PRESIDENTE VARGAS: SEMANA PEDAGÓGICA É ABERTA COM PARTICIPAÇÃO DO ESCRITOR PE. BRUNO LIRA

A Semana Pedagógica da rede municipal de ensino foi iniciada nesta segunda-feira (04), na Quadra Poliesportiva Wladimir Barbosa Uchôa, com o tema: “Leitura e Recontextualização; o discurso multicultural”.
A Palestra Magna proferida pelo escritor de renome nacional, Pe. Bruno Carneiro Lira, foi o ponto máximo do primeiro dia da Jornada.
Na parte da tarde, ainda foram realizadas diversas oficinas temáticas, por etapas e modalidades de ensino. Estas oficinas se estenderão até a tarde deste terça-feira (05).
A Semana Pedagógica de Presidente Vargas encerrará sua programação com chave de ouro na quarta-feira (06), sendo marcada pelas importantes apresentaçoes dos Projetos Banco do Saber, pelo Secretário de Educação de Rosário Joaquim de Sousa Neto e do Projeto Didático Pedagógico: “Presidente Vargas, te quero lendo, escrevendo, contando e desenvolvendo outras habilidades”.
E por fim a solenidade de encerramento com entrega de premiações às Escolas que mais se destacaram no IDEB e a brilhante participação da Banda Marcial Antonio Barbosa de Sousa.
Mais imagens:

Deputado Wellington vai de bicicleta para a primeira sessão na Assembleia Legislativa do Maranhão

Na manhã desta terça-feira (05), o deputado estadual Wellington do Curso, que é cicloativista, chegou à Assembleia Legislativa de bicicleta, um meio de locomoção comumente utilizado pelo parlamentar.

Ao ser questionado sobre o por que de preferir bicicleta a carro, o deputado Wellington destacou seus projetos de vida sustentável.

“A bicicleta deixou de ser apenas lazer e esporte para voltar a ser meio de transporte e, dessa forma, se mostra uma excelente alternativa de locomoção. Menos tempo sendo gasto em engarrafamento, emissão zero de gás carbônico, além de mais saúde e qualidade de vida. Sempre que posso utilizo a bicicleta. Como parlamentar, luto para que tanto em São Luís quanto em outros municípios haja mais ciclovias e, assim, os ciclistas sejam respeitados. A vocês, deixo o convite: experimentem se locomover de bicicleta. É libertador!”, disse Wellington.

Além da mobilidade urbana, o deputado Wellington também é defensor de uma educação pública de qualidade, dos servidores públicos, da saúde, da segurança pública, dos animais, dos direitos das pessoas com deficiência, dos idosos, entre outros.

Gás de cozinha fica mais caro nas refinarias nesta terça feira

A partir de hoje (5), o botijão de até 13 quilos de gás liquefeito de petróleo (GLP) residencial ficará mais caro. O novo preço médio do produto, anunciado hoje pela Petrobras, será de R$ 25,33.

No último ajuste, feito em novembro do ano passado, o preço determinado foi de R$ 25,07. O produto tem reajustes trimestrais.
O Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Gás Liquefeito de Petróleo (Sindigás) informou, em nota, que o reajuste vai variar entre 0,5% e 1,4%, de acordo com o polo de suprimento. O Sindigás calcula que o valor do GLP empresarial está 13,4% acima do GLP para embalagens até 13 quilos.
Fonte: Agência Brasil

O fechamento do Azize e outras escolas, e o silêncio ensurdecedor da administração municipal

Quando tomei conhecimento que a cinquentenário escola Azize Trabulsy estava de portas fechadas para os alunos de Vargem Grande, postei nesse espaço uma matéria chamando a atenção das autoridades para a dimensão do problema que estava causando a classe estudantil, bem como a memória da educação de nosso município.

Erguida nos anos sessenta, é uma escola que segundo engenheiros atende aos padrões de iluminação e conforto para a classe estudantil. Por esse motivo é que a população fica atônita sem saber os reais motivos da sua extinção.

Pessoas próximas, e até da administração, não se entendem quanto a finalidade dos motivos de extinção da mesma. Uns dizem que vão demolir e construir uma outra igual em tudo, mas em um outro loca. Tem os que afirmam que ela passará por uma reforma. Outros ainda, que a escola oferece perigo para os alunos pois tem a estrutura comprometida e pode desabar a qualquer momento.

