Jovem quebra tudo dentro de casa e acaba preso, em Imperatriz

Brendo Aguiar Pereira fazia uso de uma tornozeleira eletrônica que foi arrancada.

 Um jovem de 18 anos, identificado como Brendo Aguiar Pereira, foi preso na noite dessa quinta-feira (29), no bairro Bacuri, em Imperatriz. A prisão foi efetivada após relatos de vizinhos à polícia que ele estaria quebrando tudo dentro da residência onde mora com a mãe de criação.

Policiais do 3º Batalhão da Polícia Militar foram até à residência e imobilizaram o suspeito que estava fora de controle. Brendo foi conduzindo para o Plantão Central da Polícia Civil para as medidas cabíveis.

De acordo com informações de familiares do suspeito, ele fazia uso de uma tornozeleira eletrônica. Porém, havia arrancado e jogado o aparelho no telhado da casa do vizinho. A polícia não informou por qual crime Brendo responde.

 Imirante.com

Governador Flávio Dino se reúne com deputados e define ações para Região do Alto Turi

O município de Nova Olinda do Maranhão e outros da Região do Alto Turi serão novamente beneficiados com as ações do Governo do Maranhão. Na quarta-feira (28), em reunião com os deputados Werverton Rocha, Othelino Neto e Hemetério Weba, o governador Flávio Dino definiu ações que vão favorecer a população local.

“Nova Olinda, por exemplo, é uma das cidades nas quais já estive presente várias vezes inaugurando escolas, entregamos equipamentos e estamos agora ajustando a continuidade desse trabalho, sobretudo com a prioridade que o deputado Hemetério Weba trouxe, atinente à infraestrutura urbana da cidade com a execução do programa Mais Asfalto”, disse o governador.

Já beneficiada com programas como o Escola Digna, apoio para a saúde e investimentos à agricultura, entre outros, Nova Olinda do Maranhão não será a única contemplada.

“Conversamos também sobre outras cidades, outras políticas públicas e quero deixar registrado o meu testemunho quanto ao empenho do deputado Hemetério ao garantir que o Governo do Estado esteja presente em todo o estado, marcadamente nas regiões que representa”, afirmou Flávio Dino.

O deputado destacou o compromisso assumido de realização das obras: “Em conformidade com o que discutimos aqui, ele se comprometeu e vão chegar todas essas reivindicações nossas, o Mais Asfalto,  e a infraestrutura para toda a região do Alto Turi”.

Além dos deputados, também participou o chefe da Casa Civil, Marcelo Tavares.

Aos 95 anos, idosa segue tradição e não toma banho na Semana Santa: ‘essa roupa vou ficar até o final de sexta-feira’

Dias são dedicados à reflexão e oração. ‘Mantenho essa rotina até hoje’, diz Angélica Ribeiro que vive com a família em Cruzeiro do Sul.

  José Ramos de Araújo, de 65anos, segue uma rotina religiosa na Semana Santa (Foto: Adelcimar Carvalho/G1)

Na casa da aposentada Angélica Ribeiro da Silva, de 95 anos, todo mundo tem que seguir à risca às tradições da Semana Santa. Católica fervorosa, ela não toma banho, não pega em dinheiro, nem varre a casa nos dias santos. Lá, na Quinta e Sexta-feira Santa ninguém faz nada, só esta liberado fazer orações.

“Na Semana Santa não tomo banho, não varro casa, não me incomodo com a vida dos vizinhos, vivo da minha maneira. Nasci e me criei vendo meu pai viver a Semana Santa, como santa mesmo, não consentia ninguém jogar, fazer farra, brincar, fazer os afazeres domésticos e mantenho essa rotina até hoje. Essa roupa que estou vou ficar até o final da Sexta-feira Santa”, diz a aposentada.

