Casal de Idosos é espancado impiedosamente.

Um casal de idosos foi espancado impiedosamente no início da noite de hoje por pessoas até então desconhecidas. Luiz Pereira da Costa 73 anos, conhecido como Luiz flor ou Luiz Surdo e sua companheira Maria da Silva da Costa de 67anos residentes no povoado Cantinho deste município foram espancados por pessoas que acredita-se queriam assaltá-los. Segundo vizinhos que lhes socorreram, ao ouvirem os gritos correram para a casa do casal onde os encontraram bastante feridos e deitados no solo. O que se presume é que como todos dois são aposentados , os assaltantes tentaram fazer com que os mesmos lhes dessem dinheiro, na negativa começaram a agredi-los com pedaços de pau, pelo menos é o que acreditam membros da equipe médica. Dona Maria como está sem fala e bastante deformada, está sendo transferida nesse momento para São Luís. O Sr. Luiz Flor que teve menos ferimentos e apresenta-se melhor, deverá ficar em observação aqui mesmo em Vargem Grande. A polícia está no encalço dos meliantes mas até agora nenhum suspeito foi preso.

Insatisfação geral e irrestrita, a marca do nosso tempo

Eduardo Aquino

A busca desesperada por algo que gere prazer e satisfação de modo rápido, intenso e constante tem sido uma das marcas de nosso tempo. A grande questão é que o envelhecimento das novidades se tornou um processo tão rápido que embriagar-se perdeu a graça, pois a ressaca invade a ilusão do falso relaxamento, que era o desejo buscado.

Somos vorazes e intensos, queremos tragar o mundo como um ébrio vira seu quarto copo de cachaça. Como se o beber social fosse perda de tempo, esquecemos que o mundo deve ser degustado, e não deglutido e devorado. Vagamos feitos zumbis afetivos, guiados pelos GPS de celulares onipresentes, gerando conteúdos tão descartáveis quanto as selfies do mês passado. Abrimos mão das lembranças, esquecidos que a cultura nada mais é que o acúmulo de vivências do passado, ensinadas por quem nos antecedeu. Sabedoria é a transmissão oral de experiências dos pais e avós, e além deles.

A mudez e a inibição entre as atuais gerações, assim como a inibição afetiva entre elas, estão por trás da constatação que a geração Y é a menos qualificada dos últimos dois séculos. Tirem os eletrônicos deles, impeçam que acessem ao Google ou aplicativos, desativem a internet e vamos ver a inteligência deles. Sem esquecer que o atual conceito de inteligência é a capacidade de sobreviver e adaptar ao mundo que o cerca. Para uma geração dos nem-nem, que não querem estudar nem trabalhar, é difícil imaginar que eles serão nossos futuros líderes. Mesmo porque futuro é algo que eles não projetam, afinal, no mundo das telas, não há tempo ou espaço; apenas o vício de conectar e não sentir o ciclo dia-noite, meses-ano, apenas o agora e a agonia de acessar a rede social, a escravidão do WhatsApp,de superar a fase do game atual ou o do que viralizou no YouTube.

DESCONECTAR-SE?

Transtornos de ansiedade severos aparecem a cada dia para essa geração, como temor de desconectar-se mesmo à noite, abstinência de celular levando pânico quando o mesmo é roubado, perdido ou simplesmente esquecido em casa, com sensação de impotência, fraqueza, como se estivesse despido ou perdido em um mundo estranho. Sem contar o transtorno de sentir-se desatualizado quando desliga o celular, nas férias ou fins-de-semana, e mesmo para o almoço ou um lazer mínimo que seja. Quanta agonia,uanta correria e … Todo mundo insatisfeito! E, na época do descartável, tudo perde a graça rapidamente.

Nas relações afetivas, sempre tem alguém que desejamos apenas por ser de outro, enjoa-se rápido, se quer sempre o que não se tem e desvaloriza-se o que já se conquistou, sem curtir a satisfação, a recompensa, o relaxamento e prazer pós conquista. Trabalho? A rotina, o salário, as pessoas e lá vem o desejo de trocar de emprego, que nunca foi tão frequente, mal criando vínculos afetivos ou ascensão profissional.

