Pedida apuração de secretário que usa funcionários da Saúde para lotarem comício de Flávio Dino

Publicado hoje em primeira mão pelo blog do Luis Cardoso o vazamento de áudio em que o secretário  Carlos Lula arregimenta funcionários da Saúde para lotarem o comício de Flávio Dino (reveja aqui). A Coligação “Maranhão Quer Mais” anunciou o pedido de investigação do caso, que é um crime eleitoral. Confira abaixo:

NOTA DE REPÚDIO

A Coligação “Maranhão Quer Mais” vem a público repudiar o uso da máquina do Estado para deformar o resultado do pleito eleitoral que se avizinha.

Se não bastasse o flagrante documentado em Imperatriz, entre domingo (18) e quarta-feira (21),protagonizado pelo candidato a deputado estadual Rildo Amaral, do Solidariedade, aliado do candidato à reeleição para o governo, Flávio Dino, que fez palanque sobre obra eleitoreira em execução (asfalto em três ruas do bairro Vila Redenção), surgem, agora, mensagens em áudio distribuídas via equipamentos e linhas telefônicas públicas, por integrantes do primeiro escalão governamental, da Saúde e da Cultura, intimando servidores a comparecerem a atos de campanha, levando familiares, em final de semana.

O próprio chefe do governo, que é um ex-juiz de direito, encorajou seus comandados a essas Práticas, quando tentou desmoralizar a magistrada que o condenou por chantagem explícita ao eleitor de Coroatá por ocasião das eleições de 2016

Agora, vê-se a banalização de práticas diversas de captação ilícita de votos, demonstrando que o ex-juiz e seus asseclas apostam na impunidade, topam humilhar a lei e desafiam a capacidade de percepção do ministério público eleitoral.

A assessoria jurídica da nossa campanha está ingressando com todos os pedidos de apuração que se fazem necessários, crendo piamente que o mesmo será feito pela Procuradoria Eleitoral, até porque os criminosos a serviço da desmoralização do presente processo eleitoral agem às claras, sem subterfúgios, tão confiantes que estão de que a lei não foi feita para eles. Fonte Luis Cardoso

São Luís, 23 de setembro de 2018

Coligação  “MARANHÃO QUER MAIS”

Preso suspeito de estuprar mulher de 57 anos, cinco anos após o crime

Wanderson Salazar foi preso em cumprimento a um mandado de prisão expedido pela Justiça.
Wanderson Salazar da Silva foi preso nessa sexta-feira (21). (Foto: Divulgação)
A Polícia Civil do Maranhão, através da Delegacia de Homicídios de Imperatriz (DHPP/SHPP), deu cumprimento a um mandado de prisão preventiva decretado em desfavor de Wanderson Salazar da Silva, nessa sexta-feira (21). Ele é suspeito de estuprar e assassinar uma mulher de 57 anos de idade, que não teve sua identidade divulgada a pedido da família.
Os crimes aconteceram dia 1º de abril de 2013, no bairro Jussara, em Imperatriz. Os indícios de autoria apurados em desfavor de Wanderson Salazar ocorreram após um exame de DNA realizado pelo Instituto de Genética Forense (IGF), da Polícia Civil.
O exame comprovou que o material biológico coletado na cena do crime pertencia ao investigado, que desde a época do crime, estava foragido. O Inquérito Policial já foi devidamente concluído e remetido ao Poder Judiciário.
Após o cumprimento ao mandado de prisão, o suspeito agora está À disposição da Justiça. Wanderson Salazar foi encaminhado para Unidade Prisional, onde aguardará o trâmite da ação penal.

HOMEM MORRE AO SER ATROPELADO POR LOCOMOTIVA NA ESTRADA DE FERRO CARAJÁS, EM ALTO ALEGRE DO PINDARÉ

Por volta das 17:00h, do dia 23/09/18, Valdemir Matos Santos, de 32 anos, foi vítima de atropelamento na Ferrovia Carajás em Alto Alegre do Pindaré-MA. Segundo informações repassadas a Guarnição da Policia Militar de Alto Alegre do Pindaré, o mesmo foi atravessar a ferrovia, quando foi colhido por uma locomotiva “denominada de socadeira” onde teve o antebraço direito dilacerado e varias lesões pelo corpo, não resistindo a gravidade dos ferimentos, tendo morte instantânea. O corpo foi removido pelos familiares e levado ao Hospital Municipal para procedimento médico.

