Assaltantes de Vargem Grande são presos em Presidente Vargas

Dois jovens naturais do município  de Vargem Grande, foram praticar assalto em Presidente Vargas, e acabaram presos pelo destacamento da polícia militar comandada pelo sub-ten Fernando.

Segundo a vítima, Maurício Fares Pereira, morador do povoado Ferrugem Zona Rural de Presidente Vargas, ele se deslocava para o povoado Sapucaial onde faria um reparo em uma roçadeira.

Quando foi interceptado por Erick Wendel de Sousa Lima residente na travessa Isidorio Cardoso Nº 230 em Vargem Grande, e seu comparsa Matheus Alves Ramos Araújo, residente na mesma rua.

De posse de arma de fogo, os acusados anunciaram o assalto e a vítima que estava em outra moto, fez o retorno e procurou o destacamento que imediatamente saiu em busca dos acusados prendendo-os em seguida.

Fernando nos informou que como ambos não apresentaram documentos que comprovem a menor idade, foram encaminhados ao presídio de Itapecuru Mirim e estão a disposição da justiça.

 

Policial atira em vigilante e assusta moradores em condomínio em São Luís

Carlos Davi Cardoso Mendes atirou contra o vigilante Antônio dos Santos que não permitiu a entrada dele no prédio.

O caso ocorreu na última segunda-feira (2), quando um policial militar identificado como Carlos Davi Cardoso Mendes, de 24 anos, tentou entrar sem autorização em um condomínio situado na Estrada de Ribamar, na Região Metropolitana de São Luís.

Segundo os moradores, tudo aconteceu por volta de 22h30, quando o vigilante Antônio dos Santos, 44, estava de serviço e teria tentado impedir a entrada do PM no condomínio. Nesse momento o policial atirou na perna esquerda do vigilante, que está internado em estado grave.

O motivo do policial tentar invadir o local, seria o fim do relacionamento com uma moradora, que proibiu a entrada de Carlos Davi no condomínio após receber ameaças do mesmo. Após a tentativa de homicídio, o policial foi preso, mas logo em seguida foi solto.

A Secretaria de Estado de Comunicação Social e Assuntos Políticos (SECAP) informou que não tem porta-voz para falar sobre o assunto, mas afirma que as investigações sobre o caso estão sendo conduzidas pela Justiça.

Antônio dos Santos levou um tiro do PM Carlos Davi Cardoso Mendes após não ter sua entrada permitida em condomínio em São Luís (Foto: Reprodução/TV Mirante)

G1

Suspeito de assassinar o próprio avô é morto em briga dentro de delegacia

Francinilson Lopes Cabral, o Buchudo. Foto: Divulgação / Polícia Civil.

O homem, identificado como Francinilson Lopes Cabral, suspeito de assassinar o próprio avô, foi morto na madrugada deste domingo (8) na carceragem da delegacia da cidade de Alto Alegre do Maranhão.

De acordo com informações da polícia, uma guarnição da Polícia Militar do Maranhão (PM-MA) recebeu um chamado do carcereiro da delegacia informando sobre briga entre alguns detentos. Francinilson Lopes Cabral, o Buchudo, estava caído com sangramento na cabeça quando os PMs chegaram ao local. Outro preso, identificado como Jucier, também estava ferido na cabeça.

Segundo os internos, Francinilson Lopes utilizou um pedaço de pau para ferir Jucier enquanto dormia. Os outros detentos perceberam a agressão e tentaram defender Jucier. Os dois feridos foram levados até o Hospital Geral de Alto Alegre do Maranhão. Francilmilson morreu a caminho do hospital; Jucier foi medicado e devolvido à delegacia.

Os três envolvidos na morte de Francinilson Lopes, identificados como Jucier, Reinaldo e Antônio, foram levados para Delegacia Regional de Bacabal para serem ouvidos

Segundo os internos, Francinilson Lopes utilizou um pedaço de pau para ferir Jucier enquanto dormia. Foto: Divulgação / Polícia Civil.