População de Santa Quitéria realiza manifestação durante desfile cívico

A população do município de Santa Quitéria realizou um protesto na manhã de hoje, 7,  no meio do tradicional desfile de 07 de setembro.

A manifestação é contra a corrupção que se instalou na cidade. Os populares se dizem inconformados com a quantidade de desvios de recursos públicos, algo que já ocorre naquela cidade há mais de 10 anos tendo sido escandalizado mais ainda nos últimos anos.

As fraudes em licitações e desvio de recursos federais tornou-se algo normal para os administradores de Santa Quitéria do Maranhão.

E quem sofre com tudo isso é a população que não tem acesso a educação de qualidade, saúde básica, falta de merenda escolar, medicamentos, entre outras coisas.

IMG_0040

IMG_0041

IMG_0046

IMG_0047

IMG_0050

IMG_0053

Fonte Blog do Luis Cardoso 

O BEBÊ DA MARIAZINHA

CARLOS CHAGAS
O BEBÊ DA MARIAZINHA

A barriga da Mariazinha começou a crescer e ela explicou ao pai: “trata-se de uma gravidez temporária”. A ilusão era de que,  como havia surgido, a barriga poderia sumir, sem ter produzido as dores do parto nem  gerado um bebê de pai desconhecido.

Por coincidência na Turquia, onde se refugiou por dois dias, o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, anunciou  a iminência de o governo decretar impostos temporários para enfrentar a  crise econômica.

Mais do que o contribuinte insurgir-se diante do engodo,  chama a atenção a  desfaçatez com que o “imposto temporário” foi anunciado. Uma forma de enganar os trouxas, se é que alguém acreditará na mentira. Provavelmente contra o assalariado, mas sem esquecer o pequeno empresário, o novo imposto não  servirá para tirar o orçamento do fundo do poço. O diabo é que uma vez estabelecido, despertará a tentação de ser seguido por outros.  Nada mais fácil do que multiplicar impostos para quem detém o poder. Quanto aos  resultados, importa menos. O destino do bebê da Mariazinha é ganhar um monte de irmãozinhos…

DIFÍCIL SERÁ ESCOLHER O CANDIDATO

Que o PMDB lançará candidato próprio para  2018, ninguém duvida. O diabo é saber quem.  Michel Temer estará próximo dos oitenta anos. José Serra resiste à hipótese de mudar de partido, imaginando-se capaz  de abater Aécio Neves e Geraldo Alckmin na esquadrilha dos tucanos. Dos seis governadores peemedebistas, não há um que desponte.  No Congresso, o jejum de líderes é flagrante, exceção de Roberto Requião, pelo jeito disposto a exercer pela terceira vez o governo do Paraná.

As cartas continuam embaralhadas, mesmo depois que o Lula abriu o jogo e admitiu concorrer pelo PT. O fracasso de Dilma já contamina os companheiros e o ex-presidente o disputará com chances razoáveis.

Existem, no entanto, opções ainda embrionárias em outros arraiais. Ciro Gomes, agora no PDT, pensa longe e se prepara. No PSDB, aparece correndo por fora o senador Álvaro Dias, que nada terá a perder se abrigar-se no Partido Socialista. Afinal, sempre disporá  de mais quatro anos no Senado.

Em suma, a hora não seria para ilações tão débeis quanto longínquas, mas a verdade é que ganham corpo. Até porque, na dependência dos tribunais superiores, a sucessão presidencial poderá ser  antecipada. A profecia de Michel Temer continua pairando sobre o palácio do Planalto.

MINISTROS EM DEBANDADA

Dos 39 ministros, muitos há que só entraram  o gabinete da  presidente  Dilma para tomar posse. Nunca mais foram convidados e até se conformaram  com a quarentena.  Desde que anunciada a disposição de Madame reduzir em pelo menos dez o número de ministérios, multiplicaram-se as ausências. Até ministros que de quando em quando eram  chamados,  agora recomendam aos auxiliares para informar estarem fora  de Brasília, no caso de alguma convocação.  Ser chamado, hoje, pode ser para receber o bilhete azul.