Jovem é baleado e outro esfaqueado no Marajá, em Coroatá

ma das vítimas não resistiu aos ferimentos, falecendo no hospital Macrorregional. |


A notícia sobre uma tentativa de homicídio e homicídio circularam nas redes sociais na noite deste sábado (20). O crime aconteceu próximo ao IEMA, no bairro do Marajá, em Coroatá.

De acordo com informações preliminares, divulgadas também pelo repórter Antonio Silva, os dois jovens estariam bebendo desde cedo em um bar da localidade quando foram surpreendidos pelos criminosos.

Uma das vítimas, identificada apenas como Kaká, foi alvejada por disparos de arma de fogo. O mesmo deu entrada no Hospital Macrorregional em estado grave e acabou não resistindo aos ferimentos.

O outro jovem ferido, identificado como Jefferson, ou Jeffinho, como é conhecido, foi esfaqueado e também encaminhado ao Macrorregional em estado grave.

Até o momento a polícia não sabe quem são os responsáveis pelos disparos ou a facada, mas já iniciou investigações. Fonte Coroatá online.

Os internautas de Vargem Grande dizem: O poder apodrece

Destacado

Resultado de imagem para ilustração de poder politico

Acompanhando os assuntos diários de nossa terrinha, identificamos a indignação de alguns internautas com o comportamento nada cordial, de alguns ocupantes de cargos do primeiro, e do segundo escalão do governo municipal.

Aqui faço a minha observação: Governo municipal, no passado e no presente. Os ocupantes de cargos comissionados dos governos passados, não eram diferentes dos atuais,alguns, diga-se de passagem, até piores do que os atuais. Mas isso é irrelevante.

O que temos que observar,e isso seria assunto para sociólogos, por que em Vargem Grande, as pessoas ao ocuparem um cargo comissionado no governo, mudam completamente seu comportamento. Seria defeito de formação,ou falta de personalidade?

Existem algumas pessoas que chegam a afirmar que o dinheiro muda as pessoas. Eu acho que não, pelo contrário, o dinheiro mostra quem a pessoa realmente é.

Tem pessoa que é amigo desde de infância do outro, trabalharam juntos, dividiram alegrias e tristezas, partilharam dos mesmo desejos e dos momentos de alegria e incompreensões, e agora, ocupando um cargo de direção do governo, esquece tudo, e tem como função primordial, humilhar seu ex-colega.

Isso é comum na terrinha e é secular. E o pior de tudo, parece que os administradores são insensíveis aos apelos dos que lhe ajudaram a eleger, e muitos até, que dividiram o palanque com o gestor majoritário.

No Brasil o governo Jair Bolsonaro demitiu em menos de 100 dias, dois ministros, 15 assessores e mais de 40 mil cargos comissionados. No estado do Maranhão,o governador trocou três comandantes da polícia, alguns secretários, e no segundo escalão, foram tantos outros.

Nas cidades vizinhas de Nina Rodrigues, Presidente Vargas, Itapecuru e Chapadinha, muitos secretários são substituídos, os governos acreditam em novas idéias e novos valores, mas Vargem Grande tem sua característica própria, secretários e assessores são cargos vitalícios, até que dure a administração do grupo. Muitas vezes isso, interfere no resultado das eleições.

Prefeitos, secretários e demais autoridades, saibam que o cargo que os senhores ocupam pertence ao povo,e o povo, sabe dar a resposta certa, na hora exata. Tenham uma ótima semana, com reflexões que sejam valiosas não só para uns, mas preferencialmente para todos.

