MUNICÍPIOS QUE SE CUIDEM: MINISTRO DA JUSTIÇA DIZ QUE A LAVA JATO VAI SE EXPANDIR PARA TODO TERRITÓRIO NACIONAL

O ex-juiz federal e agora Ministro da Justiça no governo de Jair Bolsonaro Sérgio Moro, declarou que a maior operação contra a corrupção de todos os tempos, vai agora atacar todo território nacional incluído geral as prefeituras municipais e palácios governamentais. O ministro prometeu atacar o crime organizado e apreender seus bens, inclusive dinheiro sem procedências de origem duvidosa e não declarados.

Disse que a operação vai atacar também, agiotas especializados em emprestar recursos para candidatos a cargos políticos de vários estados de nosso país, sacrificando administrações de cidades pobres com juros catastróficos e usuras sem limites.

Segundo informações já houve casos do credor esperar o prefeito na porta da agência bancária, para apoderar-se das verbas federais que vêem para saúde e, educação. Deixando os gestores em constrangimentos, o ministro disse ainda que a Lava Jato vai atacar também prefeituras suspeitas do uso de irregularidades do dinheiro federal.

Diante dessas declarações da expansão da Lava Jato, só podemos dizer: “Os municípios que se cuidem”

Pai da vereadora Carla Sousa de Santa Inês é Assassinado

Foi assassinado na manhã deste sábado (5),o comerciante Antonio Alves Sousa, 53 anos,  pai da vereadora de Santa Inês, Carla Sousa.
Antonio Alves conhecido como Tunico”, estava abrindo seu comercio às 6 hs da manhã,no Residencial Sol Nascente, no município de Santa Inês, quando segundo informações, foi surpreendido por dois homens encapuzados em uma moto que efetuaram vários disparos contra vítima que morreu no local.
Os criminosos foram bastante ousados, pois o comercio onde ocorreu o crime fica a menos de 100 metros da Delegacia Regional de Santa Inês e da 2ª Cia da PM.
O corpo de “Tunico” encontra-se no hospital Tomaz Martins no mesmo município. O crime tem característica de execução.
Até o momento, ninguém foi preso.

Acusado de envolvimento em assalto é linchado pela população em Santa Inês

Acusado de envolvimento em assalto é linchado pela população em Santa Inês

Adenilton Sousa Mendes, 31 anos, morador do bairro da COHEB em Santa Inês, foi preso suspeito de um assalto que teria praticado na companhia de um comparsa na saída de uma festa.

A população conseguiu capturar Adenilton que ficou bastante machucado. Segundo o acusado ele não viu o colega cometendo o assalto e só ouviu “corre”, foi quando se deu conta de que várias pessoas já estavam agarradas com ele agredindo o mesmo com socos e pontapés. Adenilton nega tudo, mas sem ser gravado confessou que após ingerir bebida alcoólica na festa resolveu junto com o amigo cometer assalto.

Suspeito de participação no assassinato do sargento Marinho se entrega à polícia, em Imperatriz

Suspeito de participação no assassinato do sargento Marinho se entrega à polícia, em Imperatriz

Um dos suspeitos de participação no latrocínio contra o sargento reformado da Polícia Militar, Joselito Fernandes Marinho, 50 anos, se apresentou na tarde desta sexta-feira (4), na Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa(DHPP). O crime aconteceu na tarde desta quinta-feira (3), no bairro Maranhão Novo, em Imperatriz.

Segundo a polícia, ao menos cinco elementos teriam participado do crime, onde um supostamente estaria dentro da agência bancária e outros quatro em duas motos, sendo uma Biz e outra Titan aguardando a vítima sair.

Identificados pela polícia, o primeiro suspeito conhecido como Zadonai Barbosa Oliveira se apresentou na presença de um advogado na DHPP, que após prestar depoimento foi levado para UPRI, antiga CCPJ.

O juiz de plantão, decretou a prisão temporária de Zandonai. Para a polícia ele seria o principal articulador do assalto na modalidade “saidinha de banco”.