Todos são argumentos extra oficiais. Mas o que a população e nós almejamos é que seja dada uma resposta com a mesma convicção que deu o senhor prefeito quando se referia ao carnaval deste ano. Fechar o Azize não dá dividendos políticos? Demolir também não? Então por que fazê-lo? Basta de especulações, alguém do município tem que vir a público dizer quais são os motivos do fechamento ou demolição do prédio. E perguntamos então: Por que ninguém se habilita a dar tais explicações? A Administração passa e a Vargem Grande fica, contando a sua história se assim a deixarem.

TCU SUSPENDE DUPLICAÇÃO DA BR 135 ENTRE ENTRONCAMENTO E MIRANDA DO NORTE

As obras de adequação do trecho rodoviário da BR-135/MA estão cautelarmente suspensas, segundo informou ontem (4) o Tribunal de Contas da União (TCU).

A decisão é decorrente de auditoria na Superintendência Regional do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes no Estado do Maranhão (SRDNIT/MA). Os trabalhos analisaram as obras do trecho rodoviário da BR-135/MA, entre o km 95,60 e o km 127,75.

O Tribunal constatou que 60% do valor da obra, cerca de R$ 40 milhões, tem projeto desatualizado, com serviços em desacordo com a realidade e estudos defasados e insuficientes. Não constam, ainda, todos os elementos necessários à execução completa do trecho.

A auditoria também verificou que decisões anteriores do TCU não foram atendidas, a exemplo do Acórdão 2.901/2014-Plenário, que determinou a realização de alterações no projeto executivo previamente à publicação de novo edital para contratação das obras.

A obra se encontra com apenas 6,25% de execução financeira e um dos motivos para o atraso são as restrições orçamentárias para execução de desapropriações necessárias, pois há comunidades quilombolas próximas.

Para o relator do processo, ministro-substituto André Luís de Carvalho, “há um agravamento da situação verificada em 2014, pois ainda que parcialmente utilizável àquela época, hoje corre o risco de ser imprestável, uma vez que necessita de profunda revisão devido ao tempo transcorrido”.

Segundo a equipe do TCU, novos fatores ainda precisam ser considerados, a exemplo do aumento da demanda turística para os Lençóis Maranhenses, por meio da BR- 402/MA-110, que faz entroncamento com a BR-135.

O ministro-relator comentou ainda que “ao contratar obra com base em projeto desatualizado, a administração assume riscos de que as soluções previstas não mais se adequem às reais necessidades, de que o custo do empreendimento se eleve e de que eventuais aditivos contratuais superem os limites legais previstos”.

O Tribunal avaliou que a continuidade da execução dos serviços poderá acarretar prejuízos à administração. Primeiro, porque há risco de deterioração precoce do pavimento a ser construído, caso sejam adotadas premissas de dimensionamento que não reflitam a realidade atual do tráfego da rodovia. Outro risco identificado pela Corte de Contas é de que a execução desordenada dos serviços de terraplenagem destoante do projeto executivo aprovado acarrete acréscimo no custo da obra, com a consequente insuficiência de recursos. Em função disso, o Tribunal suspendeu, cautelarmente, a execução dos serviços do contrato para as obras no trecho da BR-135.S

Leia a íntegra da decisão: Acórdão 55/2019 – Plenário

DUAS CRIANÇAS SÃO ESFAQUEADAS PELA PRÓPRIA MÃE

Duas crianças identificadas pelas inicias T.M.O, de 1 ano e 4 meses e M.M.B de 2 anos e 7 meses, deu entrada Hospital de Urgência de Teresina – HUT com perfurações de arma branca por todo o corpo, por volta das 12h18 desta segunda-feira (4).

Segundo informações repassadas, a mãe das crianças sofre de depressão e é a principal suspeita de ter cometido o crime. A criança de 2 anos foi atingida por 7 golpes de faca na região do abdômen e vai para o centro cirúrgicoe e a de 1 ano por 1 golpe nas contas e torax e vai realizar uma tomografia pra ver a extensão das lesões. O crime aconteceu no município de Dermeval Lobão.