MIGUEL LUCENA A pedrada no Judas

Destacado

Há 33 anos, idade de Cristo, fui escalado para fazer a cobertura jornalística da tradicional malhação do Judas, na Praça dos Motoristas, em Jaguaribe, bairro tradicional de João Pessoa, capital da Paraíba.
A malhação ocorria à meia-noite, após a missa da ressurreição, na Igreja do Rosário. Fui no fusca bege do jornal, acompanhado do fotógrafo Medeiros e do motorista Cocada, com dinheiro apenas para um pão doce e um guaraná Sanhauá.
Passei na casa do Tenente Lucena, importante historiador do bairro, e foi lá que Medeiros, um galego de 1,80m de altura, tomou quatro copos de vinho Imperial.
Saímos para entrevistar os moradores do bairro sobre o significado da malhação do Judas.
Medeiros, meio areado por causa do vinho, foi procurar um melhor ângulo para as fotografias e se posicionou por trás do mastro do Judas, quando sentiu uma pancada no peito. Era o impacto de uma banda de tijolo. O fotógrafo se levantou virado na gota, com os olhos esbugalhados, e saiu metendo a máquina em quem encontrava pela frente, derrubou um vendedor de rolete de cana e terminou caindo no carro de mão do pão doce, após levar uma rasteira do Galego da Vila.
Na segunda-feira pela manhã, não aceitaram que eu contasse essa história, o fato jornalístico digno de nota. Então, inventei que o tijolo acertou o peito do Judas, que ficou irado e provocou uma briga generalizada na festa.

Miguel Lucena é Delegado de Polícia do DF, jornalista e escritor.

Nova etapa da Campanha contra a Gripe começa nesta segunda-feira

Destacado

Na primeira fase, foram vacinadas crianças, gestantes e puérperas

Publicado em 20/04/2019 – 08:13

Por Agência Brasil  Brasília

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe entra em uma nova etapa na próxima segunda-feira (22) em todo o país. A primeira fase, que teve início em 10 de abril, vacinou crianças, gestantes e puérperas. A partir da próxima segunda, o Ministério da Saúde abrirá ao restante do público-alvo.

Dessa forma, poderão receber a vacina trabalhadores da saúde, indígenas, idosos, professores de escolas públicas e privadas, pessoas com comorbidades e outras condições clínicas especiais, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, funcionários do sistema prisional e pessoas privadas de liberdade.

De acordo com o ministério, 41,8 mil postos de vacinação estão à disposição da população. Além disso, 196,5 mil profissionais estão envolvidos, bem como a utilização de 21,5 mil veículos terrestres, marítimos e fluviais.

A doença

A influenza é uma doença sazonal, mais comum no inverno, que causa epidemias anuais, sendo que há anos com maior ou menor intensidade de circulação desse tipo de vírus e, consequentemente, maior ou menor número de casos e mortes.

No Brasil, devido a diferenças climáticas e geográficas, podem ocorrer diferentes intensidades de sazonalidade da influenza e em diferentes períodos nas unidades federadas. No caso específico do Amazonas, a circulação, de acordo com o ministério, segue o período sazonal da doença potencializado pelas chuvas e enchentes e consequente aglomeração de pessoas.

Até o final de março, antes do lançamento da campanha, foram registrados 255 casos de influenza em todo o país, com 55 óbitos. Até o momento, o subtipo predominante no país é influenza A H1N1, com 162 casos e 41 óbitos. O Amazonas foi o estado com mais casos registrados, com 118 casos e 33 mortes. Por isso, a campanha foi antecipada no estado.

