Hoje na História: Imensa bola de fogo é vista na Grã-Bretanha

Destacado

O “Grande Meteoro” foi avistado por várias pessoas na noite de um dia como este, no ano de 1783, na Grã-Bretanha em uma época que pouco se sabia sobre este tipo de corpo celeste. Muitos testemunhos foram registrados na época sobre a “imensa bola de fogo”, que foi objeto de muita discussão pela “Philosophical Transactions” da “Royal Society”. O evento aconteceu entre 21h15 e 21h30 naquela clara noite de agosto de 1783. Análises de observações indicam que o corpo celeste entrou pelo Mar do Norte, antes de passar pela costa da Escócia e pelo Canal da Mancha. O meteoro, finalmente, se destruiu depois da passagem dentro da atmosfera, sobre o sudoeste da França ou no norte da Itália.

As ruas e o STF

José Mauricio de Barcellos

Já foi para as ruas a convocação dos fortes movimentos de massa desta “Nação Verde e Amarela” para o próximo dia 25 de agosto do corrente ano. Os motivos explicitados são: a CPI da “Lava Toga”; os impeachments dos ministros Dias Toffoli e Gilmar Mendes já requeridos perante o Congresso, a cassação dos Mandarins que compõem a banda podre do Supremo Tribunal Federal-STF, além do repúdio à ampliação da verba de uma excrecência denominada Fundo Partidário, de R$ 1,7 bilhão para R$ 3,7 bilhões, em 2020. A vez do Supremo chegou e já era sem tempo.

Com igual propósito de concitar os patriotas a exigirem das forças democráticas deste País as providências que se fizerem necessárias para afastar aquela gente do mal e impedir que arruínem a “Operação Lava Jato”, transita pelo território livre da rede mundial de computadores mais de 10 imagens e um vídeo, todos desafiadores e impactantes, que trazem para o povão a vontade incontida de marchar sobre aquele bunker de defesa da esquerda ladra e doente e da direita voraz e corrupta, símbolos de uma época que o Brasil precisa deixar para trás.

Tirantes os próprios Mandarins do STF; os seus parentes e comparsas; a grande maioria de seu corpo funcional; a banda mais canalha dos Profissionais do Direito com suas associações ou entidades classistas mais abjetas que a própria Corte Suprema, ou seja, todos que em verdade compõem um insignificante número de pessoas em relação à nossa população honesta e trabalhadora de um modo geral, ninguém com um pingo de amor ao Brasil quer tolerar mais o lado negro da toga. A irresignação popular contra o STF não se origina de convicções ideológicas. Tanto a esquerda retrógada quanto os conservadores deploram o que se fez com a instituição, em sendo pessoas do bem. Só aos maus e aos corruptos interessam a degradação do Supremo.

Vou descrever o que dizem os cartazes antes citados, que se o prezado leitor ainda não os recebeu em breve os verá: 1) o perfil dos 11 Ministros aparece com as seguintes legendas: “Não se limpa um chiqueiro com os porcos dentro. Fora todos”; 2) a figura do Min. Lewandowski aparece com as legendas: “Defensor de corruptos. O povo brasileiro tem vergonha de você! 3) os retratos do empresário ladrão Jacob Barata divide uma imagem com o Min. Gilmar Mendes e está legendado pelo seguinte recado: “Gilmar Mendes está apavorado. Barata garante que se ficar preso leva Gilmar com ele”; 4) há um cartaz preto escrito em letras brancas: “Quando você é rico, contrata um bom advogado. Quando é riquíssimo, contrata um juiz. Quando você roubou um país, contrata o SUPREMO”; 5) circundado pelas figuras de todos os onze do STF o cartaz traz a citação de Ruy Barbosa: “A pior ditadura é a do poder judiciário”; 6) abaixo do retrato do Juiz Antonio Scala da Corte Americana está sua seguinte citação; “Uma nação que coloca seu destino político na mão de 9 advogados de toga, não eleitos pelo povo, não merece o nome de democracia”; 7) a figura do insigne jurista Modesto Carvalhosa ilustra sua corajosa citação: “o STF mostrou claramente que está a serviço do esquema de corrupção que domina este País”; 8) os retratos dos onze ministros da Corte aparecem legendados da seguinte maneira: “Insustentável. O País agoniza nas mãos de uma corte degradada. Campanha Fora STF”; 9) as fotos, lado a lado, dos ministros Rosa Weber, Celso de Melo, Alexandre de Moraes, Gilmar Mendes, Marco Aurélio e Lewandowisk, têm como título e legenda: “Vergonha. Um País onde seu maior INIMIGO é a sua Suprema Corte”; 10) a figura em conjunto dos Ministros Lewandowski, Gilmar e Toffoli ilustram a seguinte convocação: “A mesma campanha que fizemos pra eleger Bolsonaro, vamos fazer pra destruir o STF”, etc., etc., etc.

