ÔNIBUS DA BANDA GATINHA MANHOSA SE ENVOLVE EM ACIDENTE NO PIAUÍ

O ônibus da banda de forró Edson Lima e Gatinha Manhosa se envolveu em um acidente na tarde desta sexta-feira, 16, no município de Simplício Mendes no estado do Piaui.

De acordo com informações, o acidente ocorreu por volta das 17h, o ônibus da banda tombou ao tentar desviar de um motociclista que trafegava na contramão.

Os integrantes da banda sofreram ferimentos leves e foram socorridos por equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – SAMU e encaminhadas para hospitais da região.

O cantor Edson Lima divulgou um comunicado em seu instagram: “Aos familiares, amigos e fãns, venho por meio desta informar que acabamos de sofrer um acidente com o ônibus da banda na estrada, mas graças a aDeus estamos todos bem. Breve darei mais informações.”

Em seus storys o cantor agradeceu pelo livramento e tranquilizou os fãs e familiares:

Tenho que agradecer a Deus por tudo que aconteceu, não lamentar por nada, porque estamos todos bem. Olha a situação que ficou o ônibus gente, estamos na estrada, estamos sujeito a tudo, fiquem tranquilos que o pior já passou, alguns arranhões com algumas pessoas da banda mas nada de tão grave que nos preocupe mais, desde já muito obrigada a todos que está dando apoio para gente aqui próximo a Simplício Mendes a 130 km de Picos no Piauí, está tudo bem, fiquem tranquilos.” desabafou o cantor.

Fonte: Portal Meio Norte

Que venham os novos investimentos

KÁTIA CUBEL

Cerca de 97% dos dirigentes de 826 empresas brasileiras de grande porte acenaram com a disposição de fazer novos investimentos em 2019. O quadro reflete o otimismo do setor produtivo em relação ao próximo governo. Em se consolidando, vai dar continuidade às melhorias conjunturais e estruturais que todos esperam para o próximo ano.
O aceno em direção ao crescimento aparece como resultado de pesquisa realizada pela consultoria internacional Deloitte, junto à iniciativa privada, com cerca de 43% do PIB brasileiro, logo após o segundo turno das eleições de outuro. Foram ouvidas 826 empresas que, juntas, faturaram 2,8 trilhões de reais em 2017.
O levantamento foi apresentado em São Paulo, durante almoço que reuniu para premiação os “mais admirados jornalistas de economia, negócios e finanças” do país. Se, do púlpito, um representante da Deloitte externava confiança baseada em dados, atrelada às expectativas de quem gera riquezas, entre os convidados o clima era de dúvida e preocupação.
Remanescente do conflituoso processo eleitoral de outubro, a inquietação dos principais jornalistas e de dirigentes dos maiores veículos de comunicação brasileiros centrou-se na possibilidade de, no futuro governo, haver retrocessos democráticos. Cabe ressaltar que, em distintos idiomas da cultura ocidental, o significado de democracia se assemelha: é o regime político em que predomina a vontade da maioria população. O conceito não é vinculado à ideologia, se de direita ou esquerda.
A pesquisa apresentada pela Deloitte foi realizada na semana entre 30 de outubro e 05 de novembro. Ou seja, o diagnóstico resultante está diretamente vinculado a expectativas em relação ao governo do então já presidente eleito, Jair Bolsonaro. Entre os pesquisados, instituições financeiras, infraestrutura e construção, TI e telecomunicações, bens de consumo e serviços.
A reforma tributária é a mais desejada pelos empresários, seguida da reestruturação da previdência e da reforma política. Estímulo à geração de empregos, controle da inflação e ampliação do comércio exterior são os principais anseios no contexto econômico. No quesito gestão pública – tema tão caro e ainda tão pouco debatido em profundidade no Brasil – o combate à corrupção é o principal desejo.
Sob a ótica das corporações (um importante termômetro do sentimento e do direcionamento da sociedade), seguiremos tratando os sintomas de uma doença grave intitulada má gestão no setor público, em vez de centrarmos fogo na causa. No segundo e terceiro lugar, vêm o ajuste fiscal das contas públicas e a realização de novas privatizações.
O binômio crédito + incentivos segue a ordem de reivindicações: dinheiro barato e acessível para custear investimentos, desburocratização na abertura e fechamento de novas empresas, políticas de estímulo à transformação digital, pesquisa e inovação, redução de impostos, políticas de incentivos tributários e melhoria na construção das parcerias publico-privadas, de acordo com os anseios dos empresariado.
Entre os avanços sociais, o recado para o novo governo foi claro: é necessário investir para valer em educação, retomando o casamento da quantidade com a qualidade do ensino. A defasagem brasileira nesse setor afeta diretamente a produtividade em todos os nichos da economia. De acordo com dados do Sistema Sesi-Senai, são necessário quatro brasileiros num chão de fábrica para atingir o mesmo resultado de um único profissional na indústria norte-americana. Segurança, melhorias na saúde, saneamento básico, ciência e tecnologia despontam na sequência de prioridades.
Num Brasil onde o Executivo não faz milagres, e atua em interdependência com os Poderes Legislativo e Judiciário, há uma boa notícia no panorama econômico, que já pode indicar uma nova visão do empresariado, uma mudança de mentalidade. Cerca de 44% das organizações que irão captar recursos para ampliar negócios em 2019 o farão junto aos próprios donos, acionistas e grupos controladores. Menos de ¼ desse universo declara contar com o BNDES e/ou outras fontes de financiamento público para expandir no próximo ano. Que venham os novos investimentos.