EURICO BORBA Em defesa do Censo de 2020

Destacado

O Ministro Paulo Guedes e sua equipe são bons usuários de dados estatísticos – mas não sabem nem entendem como é realizada uma operação censitária, necessariamente dispendiosa. As necessidades de informações diversificadas, num país de contrastes sociais profundos, são evidentes para qualquer cientista social qualificado. Os censos oferecem esta oportunidade única de organizar informações a nível municipal, decenalmente. Não há alternativa – faz ou não faz.
Caso o censo seja reduzido a cidadania ficará prejudicada na sua necessidade e direito de conhecer o Brasil real, para bem poder optar politicamente e os técnicos decidirem, com maior probabilidade de acerto, quais medidas devem ser prioritariamente tomadas para resolver os problemas que nos afligem, sem solução, há décadas, tais como: transporte, condições de moradia, emprego, educação, saúde, distribuição de renda, composição etária da população e sua distribuição espacial.
O ministro a todo momento diz, como se fosse o mais sábio e experiente pesquisador social: “os países desenvolvidos fazem um censo com 10 ou 15 perguntas, o Brasil tem um questionário com mais de 100 perguntas”. Entenda, Sr. Ministro, que os países que o senhor cita são os mais estáveis social e demograficamente. São os desenvolvidos econômica e tecnologicamente, o que ainda não é a situação do Brasil, infelizmente. Garanta os recursos e pare de tumultuar o debate com suas intervenções incompetentes e o IBGE saberá realizar, como nos últimos 40 anos, um confiável censo. Talvez a economia, bem informada, melhore…

Eurico Borba, ex Diretor Geral (1970/79) e ex Presidente do IBGE (1992/93).

O que dizem os antenados de Vargem Grande nas redes sociais

Destacado

Um dos assuntos que estão recheados de comentários a favor e contra, foi o retorno do vereador Chaguinha do Bala a base do governo CB.

Vamos por partes: Primeiro é necessário observarmos que muitos de nossos irmão de Vargem Grande só votam para quem lhe oferece alguma vantagem. E muitos até acham que quem não tem dinheiro, não pode ser candidato porque não tem a mínima chance. E com base nesse princípio,os candidatos se esbaldam em comprar fiado, pedir dinheiro emprestado, porque o objetivo e se eleger. E gastam desenfreado na expectativa de obter vantagens financeiras do poder executivo municipal. Quando isso lhe é negado,é um DEUS nos acuda. Começa a fazer todo tipo de malabarismo com o salário,mas mesmo assim, fica distante de cobrir o rombo das dívidas.

Segundo,o eleitor tem que tem consciência que um vereador que na campanha política faz gastos demasiados, com certeza, está pensando em fazer algo ilícito para cobrir essas despesas. Por exemplo, se um vereador gastou na campanha R$ 200.000,00 (duzentos mil reais) e ele receber líquido R$ 5.000,00 (cinco mil reais),mensais, nos 48 meses dele no exercício do cargo, vai ganhar 240.000,00 (duzentos e quarenta mil reais) ficando um saldo de R$ 40.000,00 (quarenta mil reais) para suas despesas pessoais, se manter com sua família e ainda agradar os eleitores. Isso é que nós da terrinha devemos ver no período das eleições.

Agora o vereador tem o amplo direito de escolher onde e com quem quer ficar enquanto estiver exercendo o cargo que lhe foi confiado. O certo como dizem alguns internautas, era o vereador ficar com o povo que o elegeu.

Cabe ao povo, fiscalizar as ações dos vereadores para nas próximas eleições os retornarem como seus representantes, ou destituí-los para sempre da vida pública.


Por fim gostaria de perguntar a você que está lendo este texto:O vereador que você confiou o seu voto está lhe representando bem?, você está gostando de sua atuação parlamentar? Com a palavra o eleitor.

Seguro-defeso tem fraude em 65% dos benefícios, diz Bolsonaro

Destacado

Presidente cita gasto de R$ 2 bi e cofirma recadastramento

Por Pedro Rafael Vilela – Repórter da Agência Brasil  Brasília

O presidente Jair Bolsonaro afirmou hoje (18) que as fraudes na concessão do seguro-defeso a pescadores podem atingir o total de 65% dos benefícios concedidos. Bolsonaro fez a declaração em transmissão ao vivo em sua página oficial no Facebook.

live semanal do presidente Jair Messias Bolsonaro_18.04.2019

O presidente Jair Bolsonaro em transmissão no Facebook – Divulgação

“Nós calculamos que 65%, ou seja, dois terços, sejam fraudes. A gente gasta mais de R$ 2 bilhões por ano e devemos combater isso aí”, afirmou Bolsonaro, que considerou a situação uma “festa no seguro-defeso”. O presidente está na Base Naval do Guarujá, litoral paulista, onde deverá permanecer durante o feriado e o fim de semana. Ele confirmou a realização de um recadastramento nacional para coibir a concessão irregular do benefício. 