Vou recomendar como imperdíveis os comentários ao vivo, nas redes sociais, do canal “Hipócritas” que podem ser degustados assistindo-se ao vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=lpGTV729RsA. Aqui está bem demonstrado, com elegância e bom humor, mas sem descurar da gravidade da situação, como a Suprema Corte se transformou em uma das instituições mais lesivas e nocivas do País, de 1985 para esta parte. Os contras podem dizer o que quiserem e argumentar como bem entenderem, mas não vão demover ninguém. O Supremo é hoje uma vergonha nacional e tudo se deve levar à conta de uma horda de bandidos que se elegeram presidentes da república e que escolheram, cooptaram e nomearam seus onze integrantes. Digo e repito que são bandidos e corruptos porque todos os tais ex-mandatários foram atingidos ou no mínimo envolvidos na “Operação Lava Jato”, de uma forma ou de outra, a exemplo do “Ogro Encarcerado” que nomeou o maior número de Mandarins do STF (8 ministros).

Parece não ter fim a lista de atos e decisões da Suprema Corte que há muito – desde junho de 2005, quando surgiram as primeiras denuncias do Deputado Federal Roberto Jefferson – vem trazendo perplexidade e prejuízos ao País. Tudo que hoje se sabe do grande roubo da esquerda delinquente já poderia estar exemplarmente punido se não fossem as decisões ou as omissões do STF, que impediu a condenação de centenas de bandidos do colarinho branco; que mandou soltar muitos dos vermelhos e “petralhas” que a polícia logrou prender; que obstaculizou ou retardou as investigações e os inquéritos instaurados pela “Operação Lava Jato”; que, desafiando o poder do povo e a este sempre humilhando petulantemente ameaçou quem com destemor quis apontar as falcatruas, as malversações e os conchavos de diversos Mandarins que vieram a público; que transformou o STF em “Tribunal de Inquisição” para investigar, inquirir e julgar quem quer que pretenda questionar as ações lesivas dos Ministros da Corte e até de seus familiares e que, recentemente, mercê de uma nefanda proteção à prática de “Crime Contra a Segurança Nacional”, pelas mãos do Ministro Gilmar Mendes – que antes já havia ameaçado publicamente um Auditor da Receita Federal, quando este, por dever de ofício, detectou estranhos lançamentos em sua conta bancária – agora deu guarida a um inimigo estrangeiro, aliado à traidores da Pátria vinculados ao PT, que violou, desmoralizou e invadiu criminosamente instituições públicas do Brasil. É o caso do infame hacker Greenwald e de seus comparsas vermelhos. Em qualquer país socialista este “espião” e quem mais tivesse traído sua terra para ajuda-lo, já teria sido executado. Aqui os nojentos petralhas e suas caquéticas associações da extrema imprensa estão fazendo atos públicos para homenageá-lo. É crível?

Explico sinteticamente. O ministro Gilmar Mendes, decidindo sozinho uma ação cautelar, concedeu liminar proibindo que autoridades públicas investiguem ou tomem qualquer medida que vise a responsabilizar o espião estrangeiro Glenn Greenwald por publicar informações na mídia social, raqueadas criminosamente de diversas instituições públicas. Greenwald, do site The Intercept Brazil, está à frente da divulgação de mensagens trocadas entre membros da “Operação Lava Jato” e também do criminoso ataque ao sigilo telefônico das mais altas autoridades do Estado. O Brasil todo sabe que aquela conduta repugnante, encomendada pelos vermelhos, objetiva a destruição da “Lava Jato” e a desestabilização do governo democraticamente eleito em 2018. O motivo da ação criminosa é torpe e vil. Como se ainda não bastasse, impende ressaltar que, por maioria, a 2ª Turma do STF concedeu habeas corpus de ofício para impedir a quebra do sigilo da fonte do jornalista, isto é, a rigor impediu que a sociedade brasileira ultrajada conhecesse a identidade dos mandantes do crime.

