Preso acusado de estrupar adolescente em Itapecuru

Destacado

As 9 hs da manhã da ultima quarta-feira dia 03/04, uma jovem adolescente de 16 anos estava em sua residencia quando se deparou com um homem de prenome Marcelo que de posse de uma faca, dominou a menor, amarrou suas mãos, e após cobrir sua boca com um lençol praticou o estupro sexual.

Após o crime a polícia foi comunicada e sob o comando da Dra. Tainara Mendes Cunha, titular da delegacia especial da mulher, iniciaram as investigações e constataram tratar-se de Marcelo dos Santos Vieira de 39 anos.

Feita a identificação, a polícia diligenciou para capturar o acusado e só depois de 8 horas com a ajuda da força tática, Marcelo foi capturado e levado a delegacia onde foi autuado em flagrante e depois encaminhado ao presidio de Itapecuru onde ficará a disposição da Justiça.

Empresário de eventos é preso por tráfico de droga, em Presidente Vargas

Destacado

Por volta de 1 h e 30 min desta quinta-feira(04) a Polícia Militar, sob o comando do Tenente Gonçalves, comandante do 2º BPM da 8ª Cia efetuou a prisão do empresário de eventos, Júlio Jean Barbosa, por tráfico de drogas. A prisão aconteceu na avenida Pio XII, Centro de Presidente Vargas.

Durante algumas rondas no endereço citado, a polícia informou que encontrou “Julin”, em atitude suspeita, ele foi abordado e com o acusado foram encontradas 23 cabeças de Crak e ainda 72 reais em cédulas, recebendo imediatamente a voz de prisão.O mesmo foi conduzido sem lesões corporais à delegacia regional de Itapecuru, para que fossem tomadas as providências cabíveis.

“Julin”, é uma figura bastante conhecida no seio da sociedade presvarguense por realizar grandes eventos na cidade.

REFLEXÃO: Menino de 7 anos leva irmão mais novo para a escola para não faltar às aulas

Destacado

Blog do Alex Ramos 

Todas as crianças devem ter direito a uma boa educação e formação, ao mesmo tempo que também deve ter a possibilidade de serem crianças e brincarem, socializarem, fazerem asneiras típicas da idade. Contudo, infelizmente nem todas vivem na mesma realidade social e por vezes acabam por ser privadas desse tipo de coisas normais em prol de outras “responsabilidades”.
Justin é um menino filipino de apenas 7 anos que emocionou o Mundo ao ter levado o seu irmão mais novo para a escola apenas para não ter de faltar às aulas.
A sua determinação espantou a professora, Ma’am Lei, que não resistiu em fotografar o menino e partilhar com o Mundo a sua história.
A sua atitude deveu-se ao facto do pequeno viver apenas com o irmão mais novo e com a sua avó, que devido ao facto de ter de trabalhar na fazenda o dia todo para poder sustentar a família, não pôde ficar com o bebé. Assim sendo, para evitar faltar às aulas para ter de ficar em casa com o pequeno, Justin decidiu levá-lo com ele.
“Eu não quero sair, senhorita. Vou trazer o meu irmão durante este ano porque a minha avó tem de trabalhar na fazenda e ninguém pode cuidar dele.”,disse o menino quando questionado sobre o motivo que o fez levar o irmão mais novo.
Como todos sabemos, esta não é a situação ideal, e existem diversas questões sociais e familiares que devem ser tratadas nesta família. Contudo, ainda assim, não deixa de ser impressionante a força de vontade deste menino em querer aprender, enquanto a maioria das crianças davam tudo para poder faltar às aulas.
Do sábias palavras 

PM prende criminoso e apreende dois menores que estavam em desmanche de motos e com 4 kg de droga no bairro Coroado

Destacado

Após denúncia anônima, o Grupo de Serviço Avançado do Batalhão Tiradentes descobriu, na segunda-feira (1º), no Bairro do Coroado, por volta das 15h, um ponto clandestino de desmanche de motocicletas.
Nessa ação, foi preso Washington Costa dos Santos e apreendidos dois adolescentes infratores por envolvimento o tráfico de entorpecentes e o crime de desmanche de veículos automotores.

No local, foram encontradas diversas peças, acessórios de motocicletas e duas motocicletas com registro de roubo, além de aproximadamente 4 kg de entorpecentes.
Foi solicitado apoio do CPU para a transporte todos os materiais apreendidos e condução dos envolvidos para a Superintendência de Estado de Repressão ao Narcotráfico (Senarc) para adoção de medidas cabíveis.

Engenheiro civil realiza vistoria na ponte sobre o rio Itapecuru em Coroatá

Destacado

O processo de vistoria e avaliação preliminar não detectou nenhum problema que possa gerar preocupação ou medo para quem transita diariamente sobre a ponte. |


A iniciativa de fazer uma vistoria sobre a ponte do Rio Itapecuru surgiu depois de um alerta feito pela comunidade a vereadores da Câmara Municipal de Coroatá. Foi a partir dessas preocupações que o vereador Raimundo Diogo, líder do governo municipal, apresentou um requerimento, que foi aprovado imediatamente pelos colegas de parlamento, solicitando um engenheiro civil para realizar vistoria em toda a estrutura da ponte.

O processo de vistoria e avaliação preliminar, feita pelo engenheiro Jorge Rayol, passou pela supervisão de vigas, lajes, pilares, entre outros pontos estruturais da obra, o que a princípio não foi detectado nenhum problema que possa gerar preocupação ou medo para quem transita diariamente sobre a ponte.

Contribuição da reportagem Danny Paiva

MIGUEL LUCENA Uma geração que só quer ficar por cima

Destacado

Pode ser sinal dos tempos que as pessoas mal comemorem a conquista do momento e comecem a delirar com coisas maiores, como o jovem que, aprovado no Vestibular de Direito, já tenha como meta ser desembargador ou ministro de tribunais superiores.

Não escrevo sobre suposições, já vi e ouvi um ou outro estudante dizer que só ficaria satisfeito de juiz para cima. Não se sente a paciência de iniciar o curso, conhecer a matéria, avaliar se tem vocação para aquela área do saber e verificar se reúne as condições para concluí-lo, porque estudar não é fácil.

Depois da graduação, vem a fase de estudar para concursos. Alguns se mostram geniais e são aprovados logo cedo para funções que exigiriam alguma experiência de vida. Como nunca levaram uma topada, agem, quase sempre, com arrogância juvenil perante os semelhantes.

As pessoas estão com muita pressa, como se o mundo fosse acabar no dia seguinte. Chegam querendo mandar nas repartições, passam por cima da história, tentam humilhar os mais experientes e acabam quebrando o cachimbo.

É generalizada a ansiedade de uma geração que só quer ficar por cima.

Dia desses, ouvi da boca de um distrital eleito que a meta dele é ser presidente da República.

– Vá combinando com o governador – sugeri. E cuidado com as mocinhas que pensam que ser primeira-dama é como um foi ali e já vem.

Miguel Lucena é Delegado de Polícia Civil do DF, jornalista e escritor.