RELAXAMENTO

Estudar? As relações nas comunidades escolares tornam as escolas, berço de distúrbios comportamentais, fabricantes de transtornos psíquicos que acometem desde professores e alunos até pais e funcionários. E o que dizer das relações entre pais e filhos, das famílias conectadas e individualizadas nas suas insatisfações do dia-a-dia, incapazes de dialogar, sem tempo para trocas afetivas e sem conseguir comunicar-se?

Vale, pois, um princípio básico, cognitivo, comportamental: relaxamento é o passaporte para o prazer natural. Temos cinco antenas parabólicas que nos desvendam o universo: os cinco órgãos dos sentidos ver, ouvir, tocar, cheirar e degustar. E o mundo é tão maior e mais satisfatório para os que têm tempo para perceber esse mundo, experimentá-lo, observá-lo e senti-lo. Mas esse milagre exige que possamos nos desconectar. Afinal, a tela não faz carinho, cafuné, nem tem ombro amigo para oferecer. Apenas o vício e ilusão de um mundo virtual inodoro, sem gosto ou sabor. A decisão é sua… (transcrito de O Tempo)

Riba do Xerém demite 6 secretários. Entenda o porquê.

HPIM0240É do conhecimento público de Nina e toda a região, que Iara, Tôtô, Zacarias, Ivaldo Vice-prefeito e uma grande leva de amigos são ou melhor, eram de esquerda. Não aliados do poder central no estado. Quando começou a ser pensada a eleição de outubro/2014, Iara e seu grupo pensaram em apoiar o candidato Zé Carlos da Caixa, que teve uma grande atuação como deputado estadual e por isso se propôs a ser candidato a deputado federal, sendo eleito com uma boa margem de votos. Riba que é do PRB manteve contatos com Kleber Verde que prometeu-lhe ajudar o município e solicitou inclusive ao prefeito Riba do Xerém para que criasse a secretaria da pesca para facilitar o envio de recursos ao município através da secretaria. Muito bem. Mas até agora segundo fomos informados não vieram os recursos desejados pela população. Após isso, Riba firma apoio a Marcos Caldas como deputado estadual sem pedir opinião nem a vereadores nem aos secretários, que votaram em Fábio Braga que lhe impôs uma fragorosa derrota. Antes das eleições, secretários e pessoas ligadas a Flavio Dino informaram ao prefeito que seria interessante uma conversa com o futuro governador, antes ou depois da eleição. Contaram a Riba que falaram a Flávio Dino  de suas razões de não poder apoia-lo, no que foi entendido,  mas nem por isso interferiu na vontade dos secretários, vereadores, amigos e correligionários que quisessem votar no candidato de oposição. Depois das eleições, com a vitória de Flavio para o governo, de Fábio para a Assembleia Legislativa, e os poucos votos que dera ao seus deputados começaram a surgir boatos de que o prefeito faria uma varredura nas secretarias. O que mais intrigava os secretários, era que a pauta que seria discutida entre prefeito e secretários, já estava há muito tempo sendo discutida pela população na rua. Nosso Blog mesmo contactou várias vezes com servidores do município que não afirmavam o fato, mas confirmavam o boato. Segundo ainda informações o prefeito mandou um projeto de Lei para reduzir seu salário, o do vice- Ivaldo Cruz e dos secretários. Todos afirmam que era uma forma de atingir o vice-prefeito, e os secretários por não terem lhe acompanhado com seu candidatos. Mas o vereador Iratã, nem apresentou a proposta pois foi avisado pelos seus pares que seria derrotada. Ontem ao chamar os secretários para uma reunião, que toda a população sabia que era para demitir os secretários, aconteceu que foram demitidos os secretários de Meio Ambiente, Constâncio, de Infraestrutura, Tôtô, da Pesca Nonatinho da Maria José, Alberto da Agricultura, Luciana, chefe de gabinete, Rawlison de esportes, irmão do vereador Erlan e por fim em solidariedade aos amigos demitidos, pediu demissão também a ex-prefeita Iara Quaresma. O que se pergunta em Nina Rodrigues agora é com quem e com que grupo Riba do Xerém concorrerá a reeleição, pois essa vontade ele tem demonstrado a todos. Além disso, todos os secretários demitidos foram unânimes em afirmar que jamais participaram de qualquer ato ou eleição que tenha Riba encabeçando a Chapa. Agora cola bem a música de Carlos Drumund de Andrade. E agora Joé… José para onde.