Agora, a “Copa do voto”

NEY LOPES

Terminada a Copa do Mundo, a partir desta sexta feira, 20 de julho, começa a “Copa do voto”, com o início do prazo para realização das convenções partidárias e definição das candidaturas, que terminará em cinco de agosto.

Sobre a “Copa do voto”, muitas indagações pairam no ar.

Dois fatores se sobressaem: o curtíssimo espaço de tempo para mostrar os candidatos e o elevadíssimo grau de indefinições sobre o comportamento do eleitor.

Pelas últimas pesquisas só não enxerga quem não queira.

São evidentes nos prognósticos da pré-eleição geral de 2018, os reduzidos índices de apoio e os expressivos percentuais de ausência do eleitor nas urnas (favorece os aliados de Lula).

Caso as pesquisas se confirmem será um preço elevadíssimo, a ser pago por aqueles que insistam em disputar mandatos e não entendam a voz prévia das ruas.

Nos estados, muitas lideranças tradicionais perderão as eleições.

Avaliações sobre as causas dessa realidade apontam várias hipóteses.

Duas delas: o “enclausuramento” dos partidos, transformados em “casa grande de fazendas” e o fato das novas exigências do eleitor não serem levadas em conta pelas siglas, nas escolhas de candidatos.

Usam-se critérios antigos para agregar aparentes e falsos apoios eleitorais, que o eleitor rejeita, pelo oportunismo revelado.

Na história política nacional sempre prevaleceram verdadeiras armaduras em torno dos partidos, favorecendo “grupos” e “amigos” com interesses pontuais, regra geral pessoas sem vocação e sem o mínimo de espirito público.

Tais fatores dificultaram o surgimento de propostas, realmente inovadoras.

Percebe-se que a escassez não é do “novo”, mas de valorização da experiência política e competência no lançamento de candidatos, independente de terem ou não exercido mandatos eletivos, ou idade biológica.

Por outro lado, o momento nacional é de profundas mudanças.

Ninguém se engane: o eleitor “abriu os olhos”.

Nos mais distantes rincões do país, o what up, facebook, blogs e outros meios da Internet detalham informações instantâneas sobre os candidatos.

O curioso, até o momento, é que praticamente não se discutem propostas.

Na disputa presidencial, a polarização entre MDB, PSDB e PT saiu de cena.

Os três partidos hegemônicos perdem espaço dia a dia, por contradições internas e problemas com a justiça.

A leitura que se faz nesse início de campanha é que, no futebol o sonho do Brasil hexa está transferido para 2022.

Afasta-se também o sonho do “novo Brasil” brotado das urnas de outubro, diante do crescimento da decisão do eleitor de “não votar”.

Se essa tendência prevalecer também na política o sonho será adiado para 2022.

A dúvida é se as instituições resistirão até lá.

Vargem Grande- Quadrilha é presa com drogas e veículos roubados

 

Em uma operação conjunta das polícias civil de Vargem Grande, sob o comando do delegado Sousa e o apoio das polícias civil de Itapecurú, militar de Coroatá e Vargem Grande, conseguiu prender uma quadrilha formada por elementos de altíssima periculosidade e que atuavam nos municípios de Coroatá, Vargem Grande, e Cantanhede entre outros. Foram presos Antonio Carlos Leitão de Araújo, Juceny Silva Sousa, Juciel Silva de Sousa conhecido no mundo do crime por Ciel, Jucimar Silva de Sousa, conhecido como Isopor e conduzido o menor Antonio Daniel Leite de Moraes, que tentou empreender fuga com uma moto roubada na hora da abordagem.

O menor é filho de um homem que segundo a polícia, aluga armas para que o bando cometa os delitos. Isopor tem acusação de latrocínio, tentativa de homicídios, trafico de drogas entre outros, e sobre ele pesam dois mandados de prisão da Comarca de Coroatá. O irmão dele, Ciel, também tem mandado de prisão expedido pela comarca de Coroatá. Todos foram presos no povoado Progresso que extrema com os município de Coroatá e Vargem Grande. Todos estão sendo enquadrados como formação de quadrilha e associação criminosa. Isopor é suspeito de seis crimes, entre eles o de um vigilante em Vargem Grande.

