Em Vargem Grande o Novo preocupa alguns, e anima outros

O mundo está em constante mutação. O Brasil verá assumir os destinos da pátria, um homem oriundo de um partido minusculo. Não precisou de tempo de rádio e TV, precisou apenas, das redes sociais e falar a linguagem do povo. Não foi preciso união com os partidos tradicionais, apenas o seu partido, seu plano de governo e sua coerência, adequando a ação a fala e a fala a ação. Isso não é mudança, é o novo que todos querem ver. Aquela história de grandes comícios com frases de efeitos, ensaiadas, ditas por santos humanos, que resolvem tudo na retórica, e esquecem tudo na prática, é coisa do passado. Em Vargem Grande, nas esquinas, nos bares, nos lares, em conversas coloquiais, o que se vê, são pessoas corajosas e otimistas, para ver o novo também acontecer em nosso meio. Quando dias desses, comentei o nome de dona Marluce como pretendente a ocupar o cargo maior no palácio Hildenora Gusmão, muitos questionaram. Outros ficaram boquiabertos, e outros até duvidaram que ela e seu esposo Louro Pinto tivessem autorizado a escrever sobre sua possível candidatura. Depois dessa publicação, até hoje muitas pessoas me param para perguntar se é verdade. A s quais respondo que sim. Aqueles tradicionalistas, dificilmente acreditam que é possível inovar. Os progressistas e visionários, defendem um nome novo, e muitos dos quais mantenho contato, são quase unanimidade em apostar suas fichas na candidatura de D. Marluce. Dizem, é professora, e conhece como poucos as demandas da categoria. É filha de um respeitado homem público, José Pedro da Silva. Vargem Grande e seus filhos não podem negar que foi através de Zé Pedro que Vargem Grande começou a trilhar o caminho do progresso. O Telefone fixo veio em sua gestão. A praça da Matriz construída em sua administração. O Hospital Municipal também. As primeiras escolas de alvenaria na Zona Rural, foram feitas por ele. Enfim, era um pequeno comerciante que não era político, mas provou que quando se quer fazer é possível. Basta querer. Marluce é filha de Zé Pedro e a exemplo do pai, pode surpreender a todos. O que posso garantir é que sua candidatura é irreversível e que está segundo ela, pronta para aceitar esse novo desafio. O mapa das próximas eleições começa a se desenhar, e nas entrelinhas que demarcam o mapa, aparece o nome de Marluce Mesquita ou Marluce Pinto. É só esperar para ver.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *