Em Vargem Grande outro receptador é preso

As 11 hs e 40 min de hoje (06), a polícia civil prendeu Antonio Francisco Brito Bezerra em sua residencia na rua São João, Bairro Trizidela em Vargem Grande. O acusado foi preso e autuado em flagrante por receptação de veículo roubado.

Com ele a polícia encontrou uma moto Bros de cor preta de placa (PSP 8446) de Mata Roma. Segundo o acusado, a moto encontrada com ele, foi produto de uma troca de uma outra moto de sua propriedade com a Bros que um senhor conhecido como Mirante residente no povoado Cajuazedo tinha em seu poder.

A polícia foi com o acusado até o povoado indicado por ele, mais até o momento não retornaram. A polícia tem recuperado muitas motos e grande parte dos receptadores se encontram presos pagando por seus crimes.

HOMEM É PRESO ACUSADO DE POSSE ILEGAL DE ARMA DE FOGO

RAIMUNDO NONATO BARBOSA PEREIRA DE 38 ANOS ,NATURAL DO POVOADO LEITE, TEVE UMA ATITUDE SUSPEITA HOJE (6) POR VOLTA DE 11 HORAS.

AO PERCEBER A PRESENÇA DA VIATURA, RAIMUNDO TENTOU EVADIR-SE PARA O INTERIOR DE SUA RESIDÊNCIA.

A GUARNIÇÃO  ACOMPANHOU A ENTRADA DO MESMO NO LOCAL, E LÁ  ENCONTROU , DUAS ARMAS DE FOGO DE TIPO GARRUNCHA E QUATRO ARMAS DE FOGO ESPINGARDAS FOGO CENTRAL.

ELE FOI CONDUZIDO PARA A  DELEGACIA DE POLÍCIA CIVIL DE ITAPECURU MIRIM E SE ENCONTRA A DISPOSIÇÃO DA JUSTIÇA.

Santa Helena – Homem tenta subornar Tenente da Policia Militar e recebe voz de prisão

O Tenente Albatênio foi vitima de tentativa de suborno na cidade de Santa Helena na noite deste sábado (05). Elielson Marinho Silva de 24 anos, tentou subornar o Policial Militar com a quantia de R$ 100 (cem reais) e recebeu voz de prisão.
Elielson  estava com som automotivo em alto volume na Praça do farol no  bairro Ponta da areia em Santa Helena – Ma, desobedecendo o termo de ajuste de conduta firmado pelo ministério público que proíbe som automotivo parado em locais públicos.
A Guarnição conduziu o infrator  até o quartel para que retirasse o som do seu carro para ser posteriormente apresentado a promotoria via ofício, foi quando o conduzido tentou subornar o tenente Albatênio com a quantia de R$ 100 (cem reais) para que seu som fosse liberado, de pronto foi dado voz de prisão ao mesmo por tentativa de suborno.

Fonte:blog do Vandoval

Jovem morre vítima de acidente de moto em Coroatá

 


Auricesar é bastante conhecido em Coroatá (Imagem: reprodução)

Auricesar Nascimento, o Pen Driv do Sucesso, como gostava de ser chamado, morreu na noite deste domingo (05) em um acidente de moto no povoado Flor do Dia, zona rural de Coroatá.

O rapaz, que trabalhava com publicidade em um carro de som, conduzia uma motocicleta levando a esposa, quando perdeu o equilíbrio do veículo e caiu. Ele infelizmente não resistiu aos ferimentos, falecendo ainda no local. A mulher teve apenas escoriações.

Auricesar chegou a publicar imagens nas redes sociais poucas horas antes da tragédia. Em uma delas ele escreveu: “Um dia de muita alegria com meus parceiros Nenen do Duca Branco e Ovídio Guanarabara”.

Falso, Fake, Mentira, Lorota pura

MARLI GONÇALVES

A gente até se acostuma a ver e encontrar, embora nem sempre possa reconhecer de cara. Às vezes leva anos. Mas nunca o que é falso esteve tão em voga, sendo usado ou mesmo combatido diariamente. As informações chegam falsas para que o nosso passo seja dado em falso.

 

Se ser falso fosse carimbo na testa ia ter muita gente precisando cobrir bem com maquiagem pesada para sair por aí. Mas agora estamos às voltas com o pior, com a irresponsabilidade descarada de fazer ou ajudar a circular informações, afirmações, falsas. O que já tem trazido consequências devastadoras e perigosas. Por exemplo, o baixo índice de vacinação e imunização para doenças graves que já estavam prescritas e voltam a nos assolar.

Nosso país é no geral, ignorante, e isso não afeta só pessoas pobres ou que não tenham estudos – elas muitas vezes sabem até mais do que muitos letrados, conhecem a vida e a verdade na própria carne. Temo que, porque justamente de origem essas informações falsas estejam sendo passadas na maldade, por quem sabe exatamente o foguete que está lançando e até sendo pago para isso, estejam fazendo maior estrago. Tentam aparentar ter alguma chancela, nobreza, testemunho; tudo falso.

Afinal, em um país onde os telefones de emergência recebem mais trotes do que chamados reais, o campo é fértil. Num país que qualquer zinho que coloque um Dr. na frente de seu nome escancara portas… Qualquer que mostre carteira com brasão e se empine todo…

Mas é a propagação que deve ser analisada, como se fôssemos bombeiros diante de um incêndio. Primeiro joga a água, esfria.

E o dedinho nervoso? Que compartilha insanamente tudo o que recebe? Aquelas vozes sinistras em gravações de áudio: “Aqui é o fulano…”. Pior se ainda põe o recado “Repasso, como chegou” … “Não chequei, mas veio de boa fonte…” e aí aparece como “fonte” o primo do irmão do avô do tio, filho da mãe de um amigo, que garante ser verdade. Vou falar: vejo (e recebo) até de jornalistas importantes, nomões, que em redações creio que  jamais fariam isso. Seria a comichão vontade de participar, dizer que sabe, soube? Talvez. Isso fora quem distorce, torce e torce os fatos de alguma afirmação correta até ela se tornar falsa.

Beleza falsa – outro tema da hora – é pouco. Temos falsos profissionais, médicos, mecânicos; remédios falsos; falsos sites, e-mails, falsos alarmes; falsos ricos, falsos conquistadores; falsas campanhas de caridade! Mais falso que os nomes verdadeiros de artistas, a arte falsa.

Falsos sequestros! Eu que não tenho filhos vivo recebendo aviso de que algum deles foi sequestrado. Outro dia segurei, disfarçando a voz e me fazendo teatralmente de pai desesperado, mais de dez minutos de conversa com um bandido que ligou aqui. É impressionante, gente, a violência, virulência e contundência. No meio da conversa, fazem fortes ameaças, e, claro, citam Deus, se dizem família também, e fazem jorrar frases feitas e bíblicas na linguagem modo “mano”. E o coitado do “filho” fica berrando lá atrás como se estivesse sendo estripado: socorro, papai, paga logo o que eles estão pedindo!

Ganhar na loteria a gente não ganha, mas receber esse tipo de chamada é comum.

Sei é que está tudo tão falso como a tal nota de três reais, os discursos de campanha e risadas em programas de humor.

Dá vontade de se esconder em algum fundo falso até tudo passar. Ah! E usar roupas com bolsos falsos para não ser roubada!

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com