91% aprovam Carnaval de Todos em São Luís, diz pesquisa

Destacado

Uma pesquisa feita com foliões que frequentaram o Carnaval de Todos em São Luís mostra que a festa foi aprovada por 91% dos entrevistados. O levantamento realizado pelo Instituto Interpreta, a pedido do Governo Maranhão, foi divulgado nesta quinta-feira (7)

A pesquisa foi feita no Circuito Beira Mar, nos dias 3, 4 e 5 de março, com 600 pessoas. A margem de erro é de 4 pontos porcentuais.

Questionados se aprovam ou não o Carnaval em São Luís, 91% disseram que sim. Ou seja, nove em cada dez pessoas. Outros 6% disseram não aprovar. E 3% não souberam responder.

“Foi o melhor Carnaval do Maranhão. Colocamos como um dos maiores carnavais do Brasil. O Circuito Beira Mar se consolidou, entre outros locais já tradicionais, como a Madre Deus. Entramos no roteiro nacional do Carnaval”, disse o secretário de Cultura do Estado, Diego Galdino, durante a apresentação da pesquisa.

Segurança levou tranquilidade aos foliões

Policiamento

A pesquisa também avaliou a questão da segurança. Do total de entrevistados, 84,5% classificaram o policiamento como ótimo ou bom. A fatia de ótimo foi de 54%. A de bom, de 30,5%.

Para 13%, o policiamento foi regular. A fatia de ruim foi de 0,83; e a de péssimo, 1,5%.

De acordo com Rodrigo Lago, secretário de Comunicação Social e Assuntos Políticos (Secap), a consolidação do Carnaval maranhense está relacionada aos investimentos em segurança.

“Foi um Carnaval muito seguro. Marcou a consolidação do Circuito Beira Mar. Os investimentos em segurança feitos desde 2015 trouxeram um resultado muito positivo para o Carnaval deste ano. Até pouco tempo atrás, São Luís integrava a lista das 50 cidades mais perigosas do mundo”, disse.

Retorno

O Instituto Interpreta mediu ainda a intenção de os turistas de outros Estados voltarem a São Luís. Cem por cento deles disseram que pretendem retornar à capital maranhense.

Para o secretário de Estado do Turismo, Catulé Júnior, “esses números demonstram que o Governo do Maranhão caminha num sentido muito positivo e que devemos concentrar esforços para melhorar ainda mais as estatísticas”.

Investimentos e turismo

Na entrevista coletiva para tratar da pesquisa, os secretários também divulgaram números sobre os investimentos no Carnaval de Todos. A festa foi feita pelo Governo do Maranhão e Prefeitura de São Luís, com o apoio cultural do Grupo Mateus.

Foram investidos R$ 11 milhões em estrutura, pessoal e apresentações. No total, foram mais de 260 atrações, entre blocos tradicionais, alternativos, turmas de samba, tambor de crioula e shows, com predomínio de artistas locais, selecionados mediante credenciamento, processo transparente e democrático de contratação artística.

Cerca de 500 mil pessoas passaram pelos circuitos oficiais da festa em São Luís: Beira Mar, Madre Deus, Ceprama e Lagoa.

Rede hoteleira

A ocupação hoteleira ficou em 73% em São Luís, 23 pontos acima que no mesmo período do ano passado. Em Barreirinhas, ficou em torno de 80%.

Acessibilidade

O Carnaval de Todos também garantiu acessibilidade: área coberta com vista privilegiada para as atrações reservada para cadeirantes na Beira Mar e no Ceprama; intérprete de libras na Beira Mar e Ceprama; banheiros químicos adaptados em todos os circuitos; assentos preferenciais para idosos, pessoas com mobilidade reduzida e surdos nas arquibancadas do circuito Beira Mar.

O Projeto Travessia levou mais de 150 cadeirantes aos circuitos de folia nos cinco dias de carnaval em São Luís.

Número de acidentes e mortos em rodovias do Maranhão cai pela metade durante o Carnaval

Destacado

De acordo com o balanço divulgado pela PRF-MA, foram registrados somente 19 acidentes e cinco mortos durante os seis dias de operação.