EM SANTA INÊS, POLÍCIA DESARTICULA QUADRILHA ESPECIALIZADA EM ROUBO DE GADO

Na manhã da última quarta-feira (14/11), a delegacia Regional de Santa Inês realizou operação que contou com a participação de 20 policiais, que conduziram à delegacia regional sete pessoas suspeitas de roubo e furto de gado na zona rural da região. A organização criminosa, segundo disse o delegado Ederson Martins, se especializou no crime e que existe suspeita de um fazendeiro da cidade está envolvido.

A dinâmica da ação era invadir fazendas da região, cometer o roubo dos animais e repassar a um receptador que negociava os bovinos com outros receptadores, e açougues da cidade de Santa Inês.

Material apreendido

5 armas de grosso calibre
1 revolver calibre 38
1 pistola 765
varias munições
1 caminhão boiadeiro

PISTOLAGEM CORRE SOLTA NO MARANHÃO – HOMEM É ASSASSINADO EM SANTA QUITÉRIA

Um homem identificado como Francisco Rodrigues de Souza Filho, foi assassinado a tiros na manhã de quinta-feira (15), no mercado central de Santa Quitéria – MA. De acordo com informações, dois indivíduos em uma motocicleta modelo Bros,  se aproximaram do veiculo que era conduzido pela vitima e efetuaram cerca de cinco disparos de arma de fogo, e logo em seguida evadiram-se do local do crime.
A vitima era evangélico e veio a óbito no local com quatro perfurações na cabeça. As Policias Civil e Militar atenderam a ocorrência, e realizaram os primeiros procedimentos. Várias diligências foram feitas, mas não obtiveram exito, no sentido de capturar os criminosos. O corpo da vitima foi removido para o necrotério municipal.

MORRE EM SÃO LUIS SEU DÊDA DO TABAJARAS

Fomos informados que no início da manhã de hoje, o senhor conhecido como o Dêda do Tabajaras, faleceu em São Luís do Maranhão. Seu Dêda como era conhecido, residia próximo da rua da alegria em São Luís no centro da cidade. No início da manhã, mais precisamente as cinco horas da manhã, Seu Dêda teve um ataque fulminante e veio a óbito ainda em sua residência. Os familiares levaram para o hospital, mas ao chegar foi constatado que havia entrado em óbito. Seu Dêda no início dos anos 70 chegava por Vargem Grande como contador do Sr. Moizes proprietário da rede de armazéns Tabajaras. Ele sempre muito feliz se fazia acompanhar do amigo Alzir de Chapadinha. Seu Dêda deixa viúva e três filhos.

Para abrir mercado, futuro chanceler vai impor metas a embaixadores

Por Claudio Dantas

Ernesto Araújo quer transformar as embaixadas brasileiras mundo afora em entrepostos comerciais.

Para estimular a abertura do mercado internacional, o futuro chanceler vai impor até metas de produtividade aos embaixadores.