A mãe também foi encaminhada para o hospital e em seguida será encaminhada para a Central de Flagrantes de Teresina.

Fonte: meionorte.com

Homem é preso após perseguir mulher em Codó

Segundo a Polícia, a mulher relatou que o homem insistia que ela saísse com ele e temia que o suspeito tentasse estuprá-la.


Um homem identificado como Cícero Wesley B. Calixto, de 34 anos, foi preso no domingo (03), por volta das 7h49, no bairro São Sebastião, em Codó, após perseguir uma mulher.

Segundo a Polícia Militar, a mulher relatou que o homem estava lhe seguindo em uma motocicleta e insistindo que ela saísse com ele. A vítima ficou bastante abalada e temia que o suspeito tentasse estuprá-la.

Após receber a denúncia, policiais militares conseguiram prender Cícero Wesley e o conduziram para a 4ª Delegacia Regional de Polícia de Codó. O suspeito estava de posse de uma motocicleta, documentos pessoais, um valor em dinheiro e dois preservativos.

Fonte: Blog do Marcos Silva

Orgulho, ciúmes e preconceito: o vice-presidente

MIGUEL GUSTAVO DE PAIVA TORRES

A história sempre se repete como uma farsa. Tinha razão Karl Marx. Razão e profundidade de observação filosófica e histórica, privilegiado que foi em seu casamento aristocrático e em seu final de vida burguesa e de pensador ocioso, velho e sábio.

O orgulho, o ciúme e o preconceito, da mesma maneira que as armas e as palavras também fazem a história, e provocam a sua repetição.

Em uma noite, já madrugada, de abril de 1990, acompanhamos o Presidente Collor em sua despedida na base aérea de Brasília para sua primeira viagem internacional. O meu chefe, então Secretário-Geral da Presidência, também embarcou na mesma viagem. A decisão havia sido a de que o Secretário Particular do Presidente, Cláudio Vieira, o substituiria nas tarefas administrativas de processamento da papelada e medidas provisórias a serem assinadas pelo vice-presidente, Itamar Franco, durante sua curta interinidade.

Itamar, desde o início do governo havia sido isolado e marginalizado do núcleo de decisões governamentais, e assim deveria continuar, principalmente por causa do seu temperamento mercurial, a fim de evitar curto circuitos na máquina que começava a operar.

Assim que o avião presidencial levantou voo, Itamar nos convocou para uma reunião na sala VIP da base aérea – por volta de meia noite – e determinou reunião imediata de toda a equipe em seu gabinete na vice-presidência. O substituto do Secretário Geral ainda tentou argumentar que não havia nada de importante a ser assinado, que o presidente agora em exercício poderia descansar tranquilo, e que, na manhã seguinte, levaríamos toda a documentação pendente para sua avaliação e assinatura.

Itamar fechou a cara, firme, e repetiu que queria reunião imediata. Lá fomos nós para o Palácio do Planalto buscar a papelada pendente para despachar com o presidente em exercício. Chegamos ao seu gabinete por volta de uma hora da madrugada e quase todo o seu staff estava trabalhando como se fosse uma hora da tarde.

O Secretário Particular de Collor, Vieira, mostrou ao presidente em exercício tudo o que havia e observou que as medidas provisórias pendentes ainda necessitavam passar pelo crivo e aprovação do então Consultor Geral da República, Célio Silva.

Itamar, então, determinou que Célio Silva fosse acordado por telefone e se dirigisse ao seu gabinete. Perplexidade geral. Ordem cumprida. O Consultor Geral da República deve ter chegado na vice-presidência por volta de 3 horas da madrugada, atônito e com cara de poucos amigos. Ainda trajava- penso que propositalmente-, a parte de cima do pijama.

Confesso que, jovem e ainda verde na política, estava nervoso e preocupado com aquela situação surrealista, e preferi me retirar do gabinete, deixando apenas os três, Itamar, Vieira e Silva. Passados mais ou menos vinte minutos a reunião foi encerrada, com a decisão de que toda a papelada seria vista e assinada, cedo, na manhã seguinte.

Itamar mostrava, assim, que tinha poder, garras afiadas, e que deveria ser levado em conta na tabela periódica dos amigos ou inimigos internos da Nova República.

Miguel Gustavo de Paiva Torres é diplomata.