Ônibus da Cruz Vermelha tomba na BR 316 e deixa voluntários feridos

Policiais rodoviários federais da Unidade Operacional de Peritoró, foram acionados para atenderem, no início da madrugada desta segunda-feira (30), um acidente tipo tombamento, ocorrido com um ônibus que transportava 34 voluntários da Cruz Vermelha no Maranhão.
Foto Reprodução: PRF
A ocorrência se deu por volta das 00h40 minutos, no km 378 da BR 316, Povoado Piratininga, próximo a Bacabal, quando o condutor perdeu o controle do ônibus ao passar em um quebra-molas, saiu da pista, conseguiu desviar de uma árvore e tombou.
A equipe de voluntários prestava serviços na parte central do Maranhão aos desabrigados pelas enchentes. O ônibus trafegava do município de Paulo Ramos e região com destino a São Luís.
De acordo com a equipe que atendeu a ocorrência, as pessoas feridas tiveram apenas escoriações.
Uma equipe do Corpo de Bombeiros Militar em Bacabal prestou os primeiros atendimentos aos feridos.
Um outro ônibus foi acionado para continuação da viagem.
Ônibus da Cruz Vermelha tomba na BR 316. Foto Reprodução: PRF

Neto Weba

Prefeito Rodrigues da Iara deixa mensagem a todos os trabalhadores

“Hoje parabenizamos todos os trabalhadores e trabalhadoras de Nina Rodrigues, do Maranhão e do Brasil. Vocês nos inspiram a construir uma sociedade mais justa, um mundo melhor e uma cidade melhor a cada dia”,disse Rodrigues
Parabéns pela passagem do dia 1° de Maio – Dia do Trabalho.

Uma homenagem
Prefeitura de Nina Rodrigues
Uma cidade melhor a cada dia.

Prefeitura de Nina Rodrigues promove feira em comemoração ao dia do trabalhador

A prefeitura de Nina Rodrigues com o apoio do governo do Estado e em parceria com AGERP (Agência Estadual de Pesquisa e Agropecuária e de Extensão) e com o sindicado dos  trabalhadores rurais de Nina Rodrigues, promove hoje dia 01 de maio dia do trabalhador, uma feira com produtos de agricultura familiar ,todos os produtos não contém agrotóxico.

O governo do estado ofereceu para o evento 20 barracas e 5 coletores de lixo.No local o prefeito Rodrigues fez sorteio de máquinas plantadeiras, eletrodomésticos como : Ventilador, liquidificador e fogão.

Emenda da vaquejada é constitucional por proteger animal, afirma AGU

A vaquejada é uma prática legal e a Emenda Constitucional 96, que entrou em vigor em 2017 e protege a realização do esporte, é constitucional por reforçar o bem-estar animal. É o que defende a Advocacia-Geral da União, em manifestação na ação que tramita no Supremo Tribunal Federal contra o esporte ajuizada pela Procuradoria-Geral da República.

Regulamentação da vaquejada protege bem-estar dos animais envolvidos, afirma AGU em manifestação enviada ao Supremo.
Reprodução

A AGU ainda afirma que, caso a emenda seja invalidada, haverá estimulo à prática ilegal da vaquejada, sem a preocupação com o bem-estar dos animais que existe nas provas legais. Para o órgão, a atividade deve ser regulada de forma a coibir excessos e, assim, evitar a marginalidade. Segundo números apresentados pela Associação Brasileira de Vaquejada, a prática movimenta R$ 600 milhões por ano, gera 120 mil empregos diretos e 600 mil empregos indiretos, além de mobilizar quase 300 profissionais em cada prova.

A Emenda 96 foi aprovada depois que o Supremo declarou inconstitucional uma lei cearense que regulamentava a vaquejada. Para o tribunal, o esporte, que envolve derrubar uma vaca pela cauda, agride o princípio constitucional da dignidade dos animais. A EC/96 autoriza a prática da vaquejada por meio do acréscimo de um parágrafo ao artigo 215 da Constituição para dizer que não se consideram maus tratos esportes com animais registrados como manifestação cultural.