Não sei como chegamos a este ponto. Não sei como o Judiciário, na maioria composta por bons e dignos magistrados e de grandes Operadores do Direito, nada fez para afastar de um dos poderes da República este câncer que, se não for extirpado, contaminará toda Justiça do País. Nada fizeram. Então, chega! Não se levantaram contra os desmandos e fecharam os olhos para as malversações da ordem de bilhões de reais que nos custa o Supremo, pois que agora suportem a sentença peremptória e definitiva do povo que é realmente o dono do poder. Isto mesmo, o povo é o dono absoluto do poder, como prescreve a Carta Política de 1988, sendo cretino e risível o entendimento dos odiosos babilacas do Direito – eméritos charlatões – no sentido de que o artigo 1º da Constituição Federal está a dizer para o povão que lhe cumpre tão somente pagar as contas e os privilégios dos nababos da máquina pública, mesmo que isto ocorra com sacrifício da vida de muitos cidadãos honrados. É isto que acham? J’ai accuse: cínicos, calhordas e hipócritas!

Posto que assim quisessem, pois que eles se conformem com a cabeça baixa e quando agora a brava gente brasileira, enfurecida e rebelada, retirar aqueles arrogantes, insensíveis, perversos e maus servidores públicos do castelo dourado em que se homiziaram, auguro que tudo se faça expulsando estes “capas pretas dos infernos”, a tapas e safanões, de dentro de lá, fazendo inclusive que depositem as togas que mancharam aos pés da grande estatua da Justiça colocada na frente do prédio do STF, porque eles desonraram a mais Alta Casa da Justiça do Brasil. Feito isso garanto que outras instituições que estão a merecer igual sorte, porque há mais de 30 anos vêm se desmandando e se desmoralizando, talvez coloquem suas barbas de molho. Seria salutar. Este povo sofrido que já prendeu Lula e que no peito e na raça vem exigindo que o Supremo mantenha o bruto no xilindró merece assistir o fim deste STF que chama de vergonha nacional, e como merece!

URGENTE! Dutra volta pra UTI e passará por cirurgia

Destacado

Domingos Dutra nos braços do povo

O Blog do Neto Cruz acaçalou, por meio de seus informantes bem posicionados, que o prefeito de Paço do Lumiar Domingos Dutra voltou para a UTI do Hospital São Domingos ontem, 16.

Conforme dito pelo interlocutor do Blog – que faz parte do seio familiar de Dutra – foi muito precipitada a retirada dele da UTI, no último dia 13, conforme noticiado pelo Blog.

Núbia já estava querendo levá-lo pra casa. Como uma parte do crânio foi retirada, ele precisa fazer uma cirurgia reparadora, botar uma placa de titânio. Isso ainda não tinha sido feito. Ocorre que o lado afetado estava pressionando o outro lado do cérebro. O médico agora tem que fazer logo essa cirurgia. Provavelmente será hoje ou amanhã, finalizou a fonte. Fonte Neto Cruz

Hoje na História: Morre o poeta Carlos Drummond de Andrade

Destacado

No dia 17 de agosto de 1987 morria, no Rio de Janeiro, Carlos Drummond de Andrade, poeta, contista e cronista. Nascido em Itabira (MG), no dia 31 de outubro de 1902, ele fez faculdade de farmácia, mas escrevia desde cedo e foi fundador de “A Revista”, que divulgava o modernismo no Brasil. Durante a maior parte do tempo, foi funcionário público, mas seguiu escrevendo até o final da sua vida. Além de poesia, produziu livros infantis, contos e crônicas. Drummond, como os modernistas, adotou a libertação do verso. No final da década de 1980, o erotismo ganhou espaço na sua poesia até seu último livro.

As ruas e o STF

Destacado

Jose Mauricio de Barcellos

Já foi para as ruas a convocação dos fortes movimentos de massa desta “Nação Verde e Amarela” para o próximo dia 25 de agosto do corrente ano. Os motivos explicitados são: a CPI da “Lava Toga”; os impeachments dos ministros Dias Toffoli e Gilmar Mendes já requeridos perante o Congresso, a cassação dos Mandarins que compõem a banda podre do Supremo Tribunal Federal-STF, além do repúdio à ampliação da verba de uma excrecência denominada Fundo Partidário, de R$ 1,7 bilhão para R$ 3,7 bilhões, em 2020. A vez do Supremo chegou e já era sem tempo.

Com igual propósito de concitar os patriotas a exigirem das forças democráticas deste País as providências que se fizerem necessárias para afastar aquela gente do mal e impedir que arruínem a “Operação Lava Jato”, transita pelo território livre da rede mundial de computadores mais de 10 imagens e um vídeo, todos desafiadores e impactantes, que trazem para o povão a vontade incontida de marchar sobre aquele bunker de defesa da esquerda ladra e doente e da direita voraz e corrupta, símbolos de uma época que o Brasil precisa deixar para trás.

Tirantes os próprios Mandarins do STF; os seus parentes e comparsas; a grande maioria de seu corpo funcional; a banda mais canalha dos Profissionais do Direito com suas associações ou entidades classistas mais abjetas que a própria Corte Suprema, ou seja, todos que em verdade compõem um insignificante número de pessoas em relação à nossa população honesta e trabalhadora de um modo geral, ninguém com um pingo de amor ao Brasil quer tolerar mais o lado negro da toga. A irresignação popular contra o STF não se origina de convicções ideológicas. Tanto a esquerda retrógada quanto os conservadores deploram o que se fez com a instituição, em sendo pessoas do bem. Só aos maus e aos corruptos interessam a degradação do Supremo.

Vou descrever o que dizem os cartazes antes citados, que se o prezado leitor ainda não os recebeu em breve os verá: 1) o perfil dos 11 Ministros aparece com as seguintes legendas: “Não se limpa um chiqueiro com os porcos dentro. Fora todos”; 2) a figura do Min. Lewandowski aparece com as legendas: “Defensor de corruptos. O povo brasileiro tem vergonha de você! 3) os retratos do empresário ladrão Jacob Barata divide uma imagem com o Min. Gilmar Mendes e está legendado pelo seguinte recado: “Gilmar Mendes está apavorado. Barata garante que se ficar preso leva Gilmar com ele”; 4) há um cartaz preto escrito em letras brancas: “Quando você é rico, contrata um bom advogado. Quando é riquíssimo, contrata um juiz. Quando você roubou um país, contrata o SUPREMO”; 5) circundado pelas figuras de todos os onze do STF o cartaz traz a citação de Ruy Barbosa: “A pior ditadura é a do poder judiciário”; 6) abaixo do retrato do Juiz Antonio Scala da Corte Americana está sua seguinte citação; “Uma nação que coloca seu destino político na mão de 9 advogados de toga, não eleitos pelo povo, não merece o nome de democracia”; 7) a figura do insigne jurista Modesto Carvalhosa ilustra sua corajosa citação: “o STF mostrou claramente que está a serviço do esquema de corrupção que domina este País”; 8) os retratos dos onze ministros da Corte aparecem legendados da seguinte maneira: “Insustentável. O País agoniza nas mãos de uma corte degradada. Campanha Fora STF”; 9) as fotos, lado a lado, dos ministros Rosa Weber, Celso de Melo, Alexandre de Moraes, Gilmar Mendes, Marco Aurélio e Lewandowisk, têm como título e legenda: “Vergonha. Um País onde seu maior INIMIGO é a sua Suprema Corte”; 10) a figura em conjunto dos Ministros Lewandowski, Gilmar e Toffoli ilustram a seguinte convocação: “A mesma campanha que fizemos pra eleger Bolsonaro, vamos fazer pra destruir o STF”, etc., etc., etc.

Vou recomendar como imperdíveis os comentários ao vivo, nas redes sociais, do canal “Hipócritas” que podem ser degustados assistindo-se ao vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=lpGTV729RsA. Aqui está bem demonstrado, com elegância e bom humor, mas sem descurar da gravidade da situação, como a Suprema Corte se transformou em uma das instituições mais lesivas e nocivas do País, de 1985 para esta parte. Os contras podem dizer o que quiserem e argumentar como bem entenderem, mas não vão demover ninguém. O Supremo é hoje uma vergonha nacional e tudo se deve levar à conta de uma horda de bandidos que se elegeram presidentes da república e que escolheram, cooptaram e nomearam seus onze integrantes. Digo e repito que são bandidos e corruptos porque todos os tais ex-mandatários foram atingidos ou no mínimo envolvidos na “Operação Lava Jato”, de uma forma ou de outra, a exemplo do “Ogro Encarcerado” que nomeou o maior número de Mandarins do STF (8 ministros).

Parece não ter fim a lista de atos e decisões da Suprema Corte que há muito – desde junho de 2005, quando surgiram as primeiras denuncias do Deputado Federal Roberto Jefferson – vem trazendo perplexidade e prejuízos ao País. Tudo que hoje se sabe do grande roubo da esquerda delinquente já poderia estar exemplarmente punido se não fossem as decisões ou as omissões do STF, que impediu a condenação de centenas de bandidos do colarinho branco; que mandou soltar muitos dos vermelhos e “petralhas” que a polícia logrou prender; que obstaculizou ou retardou as investigações e os inquéritos instaurados pela “Operação Lava Jato”; que, desafiando o poder do povo e a este sempre humilhando petulantemente ameaçou quem com destemor quis apontar as falcatruas, as malversações e os conchavos de diversos Mandarins que vieram a público; que transformou o STF em “Tribunal de Inquisição” para investigar, inquirir e julgar quem quer que pretenda questionar as ações lesivas dos Ministros da Corte e até de seus familiares e que, recentemente, mercê de uma nefanda proteção à prática de “Crime Contra a Segurança Nacional”, pelas mãos do Ministro Gilmar Mendes – que antes já havia ameaçado publicamente um Auditor da Receita Federal, quando este, por dever de ofício, detectou estranhos lançamentos em sua conta bancária – agora deu guarida a um inimigo estrangeiro, aliado à traidores da Pátria vinculados ao PT, que violou, desmoralizou e invadiu criminosamente instituições públicas do Brasil. É o caso do infame hacker Greenwald e de seus comparsas vermelhos. Em qualquer país socialista este “espião” e quem mais tivesse traído sua terra para ajuda-lo, já teria sido executado. Aqui os nojentos petralhas e suas caquéticas associações da extrema imprensa estão fazendo atos públicos para homenageá-lo. É crível?

Explico sinteticamente. O ministro Gilmar Mendes, decidindo sozinho uma ação cautelar, concedeu liminar proibindo que autoridades públicas investiguem ou tomem qualquer medida que vise a responsabilizar o espião estrangeiro Glenn Greenwald por publicar informações na mídia social, raqueadas criminosamente de diversas instituições públicas. Greenwald, do site The Intercept Brazil, está à frente da divulgação de mensagens trocadas entre membros da “Operação Lava Jato” e também do criminoso ataque ao sigilo telefônico das mais altas autoridades do Estado. O Brasil todo sabe que aquela conduta repugnante, encomendada pelos vermelhos, objetiva a destruição da “Lava Jato” e a desestabilização do governo democraticamente eleito em 2018. O motivo da ação criminosa é torpe e vil. Como se ainda não bastasse, impende ressaltar que, por maioria, a 2ª Turma do STF concedeu habeas corpus de ofício para impedir a quebra do sigilo da fonte do jornalista, isto é, a rigor impediu que a sociedade brasileira ultrajada conhecesse a identidade dos mandantes do crime.

Não sei como chegamos a este ponto. Não sei como o Judiciário, na maioria composta por bons e dignos magistrados e de grandes Operadores do Direito, nada fez para afastar de um dos poderes da República este câncer que, se não for extirpado, contaminará toda Justiça do País. Nada fizeram. Então, chega! Não se levantaram contra os desmandos e fecharam os olhos para as malversações da ordem de bilhões de reais que nos custa o Supremo, pois que agora suportem a sentença peremptória e definitiva do povo que é realmente o dono do poder. Isto mesmo, o povo é o dono absoluto do poder, como prescreve a Carta Política de 1988, sendo cretino e risível o entendimento dos odiosos babilacas do Direito – eméritos charlatões – no sentido de que o artigo 1º da Constituição Federal está a dizer para o povão que lhe cumpre tão somente pagar as contas e os privilégios dos nababos da máquina pública, mesmo que isto ocorra com sacrifício da vida de muitos cidadãos honrados. É isto que acham? J’ai accuse: cínicos, calhordas e hipócritas!

Posto que assim quisessem, pois que eles se conformem com a cabeça baixa e quando agora a brava gente brasileira, enfurecida e rebelada, retirar aqueles arrogantes, insensíveis, perversos e maus servidores públicos do castelo dourado em que se homiziaram, auguro que tudo se faça expulsando estes “capas pretas dos infernos”, a tapas e safanões, de dentro de lá, fazendo inclusive que depositem as togas que mancharam aos pés da grande estatua da Justiça colocada na frente do prédio do STF, porque eles desonraram a mais Alta Casa da Justiça do Brasil. Feito isso garanto que outras instituições que estão a merecer igual sorte, porque há mais de 30 anos vêm se desmandando e se desmoralizando, talvez coloquem suas barbas de molho. Seria salutar. Este povo sofrido que já prendeu Lula e que no peito e na raça vem exigindo que o Supremo mantenha o bruto no xilindró merece assistir o fim deste STF que chama de vergonha nacional, e como merece!

Correios realiza leilão de veículos e outros bens no Maranhão

Destacado

Os Correios estão leiloando 3.479 bens móveis entre veículos, equipamentos e mobiliários que já foram substituídos pela empresa. O valor total de avaliação dos bens é de R$ 124.385,80, de acordo com o edital disponível no site dos Correios, assim como os anexos. O leilão é uma oportunidade para pessoas físicas e jurídicas adquirirem bens a preços convidativos. O evento será realizado no dia 28 de agosto, a partir das 10h, no auditório dos Correios localizado na Rua São Pantaleão, 997 – Centro, próximo ao Hospital Geral, em São Luís. Os bens estão disponíveis para visitação até o dia 27 de agosto. Entre os veículos estão furgões modelos Fiat Ducato, Mercedes-Benz Sprinter, VW Kombi e caminhões Mercedes-Benz e Iveco. Também estão à venda empilhadeiras movidas a GLP/Gasolina e elétrica e bicicletas. Já entre os bens de mobiliário, há armários, cadeiras, mesas, estantes e arquivos para uso profissional. Alguns dos equipamentos disponíveis são: câmeras fotográficas, aparelhos telefônicos, aparelhos de som, alarmes e câmeras de monitoramento, aparelhos de ar-condicionado, bebedouros, estabilizadores de tensão, no-breaks, switch de rede, impressoras fiscais e a laser, scanners, leitores de códigos de barras, computadores desktop, notebooks, teclados pinpad e paleteiras. A lista completa dos bens à venda, bem como os locais onde estão disponíveis para visitação, e o edital com todo o regulamento da licitação estão disponíveis no site dos Correios. Maiores informações podem ser obtidas pelos telefones: (98) 2107-2403/2264

Convocação de secretários para depor sobre áudio vazado é aprovado na Câmara

Destacado

Quando alguém é convocado para esclarecer dúvidas, quer no âmbito da Justiça ou qualquer outro setor, não significa que a pessoa convocada seja culpada ou inocente, ela é apenas um ente esclarecedor.

Ouvindo o áudio da sessão passada da Câmara Municipal de Vargem Grande, quando da convocação da secretária de saúde do município para prestar esclarecimentos, da sua pasta, fiquei muito feliz com o que disse o vereador Dr. Farid Trabulsi: “Esse é o melhor local para que ela possa esclarecer a população, o que realmente acontece na área da saúde. Não vejo nisto, o menor problema”. Dito e certo.

Infelizmente é cultural em nossa cidade, que quando se convoca uma pessoa para tirar duvidas e esclarecer questões, têm-se logo a visão, de que essa pessoa é culpada. E isso não é verdade.

A Câmara hoje aprovou a convocação dos secretários de agricultura e educação para esclarecerem a respeito de um áudio bastante comprometedor, mas que eles poderão esclarecer as dúvidas que pairam sobre a conversa divulgada pelas redes sociais. Eles podem dizer que o áudio foi editado para adulterar o conteúdo e produzir provas contra eles.

