Pesquisa favorável à Dino foi assinada por profissional já falecida

Essa nem mesmo os aliados comunistas conseguirão explicar. A última pesquisa sobre intenção de voto do Governo do Estado, feita pela Econométrica e publicada no último sábado, dando obviamente larga margem de votos para o atual governador e candidato à reeleição, Flávio Dino, foi assinada por uma profissional de estatística que já faleceu. Fontes ouvidas com exclusividade pelo Blog do Gilberto Léda apontam que a professora Celene Raposo de Aquino, que aparece no site do TSE como responsável técnica pelo levantamento, estava morta 19 dias antes do registro da pesquisa, que foi feito no Tribunal em 26 de agosto deste ano. De acordo com as mesmas fontes, Celene Raposo faria 81 anos de idade no próximo dia 14 de novembro, no entanto, os últimos cinco meses de vida da então professora foram em um leito de UTI de um hospital particular da capital maranhense. Ela foi diretora do Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público do Estado, além de professora universitária e, durante algum tempo, chancelou pesquisas da Econométrica. O Sindicato ao qual ela esteve filiada chegou a emitir um manifesto de pesar pelo seu falecimento.

No tal levantamento divulgado com pompa pelos aliados dinistas, mesmo depois de morta, a profissional teve seu nome usado para “esquentar” números, que foram efusivamente festejados em todas as redes sociais pelos aliados do candidato à reeleição, Flávio Dino. Pelo que ainda apurou o blog, mesmo depois de já falecida, nem mesmo a direção da Econométrica sabia do fato. Com a palavra, os aliados de Dino. Fonte Blog do Jota Luis

Nova decisão do TSE veta propaganda eleitoral na TV com Lula candidato

Mais cedo, outra decisão proibiu aparição de ex-presidente no horário do rádio.

Nova decisão do TSE veta propaganda eleitoral na TV com Lula candidatoO ex-presidente Lula teve candidatura rejeitada pelo TSE. (Foto: divulgação)

BRASÍLIA – O ministro substituto Carlos Horbach, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), seguiu entendimento do tribunal e determinou que a coligação do PT não veicule propagandas eleitorais em que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva apareça como candidato à Presidência. A decisão liminar (provisória) foi tomada após representação do Partido Novo no TSE e prevê multa de R$ 500 mil para cada propaganda veiculada irregularmente no horário eleitoral de televisão.

Mais cedo, o ministro Luís Felipe Salomão também havia suspendido a propaganda do PT com Lula candidato em outra representação protocolada pelo Novo, mas referente ao programa no horário eleitoral do rádio. As duas sentenças se fundamentam na decisão colegiada do TSE que indeferiu o pedido de registro da candidatura de Lula na sexta-feira (31) passada com base na Lei da Ficha Limpa.

Segundo Horbach, a decisão do TSE que indeferiu a candidatura do ex-presidente havia proibido “expressamente” que Lula fosse apresentado como candidato à Presidência, sendo permitido à Coligação O Povo Feliz de Novo produzir propagandas do seu candidato a vice, Fernando Haddad.

Por 6 votos a 1, o TSE decidiu rejeitar o pedido da candidatura tendo como base a Lei da Ficha Limpa, que impede políticos condenados em segunda instância de concorrerem a cargos eletivos. O ministro concordou com os argumentos dos advogados do Partido Novo de que as propagandas veiculadas no último sábado representam descumprimento à decisão do TSE.