Ao defender a prática esportiva e validade da emenda constitucional, a AGU lembra que o vaqueiro profissional tem a atividade reconhecida pela Lei Federal 12.870/13 e que milhares de pessoas dependem da vaquejada para sobreviver.

A AGU também utiliza, na defesa da atividade, argumentos apresentados pelo vice-presidente da Comissão do Bem-Estar Animal da OAB de Alagoas,Henrique Carvalho de Araújo. Segundo ele, a vaquejada confere as cinco liberdades animais necessárias: os bois estão livres de medo e estresse; de fome e de sede; de dor e doenças; de desconforto; e expressão do comportamento natural. Araújo lembra ainda que a vaquejada tem regras definidas, em que os bois não são enclausurados ou açoitados, sem a utilização de pimenta e choque elétrico, conforme determina o regulamento da Abvaq.

Além de se posicionar de forma favorável à vaquejada, prática regulamentada desde o ano passado por meio da emenda, a AGU solicitou que a ação seja analisada pelo ministro Dias Toffoli, que já é relator da ADI 5.728, apresentada por uma ONG em julho de 2017 e que também pretende proibir o esporte. A AGU lembra que há normas internas do STF que consagram a prevenção em ADIs, com coincidência total ou parcial dos objetos. Atualmente, a ação em que a AGU se manifestou está sob a relatoria do ministro Luís Roberto Barroso.

Na opinião de Marcus Vinicius Furtado Coêlho, advogado da Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Quarto de Milha, que participa na ação como amicus curiae, a AGU expressou o “sentimento médio” da sociedade brasileira sobre o tema. “Os esportes, com uso de animais, fazem parte da cultura nacional, integra a identidade da nação. O mais racional, e constitucional, é permitir o esporte com regras claras de proteção ao bem estar dos animais”, disse. Fonte Conjur

ADI 5.772

Justiça concede liberdade a policiais acusados de esquema de contrabando no Maranhão

Com algumas condições fixadas, determinação judicial beneficia todos os envolvidos que ainda não haviam sido soltos. Apesar da decisão, delegado Tiago Bardal continuará preso.

ACIDENTE NA BR-135 EM MIRANDA DO NORTE DEIXA UMA PESSOA MORTA

Um grave acidente nessa segunda-feira (30), na BR-135, em Miranda do Norte, vitimou Aldo Cezar Bezerra Carvalho, de 37 anos. Ele conduzia um veículo Nissan Sentra que colidiu contra a caminhonete S-10.
Segundo a PRF, houve uma colisão transversal, por desobediência à norma de trânsito. Além da morte do motorista, outra pessoa, até o momento não identificada, ficou ferida. No momento do acidente, chovia nesse trecho da BR-135, o que pode ter influenciado para a ocorrência do acidente.

Advogado maranhense participa de atividades no acampamento #Lulalivre em Curitiba

O advogado Carlos Sérgio Barros, um dos mais conceituados no segmento do Direito Eleitoral no Maranhão, viajou até Curitiba (PR), para participar de atividades em defesa da democracia e do ex-presidente Lula, desenvolvidas na cidade Curitiba no acampamento #Lulalivre, próximo as instalações da Polícia Federal, onde o petista está preso.

Carlos Sérgio Barros esteve com os líderes políticos, Jacques Wagner (ex-governador da Bahia) e Ilário Marques (prefeito de Quixadá), ambos membros do PT. O advogado maranhense também registrou seu encontro com o fotógrafo premiado Roberto Stuckert, o qual acompanha o ex-presidente Lula e registra os momentos desde a prisão do petista e se mantém registrando o acampamento. 

Ao final da noite de segunda-feira (30), Carlos Sérgio Barros participou de um ato que antecedeu as atividades que vão ocorrer nesse 1º de maio no acampamento #Lulalivre. Fonte DYego Emir