Compliance e eleições: quais os riscos?

TATIANA DE TOLEDO

Desde 2015, quando foi decidido que a doação a partidos políticos e campanhas eleitorais por parte de pessoas jurídicas é inconstitucional, houve uma grande mudança no cenário eleitoral brasileiro. Isso foi uma medida clara do Congresso para evitar que as empresas fizessem doações milionárias para receberem em troca algum tipo de favorecimento ou benefício, o que configura, claramente, um ato de corrupção.

Mas isso não significa que as empresas estejam isentas desse risco! Além de haverem diversas outras formas de corrupção possíveis, obviamente, ainda há a possibilidade de pessoas físicas realizarem doações para campanhas eleitorais e partidos políticos.

No caso de pessoas físicas, em 2017 foi estabelecido um limite do valor a ser ofertado, que não pode exceder 10% (dez por cento) dos rendimentos brutos auferidos no ano anterior ao da eleição. Há uma exceção, que são as doações estimáveis em dinheiro relativas à utilização de bens móveis ou imóveis de propriedade do doador, desde que o valor da doação não ultrapasse R$ 40 mil.

Apesar dessas limitações, imaginemos que um CEO, CFO, diretor ou mesmo membro de Conselho de Administração de sua empresa decida fazer essa doação como pessoa física. Até que ponto podemos dissociar, neste caso, a pessoa física e a pessoa jurídica? Ou mesmo um funcionário, caso decida fazer campanha para um determinado candidato e divulgue fortemente sua opção nas redes sociais, juntamente com diversas informações sobre a empresa que atua?

É claro que as empresas não têm como proibir esse tipo de manifestação pessoal, mas a área de Compliance deve estar atenta e realizar um forte trabalho de conscientização, especialmente no que diz respeito à alta administração e lideranças. É preciso esclarecer que esse tipo de conduta deve ser evitado e que a imagem dos profissionais está intrinsicamente atrelada à empresa e sua função dentro dela.

Algumas medidas podem ser tomadas para trazer essa situação ao conhecimento de todos. Reuniões presenciais, ações de comunicação e treinamento durante o período eleitoral são algumas opções e podem ser essenciais para que as empresas privadas estejam cada vez mais distantes da esfera política. Prevenir é sempre o melhor remédio.

Uma eleição muda, que muda as eleições

As eleições de 7 de outubro serão a meu ver, um marco na vida politica dos brasileiros. Eleitores estão sentindo a diferença e os futuros eleitos sentirão a redução nos sufrágios. Foi proibido os carros de sons porque, segundo os idealizadores das leis, perturbava o sossego de quem não estava disposto a ouvir barulho. Mas a propaganda continua no rádio e na televisão como se também não perturbasse quem quer assistir seus programas preferidos. Por que a propaganda política não é veiculada apenas pela TV do governo federal, da TV Senado e Câmara? Quem quisesse ouvir mentiras e baboseiras, ligava nelas. E aí, teríamos como aferir o interesse da população pela política. Num pais com carência na área de emprego, excluir o uso de carro de som na propaganda eleitoral, tirou emprego temporário dos compositores das musiquinhas que animavam as multidões. Dos locutores e  motoristas. E por extensão, de borracheiros, mecânicos, eletricistas e etc. As alegações são de que não se pode gastar dinheiro. Mas segundo o site Diário do Poder aponta que  até agora, mais de 2 bilhões e 300 milhões foram gastos do fundo partidário e do financiamento de campanha. Mas não se pode comprar uma receita médica para um pobre que não tem o mínimo necessário para suprir as suas necessidades básicas. As escolas não tem merenda escolar, e o menino faminto e desnutrido não aprende nada. Se é para economizar, por que não se corta o auxílio moradia de deputados, senadores, Juízes, ministros e conselheiros de tribunais de contas? Por que não se corta o auxílio paletó? As passagens aéreas dos parlamentares? A verba da comunicação? Quais empresas públicas ou privadas pagam auxílio moradia para seus funcionários e dão todas essas regalias? Ser parlamentar é uma opção, não é uma condição imposta pela sociedade. O gasto com papel para imprimir as fotos não prejudicam o meio ambiente? Será que esse dinheiro gasto com papel fosse empregado em cestas básicas não teria um melhor resultado? Aqui em Vargem Grande as fotos apenas molduram os comitês e os carros dos chefes políticos que dizem não terem recebido nenhum tostão dos candidatos. Será? Muda eleitor para poder mudar o Brasil.