Quem não apresentar resultado será substituído. A ideia conta com o apoio de Paulo Guedes. Os dois também querem turbinar a Apex (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos). Fonte O Antagonista

POLICIAIS DE FOLGA, PRENDEM HOMEM POR TENTATIVA DE HOMICÍDIO EM SANTA LUZIA

Por volta das 10h30min do dia 15/11/18, uma guarnição da polícia Militar de Santa Luzia, recebeu uma ligação do SD Fernando, informando que ele juntamente com o SD Juramir, Estes de folga, teriam feito a prisão de um indivíduo que portava um revólver nas dependências do terminal rodoviário de Santa Luzia. De imediato a GU deslocou-se até o local do fato,onde encontrou os dois PMs com o indivíduo dominado, e a referida arma em poder dos policiais, posteriormente, entregue ao cmt da GU, 2°sgt Jodson,  pelo SD Fernando.
Logo em seguida, a Sra. Ivanildia da Costa Rodrigues, aproximou-se da viatura e nos relatou que o indivíduo que acabara de ser preso conhecido como Adriano Lopes Gomes, de 30 anos, teria dado-lhe uma coronhada na cabeça após ela tentar intervir que o mesmo tentasse matar seu esposo Edson Rodrigues Pedrosa, com a referida arma e que ainda teria quebrado alguns objetos no interior do box em que trabalha no terminal rodoviário. Diante dos fatos, o mesmo foi conduzido e apresentado sem lesões corporais na 7 Delegacia Regional de Santa Inês, à autoridade policial para as medidas cabíveis. Onde deve ser autuado por oorte ilegal de arma de fogo, tentativa de homicídio, agressão física e ameaça.

MATERIAIS APRENDIDOS

– 01 revólver Taurus cal. 38 especial n° ZF398101.
– 04 cartuchos cal. 38 intactos.
– R$ 2.607,00 ( dois mil seiscentos e sete Reais) em espécie.
– 01 relógio Technos prata.
– 01 porta cédulas contendo 02 cartões do banco Bradesco, 01 cartão da Caixa econômica e 05 folhas de cheque do banco Bradesco todos em nome de Adriano Lopes Gomes.
EFETIVO DE SERVIÇO
2°SGT JODSON
SD LAEGO
SD J.ALCANTARA
SD THAYANNY

Homem que matou companheira com espingarda disse que ia ‘rezar’ por ela na Assembleia de Deus

Aconteceu há pouco um homicídio no bairro São Francisco. Jonatan Moreira da Silva, 18 anos, já preso pelos policiais militares  cabo Bacelar e soldado Richard, em menos de uma hora após o crime,  na ponte da Trizidela (sobre o Itapecuru), matou com um tiro de espingarda na boca a jovem Lílian Rafaela Santos da Silva, de 25 anos de idade.

Vítima Lília Rafaela

Ao repórter policial Sena Freitas (FCTV), Jonatan contou que há 4 meses estava vivendo com Lílian e que sempre se desentendiam porque ela chegava embriagada em casa enquanto que ele estava frequentando a igreja Assembleia de Deus.

Hoje chegou e teve que subir pelo telhado pra poder ter acesso a residência, fazer a própria comida e alimentar os cachorros. Quando Lílian chegou houve um novo desentendimento.

“Eu tive que entrar por cima da telha pra abrir a porta por dentro de casa…E A CASA  TAVA FECHADA? a casa tava fechada…E QUANDO ELA CHEGOU? quando ela chegou, já chegou alcoolizada, chegou batendo no portão, joguei as coisas dela do outro lado, falei pra ela que não ia querer mais relacionamento nada com ela e ela falou que ia matar minha família, ia me matar, que os parentes dela têm condição ia mandar matar minha família”

FUGA PARA REZAR

Disse que pegou uma espingarda bate-bucha de sua propriedade e atirou na companheira sem saber onde o disparo atingiu. A mulher morreu na hora.

Jonatan (fotos de Sena Freitas)

Antes de ser preso, Jonatan disse que tinha planos de passar pela igreja Assembleia de Deus para ‘rezar’ pela alma da mulher que assassinou.

“TU IA FUGIR PRA ONDE? Não sei, eu ia na igreja rezar por ela…TU IA PRA IGREJA? eu passei pela igreja eu ia rezar por ela…QUAL IGREJA ERA? Assembleia de Deus…TÁ ARREPENDIDO? muito, to arrependido muito”

OUÇA A ENTREVISTA DE SENA FREITAS

“Jonantan”POR SENA FREITAS

Tocador de áudio

Sugestão de ‘Lei Áurea’ na política brasileira

NEY LOPES

Ainda, sobre a eleição de 2018, um alerta sobre a falta que faz ao Brasil, a existência em nosso sistema eleitoral da “candidatura avulsa”.

Quatro em cada 10 países permitem candidatos avulsos.

Realmente pretendi em 2018 voltar ao Congresso Nacional, onde estive por seis legislaturas (24 anos). Amigos indagam “por que” não fui candidato ao Senado. Explico, em linhas gerais.

A política para mim é vocação, espírito público, nunca “negócios”.