“É inegável que a utilização de espaço de propaganda oficial, custeado pelo contribuinte, para divulgação de candidatura que não mais existe, tem a potencialidade de confundir o eleitor, criando, artificialmente, estados mentais e emocionais equivocados, em violação ao disposto no Código Eleitoral”, afirmou, na decisão. Fonte Imirante

POLÍCIA DE CODÓ PRENDE JOVEM ACUSADO DE EXTORQUIR A EX-NAMORADA

A polícia civil por intermédio da 4° DRPC/Codó prendeu em flagrante na tarde de 03/09/2018 o nacional Tiago da Paz Barros por crime de extorsão contra uma mulher. O crime estava sendo praticado há vários dias. O conduzido ameaçava divulgar fotos íntimas da vítima que ele possuía em razão de um relacionamento com a pessoa dela caso a ofendida não fizesse pagamentos regulares ao autor. A vítima já havia depositado em três contas diferentes cerca de um mil quinhentos reais. Na data de 03/09/2018 o autor novamente enviou mensagens exigindo o pagamento de outro valor que deveria ser depositado até dia 05/09 ou ele divulgaria as fotos. Imediatamente policiais civis saíram em diligência para prender o autor da extorsão localizando-o na zona rural de Codó. O procedimento encontra-se sob responsabilidade da delegacia da mulher de Codó comandada pela delegada Maria Tecla.

MA-006 está entre as piores estradas do Brasil, diz CNT

O programa Fantástico, da Rede Globo, exibiu mais uma reportagem sobre a situação das estradas brasileiras e encontrou entre as piores uma rodovia do Maranhão.
Obras que começam, consomem milhões de reais e não terminam nunca. Estradas tão ruins que a viagem vira um teste de resistência.
No segundo episódio da reportagem especial do Fantástico “Descaminhos do Brasil”, nossos repórteres mostram as piores rodovias do país e descobre que é barro para todo lado.
A MA-006, que interliga as cidades de Grajaú, Arame, Formosa da Serra Negra e Fortaleza dos Nogueiras, chama atenção do estudo da Confederação Nacional do Transporte (CNT) apresentado pelo Fantástico que concluiu que ela é a pior rodovia do Maranhão. Em muitos trechos não há mais asfalto, só terra.
“A estrada está péssima demais meu amigo, só tem buraco ai”, disse o motorista Gilberto Araújo.
O governo do Maranhão diz que quer reconstruir toda a estrada, mas falta a aprovação de um financiamento.
A situação da MA-006 não ajuda ninguém certo? Errado. O lavrador Manuel Vieira Mota recolhe os grãos que os caminhões deixam no caminho depois de passar pela buraqueira. Ele diz que a soja vai virar ração para porcos e galinhas. “É perigoso a gente ficar aqui, mas é o jeito a gente precisa”, disse o lavrador.
G1,MA

A cultura da reação

MIGUEL LUCENA

Falta dinheiro para tudo no serviço público, especialmente para ações preventivas, mas basta acontecer uma tragédia para as
autoridades “constituídas” se desmancharem em prantos e se desdobrarem em público, achando recursos onde não havia, como se a emergência, após a casa arrombada pelo ladrão, obrasse milagres.

Foi assim com a Lei dos Crimes Hediondos, após o assassinato de uma atriz por um colega de trabalho e sua mulher enciumada. Está sendo assim agora, com o incêndio que consumiu o Museu Nacional e todo o seu acervo.

Não havia recursos para manutenção do museu. Até a Universidade Federal do Rio de Janeiro, dirigida por forças que se dizem amantes da cultura, reduziu de R$ 600 mil para R$ 300 mil os repasses ao bicentenário centro de cultura.

O Ministério da Cultura andou a passos de tartaruga para concluir processo de destinação de verbas para o museu, em junho deste ano, e continuou em câmera lenta para liberar o que foi aprovado, até que vieram as chamas e engoliram tudo.
De repente, o presidente Michel Temer enfiou a mão na botija e arranjou R$ 15 milhões para recuperar o que foi destruído. Para
impedir a destruição, não havia um centavo.

Predomina, no Estado brasileiro, a cultura da reação. Não há policiamento na rua, mas basta ocorrer um crime grave para o
governo mobilizar um aparato policial para cuidar da cena do delito, como se aquele efetivo estivesse ali para impedir o descanso do morto.