Suspeitos de furto são capturados e homem tenta subornar policiais militares no Maranhão

Material apreendido com o três suspeitos de furtar veículos em São Luís — Foto: Divulgação / Polícia Militar

Material apreendido com o três suspeitos de furtar veículos em São Luís — Foto: Divulgação / Polícia Militar

Dois homens e uma mulher foram capturados por policiais militares no bairro Angelim, em São Luís, por tentativa de suborno à equipe policial após uma abordagem e verificação de material suspeito, entre os quais ferramentas que costumam ser utilizadas em furtos de veículos.

Os três conduzidos à delegacia do Cohatrac foram Gilson Fernandes da Silva Araújo, de 35 anos; Bruno Gomes da Silva, de 21 anos, e Larissa da Silva de Melo, também de 21 anos. Os policiais disseram que Gilson Araújo ainda tentou suborná-los.

Os militares informaram que resolveram abordar os três por suspeitarem da reação deles ao avistarem o carro da PM. Na revista feita no veículo, os policiais encontraram um pneu estepe de outro carro, dois controles de portões eletrônicos, que servem como bloqueadores de sinal e não permitem que um carro seja travado, e ainda uma chave micha, que possibilita o acesso a vários carros.

No veículo, de placa PSF 9676 de São Luís, foram apreendidos também R$ 33 e ainda US$ 6, além de pertences pessoais.

A ação foi conduzida por policiais do 8º Batalhão de Polícia Militar e encaminhada ao plantão de Polícia Civil, que funciona na delegacia do bairro Cohatrac.

G1

HOMEM EMBRIAGADO É ESFAQUEADO PELO FILHO DE 14 ANOS, AO AGREDIR A ESPOSA, EM BACABAL-MA

Na tarde desse sábado(22) por volta das 17hs, na Rua Bete Lago, no Parque Ruy Barbosa, em Bacabal-MA, um senhor identificado por Francisco Paixão Lima, levou uma facada na costa e o principal suspeito de ter efetuado essa facada é seu filho de apenas 14 anos de idade.
Testemunhas relataram aos policiais militares, que o senhor Paixão chegou em casa totalmente embriagado e começou agredir a esposa e quebra os moveis de casa, o filho ao presenciar sua mãe  sendo agredida partiu para cima do pai e desferiu a facada em sua costa, a vitima foi socorrida por uma unidade do SAMU para o hospital Laura Vasconcelos.
A qualquer momento mais informações sobre o estado de saúde da vitima.

Polícia prende suspeitos de assalto e apreende espingardas e um revólver na zona rural de Itapecuru – Mirim

A Polícia Civil do Maranhao-Delegacia Regional de Itapecuru-Mirim – prendeu em flagrante delito, ontem,   21/09/18, no Povoado Conceição Rosa, em Itapecuru,  JOSÉ LEONARDO BEZERRA PEREIRA, 20 anos, pelo crime de porte ilegal de arma.

Ele estava portando o revolver na cintura com a espingarda na mão quando a Equipe chegou. A Operação Policial iniciou-se pela manhã. Em continuidade  prendemos em Flagrante Delito ELIAS SOUZA SILVA,  38 anos, no Povoado Prata, por posse irregular de arma de fogo pois apreendemos em sua residência duas espingardas.

Ambos são envolvidos com assaltos e após a prática dos delitos se escondem no meio do mato para não serem encontrados pela Polícia.

Delegado com o preso e um agente de polícia civil

FONTE – Delegacia Regional de Itapecuru-Mirim

Encruzilhada

JOSÉ MAURÍCIO DE BARCELLOS

Apontem-me um só cidadão consciente que se disponha, por exemplo, a ir desarmado ao encontro de uma sanguinária facção do tráfico escondida no alto de um morro qualquer, visando convencê-la a se entregar, para expiar seus crimes.  Certamente que o pobre diabo seria fuzilado ou queimado dentro dos pneus dos marginais. Estou certo, também, que ouvindo uma proposta tão inusitada, alguém responderia: O amigo “maluqueceu”? Ficou idiota de vez?