Avaliei que ainda teria muito a debater, tentar realizar como legislador, ou, como disse Roberto Campos, pelo menos “evitar o mal que pode ser feito”.

Seria uma campanha diferente, sem promessas, apenas com o propósito de “continuidade” do trabalho que iniciei no Congresso Nacional, acrescido de novas lutas. O julgamento do eleitor seria simples: quem aprovasse diria sim. Os contrários rejeitariam.

Mais uma vez fui esmagado pela ditadura dos “proprietários” de partido político no meu estado (RN), que usam as legendas impunemente, como meio de “comércio privado”, tudo financiado com recursos públicos.

Esse é o câncer da democracia brasileira.

Preservei princípios, valores e rejeitei as pré-condições impostas para o registro da candidatura. Não poderia trair o eleitor. Melhor sair de consciência tranquila.

O leitor poderá indagar, que trabalho legislativo pretendia continuar no Senado? Alguns exemplos.

Em 15 de abril de 1975 apresentei o projeto de lei nº 274/75, a origem histórica do “crédito educativo” implantado no Brasil. Consistia em financiar o estudante carente das universidades públicas e privadas (média de 1/3 salários mínimos/mês) para atender despesas manutenção, lazer, livros, habitação etc.

O ministro da Educação da época, Nei Braga, chamou-me e disse: “xará vamos implantar essa ideia a quatro mãos”. Concordei. Murilo Melo Filho, jornalista e escritor conterrâneo, registrou esse fato na revista Manchete.

Com tristeza, o PT deformou a ideia original do PL nº 274/75, que subscrevi.  O crédito educativo foi apelidado de FIES e passou a financiar exclusivamente as anuidades das faculdades privadas, o que gerou inúmeros escândalos. O estudante das universidades públicas ficou de fora até hoje e não foi estendido financiamento à pós-graduação.

Outro ponto: a regulamentação do artigo 43 da Constituição é o “ovo de Colombo”, o óbvio ululante, que resolverá definitivamente os problemas de regiões como o Nordeste.

Em 2005 apresentei o Projeto de Lei Complementar 323/05, que autorizava a regulamentação do complexo geoeconômico e social do Nordeste, aprovado com elogios, em 14 de julho de 2006, na Comissão da Amazônia, Integração Nacional e de Desenvolvimento Regional, na Câmara dos Deputados.

O nordeste usaria os incentivos, igualdade nas tarifas, fretes e seguros, assim como juros favorecidos no financiamento de atividades prioritárias e isenções, ou diferimento temporário de tributos federais.

O primeiro passo para a oferta maciça de empregos, oportunidades, aumento de renda e incremento às exportações. Deixei a Câmara Federal em 2006 e a proposta foi arquivada.

O nordeste continua de “pires na mão”, mendigando esmolas à União.

Outra luta frustrada vincula-se a uma contribuição, que seria dada à balança de pagamentos do país, com o incremento de exportações.

Seria a implantação da primeira área de livre comércio do pais no “grande Natal”, RN, por ser a mais avançada posição geográfica e estratégica das Américas, em relação à África, Europa e Canal do Panamá.

Estudo técnico do governo federal, quando existiu a dúvida de construção de um aeroporto de grande porte, em Goiana, Pernambuco, ou, São Gonçalo do Amarante, no RN, confirmou que o RN (Grande Natal) é indiscutivelmente o ponto geográfico mais próximo da Europa e África, se comparado com Pernambuco, Paraíba, Ceará e Maranhão.

Portanto, a verdadeira fronteira marítima e aérea das Américas está localizada na chamada “ponta do elefante”, símbolo do Estado do RN, sendo o local certo e ideal para um polo exportador e turístico, no modelo das áreas econômicas especiais nascidas na China.

Desde o Brasil Colônia, uma capitania hereditária foi implantada em terras potiguares, para resguardar a coroa portuguesa de ataques dos navios franceses e holandeses.

Na II Guerra, a maior base militar fora dos EEUU, à época instalada em Parnamirim, evitou que Hitler transformasse o nosso estado em apoio militar para invadir e interditar o Canal do Panamá e até chegasse aos Estados Unidos.

No final do século XX, a China inovou com modelos de polos turísticos e de exportação, em áreas geográficas estratégicas.

Logo defendi na Câmara Federal, a construção no RN de um aeroporto, em São Gonçalo do Amarante, como suporte inicial para a instalação da nossa área de livre comércio, pioneira nas Américas, agregando as ZPEs estaduais.