Mas tanto os secretários, como os vereadores, podem requerer da polícia federal uma perícia para comprovar se ouve realmente adulteração de conteúdo. Isso só a perícia técnica poderá responder.

Mas o importante é que a Câmara está cumprindo o seu papel de Órgão fiscalizador,e nesses atos, não exorbitando de suas funções. Percebe-se porém, que na convocação da secretaria de saúde, todos os vereadores votaram a favor, e hoje, apenas Diego da Madeireira da base aliada, votou pela convocação dos secretários. Isto equivale, a dizer que estão sendo usados dois pesos e duas medidas..

Quem é uma pessoa pública, tem que ter muito cuidado com o que fala, com quem fala, e por meio do que fala. Vivemos um BBB diário, pena que não tem premiação.

Com essas convocações, aprende-se, que quem ocupa cargo público, tem que dar satisfações ao público e se achar conveniente e for cobrado, também ao chefe.

Votos pela aprovação da convocação. :Vereadores Jociedson Aguiar, Braga, Chico do Zé Pedro, Célio Mendes, Trabulsinho, Conceição Silva e Diegão da Madeireira.

PIS/Pasep: benefício para os nascidos em agosto já está liberado

Destacado

O abono salarial do calendário 2019/2020 do Programa de Integração Social (PIS ) e do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep), para os beneficiários nascidos em agosto, já está liberado desde essa quinta-feira (15).

Os trabalhadores com inscrição no PIS recebem na Caixa Econômica Federal. De acordo com o banco, o valor total disponibilizado para os nascidos em agosto é de R$ 1,4 bilhão destinado a 1,6 milhão de beneficiários. O trabalhador com inscrição no Pasep recebe o pagamento no Banco do Brasil.

O dinheiro do benefício pode ser sacado até 30 de junho de 2020 e pode ser consultado, no caso do PIS, pelo Aplicativo Caixa Trabalhador, no site do banco (www.caixa.gov.br/PIS) ou pelo telefone 0800 726 0207.

Os titulares de conta individual na Caixa, com cadastro atualizado e movimentação na conta, recebem o crédito de forma automática.

Tem direito ao benefício o trabalhador inscrito no PIS ou no Pasep há pelo menos cinco anos e que tenha trabalhado formalmente por pelo menos 30 dias, em 2018, com remuneração mensal média de até dois salários mínimos.

É necessário ainda que os dados estejam corretamente informados pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (Rais), ano-base 2018. Fonte Agência Brasil

.

Saiba mais

Os fora da lei

Destacado

Percival Puggina

De minha infância em Santana do Livramento resultaram inesquecíveis as longas matinês dominicais do Cine Rex, em Rivera. Quatro filmes eram exibidos em sequência e os mais ruidosamente saudados eram os de faroeste, de “bandido e mocinho”, rodados no Far West dos Estados Unidos, preferivelmente em meio às Montanhas Rochosas. As disputas se davam entre os homens da lei, os xerifes, que sempre venciam, e os fora da lei, os out law, que sempre perdiam. Saía-se do cinema com a gratificante sensação de que o Bem vencera e a Justiça fora feita. Talvez por isso me acompanhe a ideia de que Justiça e Bem devem fusionar-se de modo indissociável.

          Modernamente, ideologias malsãs rompem esse lacre, em favor de suas próprias pautas. Cidadãos de quem não se esperaria algo assim aplaudem corruptos, torcem pelo bandido e condenam o xerife. Muitos protegem ovos de tartaruga, ninhos de passarinho e exigem o aborto como direito da mulher. Outros, ainda, desdenham a inocência das crianças. Magistrados devolvem às ruas bandidos perigosos, presos em flagrante. A vida honesta se faz perigosa e dispendiosa, e o crime, compensador. A ordem é destruída e a autoridade fenece em todas as esferas da vida social. Há muito sangue nas ruas e nas páginas dos jornais. É um filme sem sentido: mataram o xerife e foram ao cinema. Estragaram a matinê! Isso não é coisa que se projete nem se proteja. O sucesso dos fora da lei empurrou a candidatura de Bolsonaro e, agora, os defensores de bandidos querem a cabeça do juiz. Filme desgraçado!