Os pescadores têm direito de receber verbas federais, no valor de um salário mínimo por mês, no período do defeso, quando ficam impedidos de trabalhar. O defeso é a paralisação temporária da pesca, no período de reprodução, para a preservação das espécies. A Secretaria de Aquicultura e Pesca é o órgão que está organizando um novo cadastro nacional de pescadores, que deverá estar pronto até o fim de maio. O presidente disse que quem não fizer jus ao benefício, não deverá se recadastrar, mas quem insistir em manter a fraude poderá ser processado. 

“Quem, até lá, voluntariamente, sair do sistema, sem problema nenhum será anistiado. Quem teimar em ficar, poderá receber um processo por falsidade ideológica, coisa que, no fundo, a gente não quer fazer, [mas] isso é fraude, é desvio”, disse.

Verbas de Publicidade

O presidente criticou recente matéria publicada pelo portal UOL, que revelou crescimento de 63% no desembolso de verbas oficiais de publicidade do governo no primeiro trimestre deste ano em relação ao mesmo período do ano passado. Bolsonaro disse que a reportagem levou em consideração verbas autorizadas ainda na gestão de Michel Temer e que o valor gasto nos três primeiros meses de seu governo foi de R$ 13,3 milhões, e não de R$ 75 milhões, como noticiado. 

“A fatura de dezembro nós pagamos em janeiro e fevereiro. Não é da nossa conta, é do governo anterior”, disse Bolsonaro, ao justificar os pagamentos feitos no último trimestre. O presidente reforçou também que continuará aplicando verbas de publicidade na mídia tradicional, como rádio, jornal e televisão, mas de forma racional, sem privilegiar ou perseguir nenhum veículo. 

“Vamos usar o critério técnico, não vai ser mais aquela televisão conseguindo 85% da propaganda e os demais 15%”, disse.

Coincidências na BR-316

Destacado

Membros do governo Flávio Dino (PCdoB) acreditam que pode ter havido interferência do deputado federal Josimar de Maranhãozinho (PR) nas recentes manifestações de alunos da rede estadual de ensino na BR-316.
O “Moral da BR”, como o parlamentar é conhecido, faz política em municípios como Araguanã, Maranhãozinho e Santa Luzia.
Coincidentemente, justamente aqueles de onde partiram os protestos.
Protestos que ocorreram, coincidentemente, após mudanças nas regionais de educação por força de seletivos.
Coincidentemente, com o mesmo modus operandi: o fechamento da BR-316.
Coincidentemente, após Josimar e seu grupo reclamarem o não atendimento de alguns pleitos pelo governo.
Apenas coincidências…
Do Gilberto Lêda

Com muita comoção, corpo de Bita do Barão é recebido por multidão em Codó

Destacado

Morreu, na tarde desta quinta-feira (18), no Hospital São Paulo, em Teresina, Wilson Nonato de Souza, Bita do Barão, um dos pais de santo mais conhecidos do Brasil.

Ele tinha 86 anos, estava internado há 11 dias em estado grave e já havia sido desenganado pelos médicos. O velório acontece na residência do pai de santo na rua rui Barbosa, no Centro da cidade de Codó-MA.

O pai de santoWilson Nonato de Souza, o Bita do Barão, era o babalorixá mais conhecido do Brasil e iria completar 87 anos em 2019. Bita morava na cidade de Codó, no Palácio de Iansã, onde recebia diversas pessoas, muitas delas influentes, como políticos e famosos.
No palácio, Bita do Barão realizava rituais de incorporação, consultas, entre outras atividades ligadas à Umbanda. Médium desde a juventude, Wilson Nonato recebeu o apelido de Bita, porque era agitado como um bode e, na linguagem do interior do Maranhão, bita significa bode. Já o barão, é uma referência ao Barão de Guaré, a entidade que o pai de santo recebia.