Com efeito, levando-se em conta o cenário político atual e falando-se de um absurdo do mesmo grau de parvoíce, se imaginaria outra questão para ser colocada: pode ou deve esta Nação dialogar com a elite dirigente deste País ou com a grande maioria da classe política execrável?

Desde que o roubo sem precedentes da esquerda delinquente foi desmascarado, a partir das denúncias do Mensalão, em 2005, que venho constatando que seus próceres, adeptos e simpatizantes têm falado, com dissimulada insistência, em resolver tudo conversando, dialogando com total tolerância, em se perdoar, em se esquecer, em se anistiar em prol da pacificação desta Nação.

Em síntese. Aqueles que um dia apoiaram e sempre incensaram a esquerda social-comunista no Brasil propõem qualquer coisa, desde que não se puna os crimes dela, nem se responsabilize a corja por tanto mal e vergonha que trouxeram para Pátria Verde e Amarela.

Fernando Henrique Cardoso – o vampiro-mor do finório socialismo tupiniquim – ante a inevitável derrota dos corruptos e da esquerda repete renitente pelos jornalões aquela cantilena, chamando a opção da maioria da população de “marcha para insensatez”.

É muita cara de pau! Antes, quando a quadrilhas de Lula e Dilma estavam roubando à vontade e tentando nos destruir como Nação livre e independente, não queriam conversa alguma, muito pelo contrário não suportavam oposição qualquer que fosse e tudo patrulhavam com seu covarde “politicamente correto”. Com o apoio de movimentos marginais, dos “vendidos da USP”, da UFRJ e de outros aparelhos comunistas por nós sustentados, o cidadão de bem não tinha a menor chance e, também, até o que sobrou da imprensa livre, a trupe do mal pretendia tutelar.

Desta maneira, ao longo de três décadas tomaram os três poderes da República e, de dentro de seus palácios, de nós escarneciam. Aparelharam a máquina pública e por conta disso sangraram os cofres do País, sem dó nem piedade. Associaram-se aos negocistas mais sujos e rameiros para, através de conluios sórdidos, drenarem bilhões dos bancos oficiais. Tramaram com os Barões dos Conglomerados da Comunicação para, juntamente com seus sabujos e famosos vassalos da telinha, manter o povo alienado e vendido enquanto trabalhavam para destruir a família e a fé cristã.

Como um dia acabou gritando, em plenário, um Ministro da Suprema Corte para que bem ouvissem alguns de seus pares que insistiam em desmoralizar o Judiciário: “Vossas Excelências dizem agora que não ocorreu crime algum”? Então como eu, não viram a mala com 500 mil reais que o Presidente da República mandou que um seu assecla recebesse da JBS? Não viram o tal Deputado Rocha Loures correndo da polícia pela rua com o dinheiro na mala. Não ouviram os áudios dos criminosos tramando nos porões do Jaburu? Não viram os milhões em espécie roubados dos bancos oficiais guardados num “cafôfo” em Salvador, na Bahia? Não viram as confissões dos bandidos de Lula quanto ao roubo do Petrolão? Como podem dizer que não há prova daqueles crimes”?

Iniciada a campanha politica, um desses partidários de Lula e Dilma tentou me abordar no meio da rua. Levantei a mão e lhe disse: “não se aproxime patife, sou um cidadão de bem e fiquei olhando nos olhos dele”. Nego cumprimento a qualquer um que tenha sido ligado à corja da esquerda ladra e doente. A meu sentir não são brasileiros, são traidores da Pátria. Não quero falar coisa alguma com aquela canalha. Não quero ouvir nada daqueles bucaneiros. Não quero perdoar quem nos trouxe os holocaustos moral, social e econômico. Não quero dar as costas para bandoleiro ou transigir com quem sei que vai nos esfaquear novamente. Não faço acordo com bandidos. Acham que não? Então ingenuamente caminhem em direção àqueles facínoras levando seus entes queridos e verão se lhes salvará os agentes do PT, PSDB, do PCdoB, do PSOL, do MST, do MTST e quejandos.