Angélica exige também que seus antigos costumes católicos sejam preservados em casa. O filho José Ramos de Araújo, de 65anos, aprendeu isso desde pequeno. Então, nesse período dorme em uma cama separada da esposa e também não recebe, cobra ou paga contas.

Ramos vive com a mãe em uma casa na Rua Benjamin Constant, bairro do Colégio, em Cruzeiro do Sul e diz que foi criado na rotina de não tomar banho, não dormir junto com a mulher nos dias santos.

“A partir de quinta, eles só voltavam a dormir juntos no Sábado de Aleluia. Eu ainda mantenho essa tradição, não mantenho relação sexual com minha esposa neste período, dormimos separados. Quando você está doente, você fica dois três dias sem manter relação, então, porque que nos dias sagrados não podemos manter essa tradição?”, justifica Ramos.

G1 Maranhão

Duas pessoas morrem em acidente de moto na BR-226

Na quinta-feira santa, quatro acidentes foram registrados nas rodovias federais que cortam o Maranhão.

Nesta quinta-feira santa (29,) duas pessoas morreram envolvidas em acidentes nas rodovias que cortam o Maranhão. De acordo com o relatório divulgado pela Polícia Rodoviária Federal, foram registrados quatro acidentes.

O acidentes com morte ocorreu em Caxias, na BR 226 km 86, por volta das 11h. O acidente do tipo colisão frontal, envolvendo um caminhão VW24280 de placa OJJ5998 e um moto Honda NXR de placa PSL2659, resultou no óbito dos ocupantes da moto, Raimundo Nonato de Oliveira Pereira e Claudiele Dias Sousa.

MA 10

Tragédia! Casa é atingida por raio; 10 pessoas gravemente feridas, e morre um adolescente, no Maranhão

O Instituto Nacional de Meteorologia avisou desde a manhã de ontem que o Maranhão sofreria pancadas de tempestades com registros de quedas de raios em várias regiões. Em um povoado na zona rural de Santa Quitéria, uma descarga elétrica atingiu uma casa, onde estavam 11 pessoas. Um adolescente morreu e 10 ficaram feridas.

Segundo o Portal Rio Parnaíba, o corpo do adolescente Jotamar Dutra, 17 anos, encontra-se no hospital de Santa Quitéria para ser liberado aos familiares e o enterro possa ser realizado hoje.

Do Luís Cardoso

Corpo do designer Jesiel Pontes é velado em São Luís

Corpo do designer e publicitário Jesiel Sales Pontes está sendo velado nesta sexta-feira (30) na escola Favela do Samba.

O corpo do designer e publicitário Jesiel Sales Pontes está sendo velado nesta sexta-feira (30) na escola Favela do Samba, em São Luís. Parentes e amigos que prestam as suas últimas homenagens pedem justiça sobre o caso. Jesiel foi encontrado morto na manhã de quinta-feira (29) em uma área de matagal no bairro Pirâmide, no Araçagi, na Raposa, na Região Metropolitana da capital.

O corpo do designer vai ser enterrado às 15h desta sexta no cemitério Parque da Saudade, no bairro Vinhais, em São Luís. A família continua esperando uma resposta da policia para descobrir quem matou o publicitário.

Corpo do publicitário e designer Jesiel Pontes foi velado na escola Favela do Samba em São Luís  (Foto: Reprodução/TV Mirante)Corpo do publicitário e designer Jesiel Pontes foi velado na escola Favela do Samba em São Luís  (Foto: Reprodução/TV Mirante)

Corpo do publicitário e designer Jesiel Pontes foi velado na escola Favela do Samba em São Luís (Foto: Reprodução/TV Mirante)

O publicitário estava desaparecido desde a noite de terça-feira (27) e de acordo com informações de familiares ele teria assistido ao jogo da Seleção Brasileira, no apartamento dele, localizado no bairro Renascença, em São Luís.

Após ter assistido ao jogo, o publicitário se dirigiu para o sítio dele que fica próximo do município de Raposa. No local, a polícia encontrou móveis revirados e marcas de sangue.