Em 1954, Bita do Barão fundou sua Tenda Espírita de Umbanda, Rainha Iemanjá, que recebeu personalidades, entre políticos e artistas.
Seu poder aquisitivo também cresceu e na cidade de Codó e ele mantém projetos sociais, além de festas religiosas que atraem pessoas do mundo todo.

Decano do STF aplica vexatória descompostura em Toffoli e Moraes

A situação dos ministros Dias Toffoli e Alexandre de Moraes está praticamente insustentável.

Parece que não há outra alternativa, senão o recuo no malfadado, esdrúxulo e inconstitucional inquérito criado com o fim de rememorar a ‘censura’ no país.

De todos os lados, ecoam críticas pesadas contra a atuação dos ministros.

Nesta quinta-feira (18), do próprio tribunal veio a reprimenda. A voz do decano, o ministro Celso de Mello, que em Nota Pública aplicou uma tremenda descompostura em Dias Toffoli e Alexandre de Moraes.

Veja abaixo o inteiro teor da missiva do decano:

“A censura, qualquer tipo de censura, mesmo aquela ordenada pelo Poder Judiciário, mostra-se prática ilegítima, autocrática e essencialmente incompatível com o regime das liberdades fundamentais consagrado pela Constituição da República.

O Estado não tem poder algum para interditar a livre circulação de ideias ou o livre exercício da liberdade constitucional de manifestação do pensamento ou de restringir e de inviabilizar o direito fundamental do jornalista de informar, de pesquisar, de investigar, de criticar e de relatar fatos e eventos de interesse público, ainda que do relato jornalístico possa resultar a exposição de altas figuras da República.

A prática da censura, inclusive da censura judicial, além de intolerável, constitui verdadeira perversão da ética do Direito e traduz, na concreção do seu alcance, inquestionável subversão da própria ideia democrática que anima e ilumina as instituições da República.

No Estado de Direito, construído sob a égide dos princípios que informam e estruturam a democracia constitucional, não há lugar possível para o exercício do poder estatal de veto, de interdição ou de censura ao pensamento, à circulação de ideias, à transmissão de informações e ao livre desempenho da atividade jornalística.

Eventuais abusos da liberdade de expressão poderão constituir objeto de responsabilização ‘a posteriori’, sempre, porém, no âmbito de processos judiciais regularmente instaurados nos quais fique assegurada ao jornalista ou ao órgão de imprensa a prerrogativa de exercer de modo pleno, sem restrições, o direito de defesa, observados os princípios do contraditório e da garantia do devido processo legal.”

Maranhão e umbanda perdem Bita do Barão

O estado de saúde do babalorixá era considerado gravíssimo pelos médicos, que já descartavam a hipótese de recuperação.

Por: Da Redação18 de Abril de 2019

Morreu nesta quinta-feira, 18, aos 106 anos, o maranhense Wilson Nonato de Souza, mais conhecido como Bita do Barão. A filha do babalorixá, Janaína Nonato de Sousa, confirmou a morte do pai de santo no início da tarde.

Papai Infelizmente veio a falece aqui no hospital. Estamos cuidando para o corpo ir pro Codó onde acontecerá seu velório

Bita do Barão estava internado há 10 dias no Hospital São Paulo, em Teresina, e há 4 estava na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). O estado de saúde do babalorixá era considerado gravíssimo pelos médicos, que já descartavam a hipótese de recuperação.

Bita: o encantado Barão de Guaré

O Corpo deve ser levado ainda hoje, 18, para a cidade de Codó. O velório vai acontecer na residência do pai de santo na rua Rui Barbosa, no Centro de Codó, considerada a capital brasileira da Umbanda. Os familiares de Bita estavam informando o estado de saúde do pai de santo por meio das redes sociais. Várias caravanas inclusive, já se preparavam para encontrar o babalorixá ainda com vida.