Homens de bem, patriotas de todos os cantos deste Brasil uni-vos! Essa gente que antes se vendeu e vendeu o País para as quadrilhas de FHC, Lula, Dilma e Temer – para citar as últimas mais nocivas – não merece senão o asco e o desprezo da sociedade, porém se a deixarmos solta ela ressurge como santa para nos flanquear a justa ira. Deixemos livres estes meliantes e perceberão como recorrerão ao voto para coonestar o engodo, o arbítrio, a corrupção e a mentira. Consintam que permaneçam na vida pública, que eles farão tudo ao contrário do que se necessita para o Brasil ter uma verdadeira democracia.

Percebam como a “Rede Goebells de Comunicação” está gastando rios de dinheiro com objetivo de submeter um candidato que vai lhe cortar as asas a um processo eleitoral deformado, comandado de dentro de um presídio pelo chefe da fação; a um processo eleitoral totalmente distanciado da realidade que é um acinte ao homem de bem; a um processo eleitoral com assassinos, ladrões, farsantes e fraudadores públicos intervindo na eleição, cujo dinheiro público de campanha está sendo entregue àqueles que vão impedir qualquer renovação na Câmara e no Senado.

Corre no território livre da Rede Mundial de Computadores a premonição no sentido de que um Mandarim desclassificado e de má reputação que assumiu a Presidência da mais alta Corte do País – antigo empregadinho do perigoso Zé Dirceu – justo quem o resgatou do xilindró, tem como missão em 2019: a) soltar Lula; b) eleger para Presidente do Senado Federal a “Anta Guerrilheira” e da Câmara aquela ladra ordinária Presidente do PT, e c) contribuir para se colocar na Presidência da República qualquer cafajeste da esquerda que se comprometa indultar o “Ogro Encarcerado”. Livre, então, este pus da humanidade será o Chefe da Casa Civil do novo governo e aquele que vai governar realmente esta Terra de Santa Cruz.

Se fossemos adotar os métodos de que se utilizam as sangrentas ditaduras comunistas apoiadas pelo PT e suas sociedades de criminosos, a tal bandidagem já teria passado desta para melhor. Argumento que se deva dar a essa gente abjeta a chance de ficar viva, colocando-a fora da vida pública pelo voto, em outubro próximo. Espero que saiam do Brasil e que vão gastar o que conseguiram roubar, hoje depositado nas mãos de ditadores poderosos, no exterior.

Pois bem meu caro leitor, tudo quanto neste dramático momento do Brasil resta para cada brasileiro é uma encruzilhada nesta estrada, neste caminho de vergonha, de sofrimento e de dor em que já peregrinamos quase tanto tempo quanto o “Povo Escolhido” no deserto. Lá atrás vêm marchando os vermelhos com sua banda furiosa composta pelos augidos e frios deformadores de opinião que disseminam a cizânia, pelos esquerdopatas da máquina pública enlouquecidos ante a possibilidade de perder seus privilégios, sem falar dos burocratas ciosos de suas cadeiras no executivo, no legislativo e no judiciário, malditos egocêntricos que não conseguem ver além de seus próprios umbigos.

Vamos juntos com os patriotas ou seguiremos com os traidores? Pois que me ouçam agora os escribas de aluguel, também os intelectuais do embuste e os covardes travestidos de pacifistas, que considero mais odiosos que a gentalha de Lula e Dilma: se a sorte nos for madrasta estejam certos que a ruptura acontecerá inevitavelmente e, diferentemente de 1964, muito sangue será derramado para não se deixar que a esquerda psicótica nos transforme na próxima Venezuela.

Criminosos ateiam fogo em barracão de comunidade rural em Urbano Santos, no Maranhão

Moradores da comunidade de Santa Maria acreditam que o incêndio tenha sido criminoso. — Foto: Divulgação/Jorge Moreno

Moradores da comunidade de Santa Maria acreditam que o incêndio tenha sido criminoso. — Foto: Divulgação/Jorge Moreno

Criminosos atearam fogo em um barracão na comunidade de Santa Maria nessa quinta-feira (20) no município de Urbano Santos, a 262 km de São Luís. Os moradores do local acreditam que a ação é uma tentativa de intimidação por parte de latifundiários plantadores de eucalipto que pretendem retomar o território onde a comunidade vive.