Por G1 MA — São Luís, MA

Resultado de imagem para Número de acidentes e mortos em rodovias do Maranhão cai pela metade durante o Carnaval

A Polícia Rodoviária Federal do Maranhão (PRF-MA) divulgou nesta quinta-feira (7) o balanço final da Operação Carnaval, que foi realizada em rodovias de todo o estado. De acordo com os dados, nesse ano, houve uma diminuição pela metade no número de acidentes com mortos e feridos em relação ao ano passado.

A operação registrou 19 acidentes, com 17 feridos e cinco mortos. Somente em 2018, no mesmo período, foram contabilizados 29 acidentes, 31 feridos e dez mortos. Os trabalhos de fiscalização foram realizados desde a última sexta (1º) até nessa quarta-feira (6), nas principais rodovias de todo o Maranhão.

Segundo a PRF-MA, 3.061 veículos e 3,3 mil pessoas foram fiscalizadas e 1.089 multas foram aplicadas. Desse quantitativo, 785 foram aplicadas por excesso de velocidade constatado pelo radar móvel; 21 foram aplicadas a motoristas que dirigiam com teor de álcool maior que o permitido; 97 por ultrapassagens proibidas; 70 pelo não uso do cinto de segurança do motorista ou passageiro e outras 90 aplicadas aos motociclistas e passageiros pelo não uso de capacete.

Além disso, 12 pessoas foram detidas, dois veículos foram recuperados e 42 auxílios a usuários e motoristas foram prestados pelas equipes da Polícia Rodoviária Federal.

Para a PRF-MA, a diminuição no número de registros de acidentes e mortes foi ocasionada por conta da intensificação das fiscalizações com bafômetros, radares portáteis, além da maior conscientização e prudência por parte dos motoristas, em obedecer as leis de trânsito.

Acidentes de trânsito registrados durante o Carnaval 2019 no Maranhão

AnoAcidentesFeridosMortos
201919175
2018293110

Fonte: Polícia Rodoviária Federal (PRF-MA)

Rodovias sem trânsito intenso

Durante as fiscalizações, a fluxo de veículos que saiam de São Luís para outras cidades do Maranhão na sexta-feira (1º) e no sábado (2), foi considerado tranquilo. Somente na quarta-feira (6), as equipes da PRF registraram pequenos pontos de lentidão, como na BR-402 entre os municípios de Morros e Rosário.

APENAS SEIS DEPUTADOS FEDERAIS DO MARANHÃO ABREM MÃO DE BENEFÍCIOS NA CÂMARA

Destacado

Dois 18 deputados federais do Maranhão na atual legislatura, apenas seis optaram por não receber auxílio-moradia de R$ 4.253,00 e nem ocupar um imóvel funcional custeado pelos cofres públicos da Câmara dos Deputados.

O levantamento foi feito pelo site ATUAL7 em dados do Portal da Transparência da Casa, nesta quarta-feira 6.

Até agora, dos 12 parlamentares que decidiram não abrir mão dos benefícios, oito escolheram ocupar um imóvel funcionar, e quatro recebem auxílio-moradia.

Os que rejeitaram os dois benefícios são: Eduardo Braide (PMN), Josimar Maranhãozinho (PR), Júnior Lourenço (PR), Gil Cutrim (PDT), Pedro Lucas (PTB) e Edilázio Júnior (PSD).

Já entre os que recebem reembolso para locação de imóveis na Capital federal, estão: Zé Carlos (PT), Bira do Pindaré (PSB), Márcio Jerry (PCdoB) e Cléber Verde (PRB).

Aparecem utilizando apartamentos bancados pela Câmara os deputados Pastor Gildenemyr (PSL), João Marcelo Souza (MDB), Hildo Rocha (MDB), Juscelino Filho (DEM), Aluísio Mendes (Pode), André Fufuca (PP) e Rubens Pereira Júnior (PCdoB) – que se licenciou do mandato há poucos dias para comandar a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Social (Sedes).

Segundo a Câmara dos Deputados, o uso dos privilégios é legal, cabendo a cada parlamentar aceitar pegá-los ou não. Aos que escolhem receber o penduricalho, cabe também tentar convencer o eleitorado de que os pagamentos são honestos e apropriados.

Fonte: Atual7