Presos no Maranhão novos suspeitos de participar de quadrilha de clonagem de Whatsapp

Erick Raphael dos Reis Teixeira e Ivanilde Nogueira Amaral estavam foragidos e são suspeitos de fazer parte de uma quadrilha que clonava chips e usava a conta no aplicativo para pedir empréstimos bancários.

A Polícia Civil do Maranhão prendeu na tarde desta quarta-feira (18), na zona rural da cidade de São Vicente de Férrer, Erick Raphael dos Reis Teixeira e Ivanilde Nogueira Amaral. Os dois estavam foragidos e são suspeitos de fazer parte de uma quadrilha especializada em clonar linhas de telefone móveis através do aplicativo Whatsapp e que fez autoridades dos Poderes Legislativo e Executivo como vítimas.

Erick Raphael dos Reis Teixeira e Ivanilde Nogueira Amaral foram encontrados no povoado Água Limpa, zona rural de São Vicente de Férrer (Foto: Divulgação/Polícia Civil)Erick Raphael dos Reis Teixeira e Ivanilde Nogueira Amaral foram encontrados no povoado Água Limpa, zona rural de São Vicente de Férrer (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Erick Raphael dos Reis Teixeira e Ivanilde Nogueira Amaral foram encontrados no povoado Água Limpa, zona rural de São Vicente de Férrer (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

De acordo com a polícia, o bando clonava as linhas telefônicas, se passavam pelas autoridades e pediam dinheiro aos contatos salvos no chip. Eles alegavam que tinham seu limite de transferência bancário excedido e solicitavam que a pessoa da lista de contatos fizesse uma transferência complementar para uma conta dada pelo falsário.

Em alguns casos os golpistas encaminhavam boletos a serem pagos pelas vítimas, que acreditavam estar fazendo um favor. Os suspeitos clonaram os aparelhos da governadora do estado do Paraná, Maria Aparecida Borghetti, além de vários deputados federais, estaduais e Ministros de Estado.

Segundo os relatos dos ministros, mensagens foram enviadas aos contatos deles por meio do aplicativo WhatsApp com pedidos de depósitos bancários. A organização criminosa também aliciava laranjas para abrir contas e receber as transferências bancárias da lista de contatos das vítimas.

Outras prisões

A operação desta quarta (18) foi em continuidade da Operação Fraud, deflagrada na terça (17), e que prendeu em São Luís quatro suspeitos de integrar a quadrilha que aplicava golpes pelo aplicativo Whatsapp.

Dentre eles estava Leonel Silva Pires Júnior, que seria o chefe da organização. Segundo a polícia, ele teria utilizado a sua empresa para conseguir chips e trocar. Leonel cancelava o chip real e resgatava no chip normal.

Leonel se passou por político e conseguiu por meio do golpe um depósito no valor de R$ 70 mil.  (Foto: Reprodução/ TV Mirante)Leonel se passou por político e conseguiu por meio do golpe um depósito no valor de R$ 70 mil.  (Foto: Reprodução/ TV Mirante)

Leonel se passou por político e conseguiu por meio do golpe um depósito no valor de R$ 70 mil. (Foto: Reprodução/ TV Mirante)

Eleições 2018: prazo para requerer voto em trânsito começou nesta terça-feira (17)

Pedido pode ser apresentado à Justiça Eleitoral até o dia 23 de agosto. Esse tipo de votação ocorre em cidades com mais de 100 mil eleitores

Urna Eletrônica
Eleições 2018: prazo para requerer voto em trânsito começa nesta terça-feira (17)

A partir de terça-feira (17) até o dia até 23 de agosto, o eleitor poderá habilitar-se perante a Justiça Eleitoral para votar em trânsito (fora do seu domicílio eleitoral) nas Eleições 2018. O voto em trânsito pode ocorrer no primeiro, no segundo ou em ambos os turnos, mas somente em capitais e municípios com mais de 100 mil eleitores.