Os portos marítimos de Natal e Areia Branca seriam ampliados com rapidez, através de PPP.

Essas ações legislativas ficaram inconclusas, até hoje.

Por tais razões pretendi voltar ao Congresso.

Todavia, as ditaduras partidárias não abriram espaços para esse tipo de ideias e propostas. Só se falava nos “bastidores” em “dinheiro” e “nominatas”, que garantissem as reeleições dos ‘mesmos’.

Por falta de nomes com credibilidade, os grupos tradicionais, chamados oligárquicos, perderam a eleição de ponta a ponta no RN.

Faltaram opções.

A eleição de 2018 mostrou a libertação do eleitor dos grilhões dos “currais partidários”. Espera-se que o fato abra caminhos para a aprovação das “candidaturas avulsas”.

O presidente Macron na França foi eleito, sem pertencer a um partido.

Por que se teima em não oxigenar o poder político brasileiro com aprovação das candidaturas avulsas e assim para permitir a libertação das atuais “ditaduras” partidárias e evitar que no futuro outros pré-candidatos sofram o que sofri em 2018?

Se já houvesse candidatura avulsa, teria tentado voltar m 2018 ao Congresso e concluir “sonhos”, que não pude concluir em mandatos anteriores.

Entretanto, diante das poderosas “armaduras” das ditaduras partidárias esse sonho se tornou impossível, salvo de tivesse “aceito e negociado” a imposição de condições escusas, que trairiam os propósitos de colaborar com as mudanças que o país está começando a implantar no novo governo.

O próprio Presidente Bolsonaro, quase foi vítima das dificuldades de encontrar uma legenda para candidatar-se.

Se ele na reforma política abrir esse novo espaço no sistema eleitoral brasileiro, o seu governo estará consagrado como aquele que decretou a libertação das atuais ditaduras partidárias, na prática uma “lei Aurea” na política nacional.

Fica a sugestão!

POLÍCIA PRENDE HOMEM ACUSADO DE ASSALTAR A AGÊNCIA DO BRADESCO DE COROATÁ

A Polícia Civil do Maranhão, por intermédio da Superintendência Estadual de Investigações Criminais – SEIC, prendeu na quarta-feira (14), José Ribamar Santos do Carmo, vulgo índio, de 39 anos de idade, no Povoado São Simão, em Rosário,.

A operação foi deflagrada pelo Departamento de Combate ao Roubo a Instituições Financeiras – DCRIF, da SEIC, com vistas a dar cumprimento a Mandado de Prisão Preventiva, expedido pelo juízo da Segunda Vara Criminal de Coroatá.

Logo após o furto do Banco Bradesco de Coroatá, ocorrido em 03 de outubro, diversos materiais de arrombamento foram apreendidos na residência do preso, que, na ocasião, conseguiu fugir da polícia.

Também foram encontrados no imóvel documentos que demonstravam que o investigado exercia importante papel de liderança dentro de facção criminosa, no interior do Estado.

Desde então, o DCRIF realizava inúmeras diligências com vistas a prender “ÍNDIO”. Este foi o terceiro envolvido preso pelo furto da agência do Banco Bradesco de Coroatá – MA.

Por fim, informa-se que também será dado cumprimento a Mandado de Prisão decorrente de sentença condenatória definitiva, por tráfico ilícito de drogas, expedido pela Primeira Vara de Execuções Penais de São Luís.

Fonte: Neto Ferreira

BARBARIDADE: MULHER É MORTA PELO ESPOSO COM UM TIRO NA BOCA EM CODÓ

Um crime bárbaro chocou os moradores da rua Santiago, no bairro São Pedro, em Codó. Um homem, identificado como Jhonatan Moura da Silva, de 19 anos, tirou a vida de sua companheira com um tiro de espingarda na boca. O homicídio aconteceu na tarde desta quinta-feira, por volta das 15h, e teve como vítima Lilian Rafaela Santos da Silva, de 25 anos de idade.

O Jhonatan Moura foi preso pela Polícia Militar minutos após o crime e confessou que matou a companheira após discutirem na residência que moravam. Ele alegou que vivia a cerca de 4 meses com a mulher e que o relacionamento era conturbado, com várias brigas e discussões.

Em entrevista à imprensa, o Policial Militar Cabo Bacelar disse que o homicida alegou que vinha sofrendo ameaças da companheira e que vizinhos relataram que ele agredia constantemente a mulher.

O criminoso foi encaminhado para a 4ª Delegacia de Polícia Civil de Codó e ficará à disposição do delegado de plantão.

Fonte: Marco Silva