Jesiel Sales Pontes tinha 52 anos e foi encontrado morto em São Luís (Foto: Arquivo pessoal)Jesiel Sales Pontes tinha 52 anos e foi encontrado morto em São Luís (Foto: Arquivo pessoal)

Jesiel Sales Pontes tinha 52 anos e foi encontrado morto em São Luís (Foto: Arquivo pessoal)

De acordo com a polícia que investiga o caso, um vizinho teria ouvido gritos por volta das 21h da terça. A suspeita é de que Jesiel tenha sido vítima de sequestro, seguido de roubo. Ainda de acordo com a polícia, no corpo de Jesiel Sales Pontes foi encontrado marcas de violência.

G1 Maranhão

Grupo fica à deriva no mar após realizar travessia em Jet Ski

Eles saíram de São Luís para Barreirinhas quando os Jet Skis apresentaram problemas.

Nesta sexta-feira (30), parte de um grupo de pessoas que saíram de São Luís para Barreirinhas em Jets Skis tiveram problemas e acabaram ficando à deriva. Eles saíram ontem (29), por volta das 5h, quando chovia bastante. De acordo com a Capitania dos Portos, o grupo teve problemas devido ao estado do mar e em decorrência de pane seca.

Segundo informações dos bombeiros, as ondas aumentaram. Com a ocorrência, 16 tiveram problemas com o Jet Ski e ficaram ‘presos’ no mar, sendo que desses somente cinco conseguiram chegar ao destino.

Por volta das 17h, parte do grupo chegou à salvo em Atins, povoado de Barreirinhas. Por volta das 21h30, eles conseguiram ajuda. De imediato, Marinha contatou o Comando Tático Aéreo, da Polícia Militar do Maranhão, com o propósito de iniciar as buscas pelos desaparecidos com apoio de aeronave, logo ao amanhecer foi realizada uma operação de busca e salvamento, com mobilização da Comunidade Marítima.

Outros que ficaram em alto-mar foram localizados na manhã de hoje (30), na Praia de Travosa, localizada em Primeira Cruz, povoado dos Lençóis Maranhenses.

Buscas

De acordo com o Coronel Célio Roberto, comandante do Corpo de Bombeiros Militar, as buscas só podem ser realizadas durante o dia. O socorro não foi feito durante a noite por conta da dificuldade e risco devido à escuridão. Segundo o Comandante, essas atividades esportivas são consideradas de risco. Autoridades devem ser avisadas para ajudar em socorros.

Apesar do grupo está com coletes, parte deles teriam caído por conta das fortes chuvas no momento da travessia. Especialistas alertam que nesse tempo, ondas podem chegar até 10 metros.

Por meio de nota , a Capitania dos Portos, informou que será conduzido um Inquérito de Acidentes e Fatos à Navegação, no qual os condutores das moto aquáticas serão notificados a comparecer à Capitania dos Portos do Maranhão para prestarem os devidos esclarecimentos relativos ao fato.

MA 10

Médicos de PE implantam mãos de sul-coreano que sofreu acidente dentro de navio

Paciente de 34 anos foi reavaliado nesta terça (27) e passa bem, mas vai ser submetido a uma cirurgia complementar para receber um enxerto de pele.