Segundo a legislação, para votar em trânsito, o eleitor deverá comparecer em qualquer cartório eleitoral e solicitar sua habilitação. Basta apresentar um documento oficial com foto e indicar o local em que pretende exercer seu direito de voto. Apenas os cidadãos que estiverem com situação regular no Cadastro Eleitoral poderão votar em trânsito.

Os eleitores que se encontrarem fora da unidade da Federação de seu domicílio eleitoral poderão votar em trânsito apenas na eleição para presidente da República. Já aqueles que estiverem em trânsito dentro da unidade da Federação, porém em município diverso de seu domicílio eleitoral, poderão votar para presidente, governador, senador, deputado federal e deputado estadual.

O voto em trânsito não é permitido em urnas instaladas em outros países. Entretanto, eleitores com título eleitoral cadastrado no exterior, e que estiverem em trânsito no território brasileiro, poderão votar na eleição para presidente da República.

Caso o eleitor habilitado para votar em trânsito não compareça à seção, ele deverá justificar sua ausência, inclusive se estiver em seu domicílio eleitoral de origem no dia da eleição. A justificativa de ausência nos dias de votação não poderá ser feita no município por ele indicado para o exercício do voto.

Coroatá: 13 homicídios já foram registrados em 2018

A média é de quase duas pessoas mortas a cada mês em Coroatá.


No mês de julho já foram registrado três homicídios no município de Coroatá. De janeiro até agora esse número chega a 13, um pouco menor que no ano anterior, quando 17 assassinatos foram confirmados pela polícia.

A média é de quase duas pessoas mortas a cada mês em Coroatá.

Em um levantamento feito pelo portal Coroatá Online, 54% das vítimas de homicídios, em 2018, tinham envolvimento com a criminalidade. A maioria deles foram mortos com características parecidas com a de acerto de contas.

Números de homicídios 2018

Janeiro – 03
Fevereiro – 02
Março – 03
Abril – 00
Maio – 00
Junho – 02
Julho – 03
TOTAL – 13

Números de homicídios 2017

Janeiro – 05
Fevereiro – 04
Março – 01
Abril – 05
Maio – 00
Junho – 02
Julho – 00
TOTAL – 17 Fonte Coroatá Om line

SINDICÂNCIA ACUSA CORONEL DA PM DO MARANHÃO POR ESPIONAGEM

Uma sindicância sigilosa feita pela Polícia Militar do Maranhão apontou quatro responsáveis pela determinação de espionagem de opositores do governo Flávio Dino, inclusive um coronel que foi filiado a seu partido, o PC do B. A apuração poupou, no entanto, o comando da corporação.
Segundo o governo, os quatro policiais envolvidos foram questionados e deverão apresentar sua defesa para que eventuais medidas sejam tomadas. Diz que a determinação de espionagem foi ilegal.
Candidato a deputado estadual em 2014, o coronel Heron Santos foi responsabilizado por ordenar, em abril, que comandantes informassem “as lideranças que fazem oposição (…), que podem causar embaraços no pleito eleitoral”.

Heron havia sido convidado informalmente pelo comandante-geral da PM do Maranhão, Jorge Luongo, a realizar um planejamento da chamada Operação Eleições 2018.
O subcomandante-geral, Pedro Ribeiro, orientou outro coronel, Zózimo Neto, a dar o apoio necessário a Heron na tarefa.

Por iniciativa própria, sem submetê-la a aprovação de seus superiores, segundo a sindicância, Heron instruiu Zózimo a ampliar a orientação para unidades do interior.
Zózimo repassou a ordem ao tenente coronel Emerson Farias Costa, que, na ausência do superior, assinou o ofício, extrapolando sua competência, “haja vista que não havia qualquer tipo de delegação de seu chefe imediato”, assinalou o investigador.

Segundo a apuração, o coronel Heron passou a cobrar Costa, a major Ana Paula Fróes Barros e um soldado sobre os resultados do monitoramento.

Em resposta, a major repassou o pedido de informações e, para isso, convocou reunião com PMs e determinou a elaboração de um e-mail para as unidades do interior.
Foram responsabilizados o coronel Heron, o tenente Costa, a major Ana Paula por “ter faltado com a verdade” na reunião com PMs em que exigiu celeridade na cobrança das informações do interior, e o major Antônio Carlos Araújo Castro, “por ter utilizado sem autorização a assinatura do coronel Markus Lima”.

