Ex-candidato a vereador é morto a tiros no Maranhão

Domingos de Sousa
Na noite da quarta-feira (18), um homem foi encontrado morto no município de Aldeias Altas, que fica cerca de 399 km de São Luís – MA. A vítima foi identificado como Domingos de Sousa, de 37 anos, morto a tiros.
Domingos de Sousa, mais conhecido como “Come Bolo”, estaria na porta de sua casa quando o assassinato aconteceu. Populares acreditam que o ocorrido seria um possível acerto de contas.
A vítima completaria no dia 25 de novembro (sábado), 38 anos. Ele já foi candidato a vereador no município de Aldeias Altas, em 2016, pelo PTN .
O corpo de Domingos foi encaminhado para a cidade de Timon. A polícia faz investigação do crime. Fonte Neto Weba.

Urgente!Mulher está desaparecida em Presidente Vargas

Em conversas com policiais civis de Presidente Vargas, Fomos informados de que na noite do ultimo dia dezesseis, na invasão Ana Mendes de Presidente Vargas, na residencia do Sr.Domingos Santos Nascimento e sua companheira Claudia do Lago Santos Nunes, acontecia uma bebedeira em que participava também o filho de Domingos de nome José de Ribamar Nascimento dos Santos, vulgo Lica. Por volta das 20hs para 21 hs, ouve um desentendimento entre pai e filho, que partiram para a agressão física, nesse momento Claudia do Lago, saiu descalça e embrenhou-se no mato e até o presente momento não foi encontrada. Familiares, populares e amigos, não cessaram as buscas no sentido de localiza-la, mas infelizmente até o momento não foi localizada. Ainda hoje entramos em contato com o policial Santos responsável por aquela delegacia e ele nos informou que as buscas para encontrar Claudia, não lograram êxito até agora.

CASO TEIXEIRINHA: APÓS O JÚRI, RÉU CONDENADO A 14 ANOS POR MATAR A EX-ESPOSA CHORA ABRAÇADO COM AS FILHAS DELE COM A VÍTIMA

 

 
 

Preso desde o final de março de 2014 quando foi preso em Parauapebas, no Estado do Pará, Antônio Costa Teixeira finalmente sentou no banco dos réus e foi à júri popular na manhã desta quarta-feira (22), no Fórum da Comarca de Bacabal.

‘Teixeirinha’, como é conhecido, assassinou a bala sua ex-esposa Maria Rita Santos, de 31 anos, com quem tem duas filhas menores de idade. O crime passional ocorreu na manhã do dia 27 de fevereiro de 2014, por volta das 10 horas, na estrada vicinal que dá acesso ao povoado Boa Esperança, zona rural de Bacabal, onde Maria Rita passou a morar com a mãe após se separar do réu.

Na sessão do júri, que se estendeu até por volta das 18 horas, ‘Teixeirinha’ acabou sendo condenado a 14 anos de prisão em regime fechado pelo crime que foi classificado como homicídio duplamente qualificado por motivo torpe e sem chance de defesa da vítima.

A defesa deverá recorrer da condenação.

Emoção

Filhas abraçando o pai e assassino da mãe.
 
Salão do júri ficou lotado.

Após a sessão do júri uma cena emocionou os presentes. As filhas de ‘Teixeirinha’ com a vítima foram abraça-lo e choraram juntos. Ele cumprirá a pena no Complexo Penitenciário de Pedrinhas, em São Luis, onde já está recolhido há três anos.

Defesa

 
Familiares de Maria Rita estiveram no júri usando
camisa com a foto dela estampada.

Enquanto se vivia a expectativa do julgamento, a defesa do réu chegou a pedir, em agosto deste ano, a revogação da prisão preventiva sob a alegação que “o mesmo é pessoa íntegra, de bons antecedentes e que nunca havia respondido a qualquer processo, salientando, ainda, que é réu primário, pessoa honesta voltada para o trabalho, que possui domicílio certo e definido”. Entretanto, o Ministério Público se manifestou pelo indeferimento do pedido e a Juíza de Direito Vanessa Ferreira Pereira Lopes, então titular da 1ª Vara, decidiu pela manutenção da prisão.

Presos acusados de sequestrar enteado deficiente e matar padrasto em São luís

Policiais da Superintendência Estadual de Investigações Criminais – SEIC prenderam cinco elementos acusados de matar o padrasto e sequestrar um adolescente deficiente físico. O fato aconteceu no bairro do São Raimundo, aqui na capital. A ação dos suspeitos foi no dia 17 deste.
.
Conforme testemunhas, os cinco fazem parte de uma facção criminosa e queriam matar um irmão do deficiente, que não estava na casa no momento. O padrasto Wellington Carlos de Jesus reagiu e foi morto à tiros. Então, eles sequestraram o enteado Leonardo Silva Mendes.
Eles tentaram negociar com a família a devolução do deficiente em troca do irmão que é o alvo do grupo, o que não aconteceu. Policiais da Seic começaram a investigar o caso e prenderam Mauro Campos Alves Neto, vulgo Maurinho, de 24 anos; Moisias Tobias Silva Reis, vulgo Zico, de 40 anos; Tailson dos Santos Silva, o Romano, de 21 anos; Roseilton de Jesus Saraiva Corrêa, o Carioca, de 32 anos; e Taize Tobias Silva, de 25 anos.