ESTUDOS REVELAM O QUE PODE SER A VERDADEIRA IMAGEM DE JESUS CRISTO

Foram séculos e séculos de eurocentrismo, tanto na arte quanto na religião para que se sedimentasse a imagem mais conhecida de Jesus Cristo: um homem branco, barbudo, de longos cabelos castanhos claros e olhos azuis. Apesar de ser um retrato já conhecido pela maior parte dos cerca de 2 bilhões de cristãos no mundo, trata-se de uma construção que pouco deve ter tido a ver com a realidade.
O Jesus histórico, apontam especialistas, muito provavelmente era moreno, baixinho e mantinha os cabelos aparados, como os outros judeus de sua época.
A dificuldade para se saber como era a aparência de Jesus vem da própria base do cristianismo: a Bíblia, conjunto de livros sagrados cujo Novo Testamento narra a vida de Jesus – e os primeiros desdobramentos de sua doutrina – não faz qualquer menção que indique como era sua aparência.
“Nos evangelhos ele não é descrito fisicamente. Nem se era alto ou baixo, bem-apessoado ou forte. A única coisa que se diz é sua idade aproximada, cerca de 30 anos”, comenta a historiadora neozelandesa Joan E. Taylor, autora do recém-lançado livro What Did Jesus Look Like? e professora do Departamento de Teologia e Estudos Religiosos do King’s College de Londres.
“Essa ausência de dados é muito significativa. Parece indicar que os primeiros seguidores de Jesus não se preocupavam com tal informação. Que para eles era mais importante registrar as ideias e os papos desse cara do que dizer como ele era fisicamente”, afirma o historiador André Leonardo Chevitarese, professor do Instituto de História da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e autor do livro Jesus Histórico – Uma Brevíssima Introdução.
Em 2001, para um documentário produzido pela BBC, o especialista forense em reconstruções faciais britânico Richard Neave utilizou conhecimentos científicos para chegar a uma imagem que pode ser considerada próxima da realidade. A partir de três crânios do século 1, de antigos habitantes da mesma região onde Jesus teria vivido, ele e sua equipe recriaram, utilizando modelagem 3D, como seria um rosto típico que pode muito bem ter sido o de Jesus.
Esqueletos de judeus dessa época mostram que a altura média era de 1,60m e que a grande maioria deles pesava pouco mais de 50 quilos. A cor da pele é uma estimativa.
Taylor chegou a conclusões semelhantes sobre a fisionomia de Jesus. “Os judeus da época eram biologicamente semelhantes aos judeus iraquianos de hoje em dia. Assim, acredito que ele tinha cabelos de castanho-escuros a pretos, olhos castanhos, pele morena. Um homem típico do Oriente Médio”, afirma.
“Certamente ele era moreno, considerando a tez de pessoas daquela região e, principalmente, analisando a fisionomia de homens do deserto, gente que vive sob o sol intenso”, comenta o designer gráfico brasileiro Cícero Moraes, especialista em reconstituição facial forense com trabalhos realizados para universidades estrangeiras. Ele já fez reconstituição facial de 11 santos católicos – e criou uma imagem científica de Jesus Cristo a pedido da reportagem.
“O melhor caminho para imaginar a face de Jesus seria olhar para algum beduíno daquelas terras desérticas, andarilho nômade daquelas terras castigadas pelo sol inclemente”, diz o teólogo Pedro Lima Vasconcellos, professor da Universidade Federal de Alagoas e autor do livro O Código da Vinci e o Cristianismo dos Primeiros Séculos.
Outra questão interessante é a cabeleira. Na Epístola aos Coríntios, Paulo escreve que “é uma desonra para o homem ter cabelo comprido”. O que indica que o próprio Jesus não tivesse tido madeixas longas, como costuma ser retratado.
Chevitarese diz que as primeiras iconografias conhecidas de Jesus, que datam do século 3, traziam-no como um jovem imberbe e de cabelos curtos. “Era muito mais a representação de um jovem filósofo, um professor, do que um deus barbudo”, pontua ele.

“No centro da iconografia paleocristã, Cristo aparece sob diversas angulações: com o rosto barbado, como um filósofo ou mestre; ou imberbe, com o rosto apolíneo; com o pálio ou a túnica; com o semblante do deus Sol ou de humilde pastor”, contextualiza a pesquisadora Wilma Steagall De Tommaso, professora da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e do Museu de Arte Sacra de São Paulo e membro da Sociedade Brasileira de Teologia e Ciências da Religião.