Fonte: Folha de São Paulo

Ex-juiz é preso no Maranhão por coação de membros da Justiça e do Ministério Público

Erivelton Cabral Silva responde a vários processos por porte de ilegal arma de fogo, ameaça e tentativa de homicídio. Operação foi realizada na cidade de Imperatriz.

 

G1

Deputado Fábio Braga recebe apoio do ex-prefeito de Tutóia Diringa

O ex-prefeito é uma das maiores lideranças políticas de Tutóia, Diringa Baquil, recebeu nessa segunda-feira (16) os deputados estaduais Fábio Braga, que concorrerá à reeleição, e Edilázio Júnior, que é pré-candidato a deputado federal.

A reunião política aconteceu no Povoado Santana dos Carvalhos, onde o representante da comunidade, Zé Aldo, recebeu a comitiva logo nas primeiras horas da manhã, dando início ao encontro proposto. 

Considerando que o Povoado Santana dos Carvalhos é um dos berços eleitorais do ex-prefeito, a recepção provou que o mesmo tem grande prestígio e grande apoio popular, o que começa a incomodar aos adversários, afinal isso é um símbolo da carreira política de Diringa.

Em agenda intensa pelo Maranhão, o pré-candidato a Câmara Federal, Edilázio Júnior,  se pronunciou de forma rápida, firmando o compromisso e a parceria com Diringa e com o povo de Tutóia. Frisou também a importância de visitar povoados e estar em contato com o povo, de forma que, possa conhecer a realidade e buscar recursos para atender as necessidades de Tutóia. 

Em sua fala, o deputado Fábio Braga disse que será um companheiro de Diringa junto ao povo, lembrou da popularidade do ex-prefeito e o comparou ao ex-presidente Lula, pela forma simples de ser e pelo carinho do povo com ele. Fábio Braga se mostrou confiante em uma votação expressiva no município de Tutóia. 

O vereador Viriato também marcou presença e reforçou seu compromisso com os Tutoiense, e se diz realizado, pois é com muito orgulho que exerce atualmente seu mandato de vereador e que sempre estará do lado do povo.


Detentor de uma forte e consolidada liderança, Diringa explicou aos presentes da importância de Tutóia ter representantes a nível estadual e federal, no caso Fábio Braga e Edilázio, para que eles possam somar forças e ajudar o município sair da situação precária em que se encontra atualmente.

Imagens mostram o assalto à loja Magazine Luiza, em Coroatá

A Magazine Luiza tem pouco mais de um mês que foi inaugurada em Coroatá e já registrou o primeiro assalto.


Imagens mostram o assalto à loja Magazine Luiza 

A loja Magazine Luiza foi alvo de assaltantes na manhã desta terça-feira (17), no município de Coroatá.

Dois criminosos chegaram por volta das 7h30 e com arma em punho renderam os funcionários. Toda a ação foi registrada por câmeras de monitoramento.

A dupla levou diversos produtos eletrônicos da loja, além de joias e celulares dos funcionários.

A Magazine Luiza tem pouco mais de um mês que foi inaugurada em Coroatá.

A polícia acredita que os criminosos são de cidades vizinhas. Até o momento não foram reconhecidos. As imagens estão sendo usadas para ajudar nas investigações.

O que pretendem os que defendem Lula?

ANDRÉ BRAGA DE VASCONCELOS

Lula é um condenado da Justiça. Cumpre prisão em regime fechado, todavia, com as benesses decorrentes do cargo de Presidente da República que exerceu por dois mandatos. Não deveria ser assim. Aliás, sua prisão, reitere-se, resultado de apenas um, dos mais de meia dúzia de processos a que responde pelos mais diversos maus-feitos que se pode imaginar. É quase certo, pode-se inferir, que outras condenações virão, sobretudo, pela gravidade das ações em curso e mais ainda, pelas demais delações, sobretudo a de Antônio Pallocci, seu homem de confiança nas falcatruas que cometeram juntos.

