Irmãs que mataram jovem a facadas em Matinha se apresentam na delegacia e são liberadas em seguida

Destacado

Acompanhas de advogado, as irmãs Tainá dos Santos e Taynara dos Santos, principais suspeitas do homicídio da jovem Kelrry Mouzinho, de 25 anos, na cidade de Matinha, apresentaram-se na Delegacia Regional de Rosário, a 67 km de São Luís, por volta de 12h40 desta quarta-feira (10).
Já fora do período de flagrância do crime, e como não havia decretação de prisão, as duas irmãs foram liberadas para responder em liberdade. Elas deverão atender a novas solicitações para depoimento na Policia Civil do Maranhão.

Na delegacia, o delegado regional Mário Vicente interrogou as irmãs sobre o caso, questionando se elas confessavam a autoria do crime, porém as mulheres foram orientadas pelo advogado a não prestarem qualquer esclarecimento. O advogado orientou as irmãs a falarem apenas na cidade de Matinha, diante do delegado que vai presidir o inquérito policial.
Como já passou o estado de flagrância, as mulheres não ficaram detidas e se comprometeram a se apresentar na cidade de Matinha, assim que for designado um delegado para assumir as investigações.
Segundo o delegado Armando Pacheco, da Superintendência de Polícia Civil do Interior (SPCI), já foram ouvidas três testemunhas sobre o caso.

Com o depoimento dessas pessoas e o exame cadavérico da vítima, a Polícia Civil irá representar pela prisão das autoras. Como elas se apresentaram espontaneamente, dificilmente o juiz vai determinar a prisão das irmãs.
Sobre o crime
Segundo o delegado Armando Pacheco, a confusão entre a vítima e as irmãs começou no último domingo (7), em um bar de Matinha. Depois, as três continuaram a discussão nas redes sociais.
Na terça-feira (9), por volta de 11h da manhã, Kelrry Mouzinho estava na porta de casa, quando as irmãs foram ao local e reiniciaram a discussão e uma dela deu seis facadas na vítima. Um dos golpes atingiu a artéria femoral de Kelrry, que morreu no local.
Nos próximos dias, o delegado responsável pelo caso poderá pedir a prisão temporária, ou mesmo preventiva, das duas irmãs assassinas.

Vargem Grande: Operação prende suspeitos de envolvimento em vários crimes

Destacado

A equipe da 2ª delegacia regional de Itapecuru sob o comando do delegado Samuel Murita e Dr José Sousa, esteve em Vargem Grande desde o início da tarde de hoje 10/04, em apoio ao delegado de polícia dr. Pedro Adão, efetuando prisão de motos suspeitas e adulteradas, de elementos suspeitos em envolvimento de roubos de moto, porte ilegal de armas e furto de gado.

No povoado Veado da Vila Maioba Zona Rural de Vargem Grande, foram presos Bertulino Lima Vieira de 26 anos,e Samuel de Lima Vieira, de 33 anos, ambos com mandado de prisão expedidos em seu desfavor, pela Comarca de Vargem Grande.

Na residência de Samuel, e Bertulino ainda foram encontradas duas armas de fogo do tipo espingarda bate-bucha, que foram com os acusado, apresentados na delegaci de polícia para os procedimentos legais.

Também foram presos e conduzidos até a delegacia Pedro Victor da Silva Oliveira de 18 anos, o menor J.S.S, além de José de Ribamar da Costa Filho 24 anos e José Raimundo Andrade da Conceição, todos residentes no Bairro São Miguel e que foram conduzidos por envolvimento no assalto a uma Bros no último sábado na rua Formosa no Centro de Vargem Grande.

Juntamente com o quarteto foram apreendidas motos com o número do Chassi adulterado, além de outras motos com registro de roubo ou furto.

Todos foram autuados em flagrante e serão encaminhados ao presídio de Itapecuru onde ficarão a disposição da Justiça.