Imagens
Joan acredita que as imagens que se consolidaram ao longo dos séculos sempre procuraram retratar o Cristo, ou seja, a figura divina, de filho de Deus – e não o Jesus humano. “E esse é um assunto que sempre me fascinou. Eu queria ver Jesus claramente”, diz.
A representação de Jesus barbudo e cabeludo surgiu na Idade Média, durante o auge do Império Bizantino. Como lembra o professor Chevitarese, eles começaram a retratar a figura de Cristo como um ser invencível, semelhante fisicamente aos reis e imperadores da época.
“Ao longo da história, as representações artísticas de Jesus e de sua face raras vezes se preocuparam em apresentar o ser humano concreto que habitou a Palestina no início da era cristã”, diz o sociólogo Francisco Borba Ribeiro Neto, coordenador do Núcleo Fé e Cultura da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP).
“Nas Igrejas Católicas do Oriente, o ícone de Cristo deve seguir uma série de regras para que a imagem transmita essa outra percepção da realidade de Cristo. Por exemplo, a testa é alta, com rugas que normalmente se agrupam entre os olhos, sugerindo a sabedoria e a capacidade de ver além do mundo material, nas cenas com várias pessoas ele é sempre representado maior, indicando sua ascendência sobre o ser humano normal, e na cruz é representado vivo e na glória, indicando, desde aí, a sua ressurreição.”
Como a Igreja ocidental não criou tais normas, os artistas que representaram Cristo ao longo dos séculos criaram-no a seu modo. “Pode ser uma figura doce ou até fofa em muitas imagens barrocas ou um Cristo sofrido e martirizado como nas obras de Caravaggio ou Goya”, pontua Ribeiro Neto.
“O problema da representação fiel ao personagem histórico é uma questão do nosso tempo, quando a reflexão crítica mostrou as formas de dominação cultural associadas às representações artísticas”, prossegue o sociólogo.
“Nesse sentido, o problema não é termos um Cristo loiro de olhos azuis. É termos fiéis negros ou mulatos, com feições caboclas, imaginando que a divindade deve se apresentar com feições europeias porque essas representam aqueles que estão ‘por cima’ na escala social.”
Essa distância entre o Jesus “europeu” e os novos fiéis de países distantes foi reduzida na busca por uma representação bem mais aproximada, um “Jesus étnico”, segundo o historiador Chevitarese. “Retratos de Jesus em Macau, antiga colônia portuguesa na China, mostram-no de olhos puxados, com a forma de se vestir própria de um chinês. Na Etiópia, há registros de um Jesus com feições negras.”
No Brasil, o Jesus “europeu” convive hoje com imagens de um Cristo mais próximo dos fiéis, como nas obras de Cláudio Pastro (1948-2016), considerado o artista sacro mais importante do país desde Aleijadinho. Responsável por painéis, vitrais e pinturas do interior do Santuário Nacional de Aparecida, Pastro sempre pintou Cristo com rostos populares brasileiros.
Para quem acredita nas mensagens de Jesus, entretanto, suas feições reais pouco importam. “Nunca me ocupei diretamente da aparência física de Jesus. Na verdade, a fisionomia física de Jesus não tem tanta importância quanto o ar que transfigurava de seu olhar e gestos, irradiando a misericórdia de Deus, face humana do Espírito que o habitava em plenitude. Fisionomia bem conhecida do coração dos que nele creem”, diz o teólogo Francisco Catão, autor do livro Catecismo e Catequese, entre outros.
Do G1

Quadrilha rouba carro, faz proprietária refém e comete estupro

O crime foi registrado na noite dessa quarta-feira (28), na região da Cidade Olímpica.

 

SÃO LUÍS – Uma mulher foi vítima de um sequestro seguido de abuso sexual na região da Cidade Olímpica na noite dessa quarta-feira (28). Um homem, de 29 anos, foi preso e dois adolescentes apreendidos.