Nada obstante, a despeito do séquito de advogados que promovem sua defesa, há um sem número de correligionários, simpatizantes, admiradores e, enfim, ignaros e subservientes, que querem libertar – de qualquer modo – o condenado Lula, desrespeitando o devido processo penal, o Judiciário, enfim, mitigando a consolidação e o equilíbrio das instituições.

A pretensão do condenado em lançar-se candidato nas eleições que se avizinham faz com que os seus asseclas se regozijem com a ideia esdrúxula de sua libertação para a participar da pré-campanha, tudo com base nas pesquisas eleitorais que o apontam como líder ao cargo de presidente. Não deixa de ser verdadeiro, com as devidas margens de erro, que o condenado Lula aparece na frente em todas as pesquisas, nem por isso, se lhe garante carta de alforria para participar do certame.

Os que o apoiam imaginam o retorno ao status quo ante; sim, revolver o passado é imaginar o desmando que reinou nessa nação por longos oito anos, duplicados no governo Dilma e que trouxe o reflexo do atraso para além de uma década. Alçar Lula ao patamar do poder é revisitar um período de ilusões com resultados catastróficos na economia e na instabilidade do país.

Não há como dissociar o retorno do Capo di tutti capi, sem imaginar o horror das perseguições e recrudescimento do arbítrio, como é próprio dos sectários da seita que se revelou o partido dos trabalhadores e que se ramificou nas entranhas do poder com o excesso de liberdade e sem limites éticos definidos.

Nesse desmando, os que se prestam ao mais comezinho apoio ao condenado Lula não enxergam o mal que irão perpetrar no Brasil, mais do que já cometeram. Pretendem, isso sim, os seus privilégios, suas benesses, o toma-lá-dá-cá dos benefícios, o acumpliciamento, a disseminação da corrupção em todas as instâncias, todas, como se viu no passado e ainda se vê, infelizmente, o egoísmo e a exploração desenfreada dos mais necessitados e o apoio aos poderosos econômicos, banqueiros e empresários.

Vê-se que não se preocupam os celerados com o Brasil, o seu crescimento, sua virtude, sua honestidade, sua democracia. O Brasil pouco importa, mais a quimera de um sonho de liberdade como troféu a ser alcançado, independentemente do resultado da vitória, Vitória de Pirro, ainda que represente uma enorme derrota, do que o planejamento do futuro da nação.

Os que defendem Lula, definitivamente, são contra o Brasil, o seu povo e sua história. Basta de atraso e de vilania, o Brasil não pode sucumbir diante de um grupo de déspota que apenas enxergam a si e seu próprio umbigo.

Sem explicações Meton Neto nos deixa

É impossível não fazer nesta hora uma viagem no tempo. Lembrar dos momentos em que nos vimos ainda jovens, e como tal, próprio da idade, cheios de sonhos e esperanças. Foi o Metonzinho como carinhosamente nos acostumamos a chama-lo, que inventou uma bicicleta com um volante de carro no lugar do guidão. Lembro-me ainda das tertulhas, quando ele vinha trajando suas camisas coloridas e de corte diferente, chamando a atenção de todos nós. Mas ele se foi, e isto faz parte apenas de um passado não muito distante, que vivemos e onde fomos felizes. Depois, na idade adulta, Teve Meton Neto a oportunidade de no Legislativo Municipal, representar os jovens de nossa época, com nossos questionamentos. Preocupado com a juventude sem oportunidade, adquiriu o comando do Colégio Francisco Almeida Carneiro, do qual me delegou poderes para dirigi-lo. Você também foi faz muito tempo, empresário do ramo de farmácia e mais recentemente, no mundo da industrialização dos derivados da cana, como açúcar e cachaça. Você se vai Meton Neto, e como todos que povoaram nossa juventude, tem a dura missão de nos deixar órfãos e sedentos da sua presença. Mas podes ir, embora nos deixando saudades, vá e divirta-se bastante sendo feliz ao lado do seu Neto que completa mais um ano de vida neste final de semana. A você desejamos um breve regresso e ao seu neto, nossos parabéns.