Percebo três tipos de fora da lei. O primeiro corresponde ao numeroso contingente dos bandidos da criminalidade rasteira. Estando ao alcance do braço da lei esquivam-se de seus efeitos graças a uma legislação leniente, às curvas e dobras processuais, às penas que não se cumprem, às franquias do semiaberto e a uma parceria ideológica entre setores do Estado e a criminalidade. No segundo grupo estão aqueles cuja conduta produz crescente indignação e repulsa social. Refiro-me aos criminosos beneficiados pelo aconchego da prerrogativa de foro junto ao Supremo Tribunal Federal. Esses têm a garantia da inconsequência de seus crimes; o braço da lei os alcança, mas não os toca. A frase de Fidel Castro, repetindo Hitler, lhes serve às avessas: o presente os absolve, só a história, na posteridade, os condenará.

Há por fim, o terceiro grupo dos fora da lei. A expressão lhes corresponde por outra razão. Eles são a última instância, a última voz, a última caneta do mundo onde Justiça e Bem deveriam firmar compromisso. No entanto, o que temos visto é abuso desse poder, condutas muito estranhas, intervenção de ministros em processos de seu próprio interesse, blindagem contra rotineira e impessoal averiguação. Todas as denúncias formalizadas contra membros da Corte perante o Senado Federal – dezenas! – foram sepultadas nos últimos quatro anos por decisão pessoal dos presidentes Renan Calheiros, Eunício Oliveira e Davi Alcolumbre. Acho que não preciso explicar. A condição não é meritória.

Alega-se, em favor dessa omissão, que o processo de impeachment contra um ministro do STF causaria grave problema institucional. Penso o oposto: problema institucional é a presente situação. O devido trâmite de alguns desses processos causaria imenso bem ao Senado, ao STF e à nação neste novo momento de sua história. Veríamos a Justiça procurando o Bem. E vice-versa.

Bolsonaro manda suspender uso de radares nas rodovias federais

Destacado

                                                                                Foto: Divulgação/PRF 
O presidente Jair Bolsonaro determina ao Ministério da Justiça e Segurança Pública, por meio de despachos publicados nesta quinta-feira (15) no Diário Oficial da União, que suspenda o uso de radares “estáticos, móveis e portáteis” até que o Ministério da Infraestrutura “conclua a reavaliação da regulamentação dos procedimentos de fiscalização eletrônica de velocidade em vias públicas”.De acordo com o documento, a medida tem por objetivo “evitar o desvirtuamento do caráter pedagógico e a utilização meramente arrecadatória dos instrumentos e equipamentos medidores de velocidade”.
O despacho do presidente pede também que o ministério “proceda à revisão dos atos normativos internos que dispõem sobre a atividade de fiscalização eletrônica de velocidade em rodovias e estradas federais pela Polícia Rodoviária Federal.
Ao deixar o Palácio da Alvorada, nesta manhã, Bolsonaro destacou que os radares fixos, aqueles instalados em postes ao lado das rodovias, não entram nessa suspensão, pois o governo tem contratos com empresas que operam esses equipamentos. “Não vamos alterar contratos”, disse. O presidente já afirmou, entretanto, que a intenção é, ao fim do prazo, não renovar esses contratos.
Agência Brasil

Taxa de desemprego recua em 10 das 27 unidades da Federação

Destacado

Um em cada quatro desempregados procura trabalho há pelo menos 2 anos

No segundo trimestre, a taxa de desemprego do país recuou para 12%, percentual inferior aos 12,7% do primeiro trimestre deste ano e aos 12,4% do segundo trimestre de 2018.
A taxa caiu em dez das 27 unidades da Federação na passagem do primeiro para o segundo trimestre deste ano, segundo os dados divulgados hoje (15) pelo IBGE. As maiores quedas ocorreram no Acre, de 18% para 13,6%, Amapá, de 20,2% para 16,9%, e em Rondônia, de 8,9% para 6,7%. Nas outras 17 unidades da Federação, a taxa se manteve.
Na comparação com o segundo trimestre de 2018, a taxa subiu em duas unidades, Roraima (de 11,2% para 14,9%) e Distrito Federal (de 12,2% para 13,7%), e caiu em três: Amapá (de 21,3% para 16,9%), Alagoas (de 17,3% para 14,6%) e Minas Gerais (de 10,8% para 9,6%). Nas demais unidades, a taxa ficou estável.
Agencia Brasil