De acordo com informações policiais, a vítima teve o carro roubado no bairro Jardim América e acabou sendo levada como refém pela quadrilha, composta por um adulto e três menores de idade.

Eles aproveitaram para praticarem assaltos na região da Cidade Olímpica e Residencial Tiradentes. Em seguida, levaram a proprietária do carro para uma área de matagal, onde cometeram o estupro.

Após os crimes, a vítima foi liberada com o veículo, um Fiat Punto. Ela dirigiu-se para casa e depois para o hospital, ainda segundo informações policiais.

Acionada, uma equipe do 6ºBPM conseguiu localizar alguns suspeitos que foram capturados. Com eles, foram encontrados três celulares e uma quantia em dinheiro. Eles foram reconhecidos tanto por vítimas dos roubos, quanto pela vítima do estupro.

O único maior de idade suspeito dos crimes é Carlos Augusto de Morais Filho. Outros dois adolescentes foram apreendidos. Um terceiro suspeito ainda não foi identificado. Eles foram autuados, no Plantão da Cidade Operária, por roubo qualificado, estupro e cárcere privado.

Imirante.com

Projeto obriga presos a arcar com custos na cadeia; dê sua opinião

A contribuição poderia ampliar esses recursos e melhorar o sistema.

O PLS 580/2015, que altera a Lei de Execução Penal. (Foto: Reprodução)

BRASÍLIA – A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado pode votar, nesta quarta-feira (28), uma série de projetos relativos à área de segurança pública. Entre eles está o PLS 580/2015, que altera a Lei de Execução Penal (Lei 7.210/1984) para obrigar os presos a ressarcir o Estado pelos custos de sua permanência nos sistemas prisionais.

A proposta – aberta à opinião da população pelo portal do Senado na internet – havia recebido até esta segunda-feira (26) quase 40 mil manifestações. Mais de 95% dos participantes afirmaram ser favoráveis à aprovação da matéria (opine aqui).

Caso o preso não possua recursos próprios para o ressarcimento ao Estado, ele deverá trabalhar para compensar os custos, conforme a proposta do senador Waldemir Moka (PMDB-MS). Para ele, a grave situação do sistema prisional brasileiro decorre, principalmente, da falta de recursos para mantê-lo. A contribuição dos presos para as despesas com assistência material poderia ampliar esses recursos e melhorar o sistema.

O relator na CCJ, Ronaldo Caiado (DEM-GO) manifestou apoio à proposta que será votada em decisão terminativa. Se aprovada e não houver recursos para sua apreciação em Plenário, seguirá direto para a Câmara dos Deputados.

Progressão de pena

Outro projeto na pauta da CCJ torna mais severa a concessão de progressão de pena para condenados pela Lei de Crimes Hediondos (Lei 8.072/1990). É o que propõe o senador Raimundo Lira (PMDB-PB) com o Projeto de Lei do Senado (PLS) 2/2016.

Conforme o texto, o réu primário deve cumprir pelos menos o tempo mínimo da pena, ou seja, três quintos para a obtenção da progressão. Para os reincidentes, o tempo é quatro quintos. Na regra atual, a progressão se dá após o cumprimento de dois quintos da pena, se o apenado for primário, e de três quintos, se reincidente.

Recursos

Também está na pauta da CCJ o PLS 248/2017, que destina 2% da arrecadação das loterias federais aos fundos de segurança de segurança pública dos Estados e do Distrito Federal; e o PLS 272/2016, que disciplina condutas consideradas como atos de terrorismo.

Podem ainda ser votados os seguintes projetos relativos à segurança pública: PLS 43/2018 , que trata dos direitos das crianças cujas mães e pais estejam submetidos a medida privativa de liberdade; PLS 358/2015, que aumenta as penas previstas para os adultos que utilizam crianças ou adolescentes para a prática de crimes; PLS 157/2016, que aumenta a pena do crime de evasão mediante violência contra a pessoa.

Imirante.com