Ainda de acordo com a polícia, é questão de tempo para efetuar a prisão dos outros suspeitos de participação no crime, inclusive do atirador que matou o sargento Marinho.

Motociclista morre ao cair de ponte na Ma 020 que liga Presidente Vargas à Nina Rodrigues

José Carlos Alves de Sousa, 62 anos, morreu tragicamente no início da noite desta sexta-feira(04), após perder o controle de sua motocicleta  e cair de uma ponte, na estrada que liga Presidente Vargas à Nina Rodrigues.

“Riba Mucura” com era mais conhecido, retornava de Nina Rodrigues para sua residência, em Presidente Vargas. Ele vinha em sua motocicleta, quando pardeu o controle do veículo e caiu de uma altura de aproximadamente 5 metros. O veículo permaneceu em cima da ponte. “Riba Mucura” não resistiu aos ferimentos e morreu ainda no local do acidente.

Populares que passavam pelo local no momento da tragédia, acionaram uma guarnição da PM que foi até o local e constatou o ocorrido.

O corpo de “Riba Mucura” foi removido para o necrotério do Hospital do município de Nina Rodrigues, após alguns procedimentos foi  liberado para família fazer o velório e sepultamento, em Presidente Vargas.

Uma multidão, formada por familiares e  amigos aguardavam a chegada do corpo em sua residência. Todos lamentavam tamanha tragédia com um cidadão de bem.

Após chacina, população queima ônibus e destrói casas em São Luís

Caso aconteceu no bairro Coquilho, na zona rural da capital, próximo a uma área de construção de casas do Minha Casa, Minha Vida.
— Foto: Reprodução/TV Mirante
População incendeia ônibus após triplo assassinato de jovens em São Luís
Três jovens foram assassinados em uma região de mato no bairro Coquilho, zona rural de São Luís. A princípio, segundo a polícia, todos foram mortos por arma de fogo com tiros na nuca. A primeira suspeita é de que vigilantes de uma área de construção da região teriam cometido o crime.
Os jovens assassinados foram identificados como Gustavo Feitosa Monroe, de 18 anos; Joanderson da Silva Diniz, 17 anos; e Gildean Castro Silva, de 14 anos. Segundo familiares, eles foram vistos pela última vez na manhã de quinta (3) em uma área de construção de casas do ‘Minha Casa, Minha Vida’ que está sendo realizado na região.

Após buscas, os parentes encontraram os corpos dos adolescentes por volta das 11h desta sexta (4). Depois do caso, moradores se revoltaram e incendiaram dois ônibus que fazem o transporte dos funcionários das construtoras da obra.
A população também incendiou o setor administrativo dos condomínios, quebraram portas, janelas e pias das casas que estão sendo construídas. Por fim, moradores ainda bloquearam ruas do bairro com galhos para impedir a passagem de veículos.
Setor administrativo dos condomínios construídos pelo ‘Minha Casa, Minha Vida’ também foi incendiado pela população — Foto: Reprodução/TV Mirante

Para que servem os partidos?

MIGUEL LUCENA

Os partidos no Brasil, com alguma exceção, servem meramente para disputas eleitorais. As legendas são usadas por grupos de interesses para eleger candidatos, tanto que, passadas as campanhas, a vida partidária praticamente deixa de existir.
Sem organicidade, os partidos se tornam frágeis, permitindo a interferência de forças estranhas na cooptação de seus integrantes para defender interesses diversos.
Desintegradas, esperando a próxima eleição se aproximar, levadas a toques-de-caixa por um ou outro dirigente, as agremiações enviam aos seus filiados o recado de que é cada um por si no intervalo das disputas.
Nas composições de governo, os partidos são ignorados. As indicações passam por detentores de mandato ou financiadores de campanha, os quais se intrometem em diversas legendas e passam a mandar em seus quadros, protegendo-os e direcionando suas ações.
Os partidos precisam repensar seu modo de agir. Não se reúnem, não agregam, não convencem, são uma  natureza morta desenhada numa tela de segunda.

Miguel Lucena é Delegado de Polícia Civil do DF, jornalista e escritor.
WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com