A Federação de Umbanda e Culto Afro-brasileiro do Maranhão – FUCABMA emitiu uma nota de pesar sobre a morte de Bira

NOTA DE PESAR

A Federação de Umbanda e Culto Afro-brasileiro do Maranhão – FUCABMA lamenta profundamente a passagem para plano espiritual do Sr. Wilson Nonato de Souza, o Pai Bita do Barão de Guaré, ocorrida agora pouco na capital piauiense.

Bita do Barão iniciou sua sólida missão religiosa ainda na infância no Povoado de Santo Antônio dos Pretos, zona rural de Codó. Ao longo de muitas décadas, exerceu o ofício de liderança religiosa da Umbanda e Terecô à frente da Tenda Espírita de Umbanda Rainha Iemanjá. Dada sua grande projeção, foi considerado por muitos como o maior Babalorixá do País, atraindo milhares de pessoas de todas as partes do País e do mundo para atendimentos espirituais e acompanhamento das festividades rituais do terreiro, notadamente no mês de agosto quando se celebrava a Festa de Todos os Santos e Orixás.

Comendador da República desde o governo do Presidente José Sarney, na década de 80, Pai Bita do Barão foi vice-presidente da FUNCABMA e tema de inúmeros estudos por parte de pesquisadores e cineastas brasileiros e estrangeiros, sendo um grande expoente da salvaguarda e memória das religiões de matrizes africanas, uma vez que acolheu centenas, talvez milhares, de clientes, amigos, babalorixás e filhos-de-santo com os quais dividiu saberes e fazeres referentes à ancestralidade e resistência cultural do povo afro-maranhense.

Diante de sua esplendorosa trajetória espiritual no plano terrestre, pela qual expressamos gratidão pela honrosa oportunidade de aprendizado, temos a certeza que o Pai Bita do Barão terá lugar de destaque não apenas na memória do Povo de Santo como a de que também será bem recebido no Orum. Inspirados em sua história, seguimos na profissão de fé em busca da construção de um meio social mais humano, tolerante e amoroso que a Umbanda nos motiva.

Quem foi Bita do Barão?

Nascido em uma família pobre do povoado de São Antônio dos Pretos, onde se dançava o Terecô nas matas, por causa da repressão policial, a trajetória de Bita do Barão na religião afro-brasileira é regada a muitos mistérios. Na infância, Wilson Nonato era muito agitado, então ganhou dos pais o apelido de “Bita” que, na linguagem da cidade, quer dizer “bode”. Já a alcunha de “Barão” faz referência ao Barão de Guaré, que é a entidade que o pai de santo incorpora.

A descoberta de Bita do Barão como médium deu-se ainda na juventude, quando, incorporando Barão de Guaré, conseguiu desvendar o roubo de uma arma na cidade, dizendo o local e quem havia roubado o objeto.

A fama, além da dedicação aos cultos, deve-se às amizades com nomes influentes da política brasileira. Dentre as diversas histórias, conta a lenda que os tambores soaram dia e noite, por sete dias, nos idos de 1985, quando Tancredo Neves morreu e deixou a presidência da República ao então vice, José Sarney. Recentemente, boatos também indicam que semanas antes da votação do impeachment que derrubou Dilma Rousseff do poder, Michel Temer fez uma visita ao babalorixá. Outro que também já teria se consultado com Bita seria o ex-presidente Fernando Collor de Mello.

Poderoso todos os anos, no mês agosto, a cidade de Codó parava durante uma semana inteira para celebrar o Festejo da Tenda Espírita em que Bita do Barão é mestre. Na ocasião, os 500 filhos e filhas de santo que o seguem dançam em louvação. Há distribuição de brinquedos a crianças e banquete à vontade.

Bita do Barão, em entrevista a Globo News, afirmou: “a umbanda é uma religião que está crescendo. Mudou muito. Graças a Deus”. E, em Codó, ela parece ter encontrado terreno fértil.