De acordo com Iriomar Texeira, advogado da comunidade, a área pública pertencente à União foi tomada pelos plantadores de eucalipto e os agricultores que vivem no local estão impedidos de fazer a roça de subsistência. No barracão funcionava temporariamente o paiol comunitário onde eram realizadas assembleias, festas e abrigava o restaurante popular, a horta comunitária e a escola de alfabetização. Ele afirma que a comunidade vive há mais de 50 anos na região e atualmente, cerca de 200 famílias vivem no local.

Tramita desde o ano passado no Ministério Público Federal (MPF) um processo que determina que o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) realize inspeção e levantamento da área. Na época, o Incra alegou que não havia recursos para realizar as fiscalizações.

Em barracão que foi incendiado funcionava centro comunitário.  — Foto: Reprodução/TV Mirante

Em barracão que foi incendiado funcionava centro comunitário. — Foto: Reprodução/TV Mirante

Além disso, Iriomar Teixeira afirma que já foram expedidas várias liminares para reintegração de posse, propostas pelos plantadores de eucalipto e por meio de Ação Civil Pública (ACP) proposta pelo Ministério Público, alegando que o tipo de roça feita pelos moradores da comunidade atingiam a preservação e configuravam como crime contra o meio ambiente.

Por conta disso, nos últimos meses, aumentou-se a tensão entre a comunidade e os latifundiários na região. Os moradores relatam que a situação já foi comunicada a Secretaria de Estado de Direitos Humanos e Participação Popular (Sedihpop), que chegou a enviar equipes no local, mas o conflito continua assustando os moradores que vivem na área.

Em nota, a Secretaria de Estado dos Direitos Humanos e Participação Popular (Sedihpop) informou que não recebeu nenhuma denúncia referente ao fogo no barracão na comunidade de Santa Maria, mas já repassou o caso à Delegacia Agrária.

A Sedihpop informa que não recebeu nenhuma denúncia referente ao fato mencionado, mas já repassou o caso à Delegacia Agrária. A Sedihpop comunica e orienta ainda que, em casos como esses, devem ser registrados boletins de ocorrências e, a partir deles, a Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP) tomará as providências cabíveis. A Secretaria disponibiliza o serviço de Ouvidoria dos Direitos Humanos e Igualdade Racial. O contato pode ser feito por meio do endereço eletrônico ouvidoria@sedihpop.ma.gov.br e pelos telefones: (98) 99186-1050 (whatsapp) / (98) 99104 – 4558

g1

Pedro Lucas avançará legado de Pedro Fernandes no Maranhão

O deputado federal Pedro Fernandes (PTB), abre mão do parlamento para apoiar o filho Pedro Lucas Fernandes, atual vereador de São Luís e a justificativa está segundo ele, na necessidade de “renovação na política”. O experiente político concorre a 1º suplência ao senado na chapa de Eliziane Gama.

A trajetória da vida pública de Pedro Fernandes

O engenheiro Pedro Fernandes, iniciou sua vida pública como presidente da Coliseu e a partir de então, alçou voos altos. Disputou o cargo de vereador da cidade de São Luís, estando entre os mais votados naquela eleição. Realizou com excelência um mandato sério, participativo, estando preparado para disputar a vaga de Deputado Federal.

Durante os 5 mandatos renovados de forma consecutiva, ele contribuiu de forma ampla para o desenvolvimento do Maranhão, discutiu pautas importantes e estruturantes para o estado, bem como, colocando o seu trabalho como secretário de estado, a serviço do desenvolvimento do mesmo,ocupando cargos estratégicos do Governo, tais como: Sagrima, Secid e Seduc.

Com  vasta experiência parlamentar e mais de três décadas dedicadas à política, o deputado relatou que o segredo para tantos anos na vida pública é trabalhar com seriedade ao lado da população, sempre atento às críticas e reclames.” Por meio delas construímos os mandatos, ouvindo não só os correligionários, mas  prioritariamente o povo, que é o responsável por esta história de vida pública”, Enfatizou Pedro Fernandes.

Pedro Lucas Fernandes na Câmara Federal

O competente Pedro Lucas Fernandes, continuará o legado do pai com coragem e compromisso, buscando construir parcerias independentes de interesses partidários, voltando o olhar para o desenvolvimento do Maranhão.

 

 

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com