Preso homem que tentou matar ex-companheira grávida que perdeu o bebê em Caxias

Destacado

O homem identificado como Leandro Viana Almeida, de 27 anos, foi preso ao se apresentar espontaneamente, com uma advogada, na Delegacia Regional de Caxias, na tarde desta quarta-feira (15). Após tomar conhecimento da ordem de prisão preventiva determinada pela Juíza da 3ª Vara Criminal, Marcela Santana Lobo, ele prestou depoimento ao delegado Jair Paiva.
Leandro Almeida foi preso por tentativa de feminicídio contra sua ex-companheira, Joyce Almeida da Conceição Silva, de 23 anos, com quem ele conviveu um ano. Ela estava grávida de 8 meses e foi espancada após uma discussão. Com as fortes pancadas e fraturas, o bebê morreu.
A tentativa de feminicídio ocorreu na madrugada de quinta-feira (02), na Rua Paulistano, no bairro Cabana da Serra. A vítima é moradora do bairro Volta Redonda.
Após o espancamento, ela teria pedido socorro e carona de moto a um conhecido, que também foi ferido pelo agressor com uma facada.
Em seguida, Leandro atropelou propositalmente, com seu veículo, sua ex-companheira e o amigo.
Segundo informação de familiares, a mulher era agredida constantemente. Joyce é mãe de duas filhas de outro relacionamento.

Projeto de lei que obriga preso a trabalhar para pagar despesas passa em comissão

Destacado

A proposição segue agora para votação no Plenário da Casa.

Beatriz Marks 0 28

trabalho na cadeia
 45.937 pessoas declararam apoiar o projeto por meio do canal e-Cidadania

A Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) do Senado aprovou nesta terça (14) um projeto de lei que obriga detentos a ressarcirem o Estado das despesas com a sua manutenção. A proposição altera a Lei de Execução Penal e segue agora para votação no Plenário da Casa.

Segundo o PLS 580/2015, de autoria do ex-senador Waldemir Moka, quando os detentos não possuírem recursos próprios, o pagamento deverá acontecer por meio de trabalho. Já o preso que tiver condições financeiras mas se recusar a pagar ou a trabalhar será inscrito na dívida ativa da Fazenda Pública.

 Senadora Soraya Thronicke (PSL-MS)

A senadora  Soraya Thronicke (PSL-MS), relatora da proposta e que deu voto favorável, ressaltou que 45.937 pessoas declararam apoiar o projeto por meio do canal e-Cidadania enquanto 1.428 cidadãos se mostraram contra a medida.

DETENTOS SEM CONDIÇÕES DE PAGAR

Para detentos sem condições financeiras, a senadora sugeriu que a exigibilidade do débito seja suspensa por até cinco anos, aguardando uma possível mudança em sua situação econômica. Após esse prazo, a obrigação de pagamento seria extinta.

A parlamentar destacou ainda que quando o Estado não tiver condições de prover oportunidades de trabalho para os encarcerados, não deve exigir que o detento sem recursos financeiros arque com os custos de sua manutenção.

Gazeta do Povo

PF deflagra operação para prender 21 por fraude previdenciária no PI e MA

Destacado

Uma operação da Polícia Federal para combater fraudes previdenciárias está sendo realizada nesta quarta-feira(15) em Teresina. Denominada “Grande Família” a ação visa cumprir 21 mandados de prisão e 31 de busca e apreensão expedidos pela 3ª Vara Federal de Teresina. O cumprimento acontece no Piauí e Maranhão. Sete pessoas de uma única família foram presas.
Uma equipe da Polícia Federal está dentro da agência do INSS na avenida João XXIII, na zona Leste de Teresina. O local permanece fechado e deve ser aberto somente às 9h.
As investigações tiveram início em 2018, a partir de Relatórios produzidos pela Coordenação Geral de Inteligência Previdenciária e Trabalhista (CGINT) da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia – órgão integrante da Força tarefa Previdenciária – que apontaram irregularidades em transferências de benefícios previdenciários do Maranhão para o Piauí.

A quadrilha, formada por estelionatários e servidores públicos, falsificava documentos em nome dos beneficiários falecidos, abria contas bancárias e, posteriormente, servidores do INSS integrantes da quadrilha transferiam os benefícios do Estado do Maranhão para Teresina.
De acordo com as investigações, 639 benefícios previdenciários fraudados foram identificados. A Justiça Federal determinou a imediata suspensão destes benefícios, medida que evitará um prejuízo futuro estimado em R$ 80 milhões.
Também determinou a apreensão de veículos, o bloqueio das contas bancárias dos presos e a suspensão do exercício da função pública para os servidores do INSS.
Desde às 5h30 da manhã, 125 policiais dos estados circulam Estados do Piauí, Ceará, Maranhão, Rio Grande do Norte, Paraíba e Pernambuco participam da operação.

Os investigados deverão responder pelos crimes de associação criminosa (artigo 288 do CPB), estelionato qualificado (artigo 171, § 3º, do CPB), falsidade ideológica (artigo 299 do CPB), uso de documento falso (artigo 304 do CPB), corrupção passiva (artigo 317, §1º, do CPB) e corrupção ativa (artigo 333, p. u., do CPB).
Mesma operação no Sul
A Polícia Federal já havia deflagrado uma operação ontem (14) no Sul do país com o mesmo objetivo. A Operação Octopus, aconteceu nos estados do Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina, para desarticular uma organização criminosa (Orcrim) especializada em fraudar aposentadorias por idade, por tempo de contribuição e pensões por morte.
Com informações do Meio Norte

Senado aprova fim de carência de planos de saúde para emergência

Destacado

Casos de urgência e emergência de beneficiários de planos de saúde podem ficar fora dos prazos de carência. A mudança está prevista no Projeto de Lei do Senado (PLS) 502/2017, aprovado na Comissão de Assuntos Sociais (CAS) nesta quarta-feira (15). A iniciativa, da senadora Rose de Freitas (Pode-ES), também reduz para 120 dias o período de carência nas internações hospitalares.

Hoje a legislação define prazo de carência de 24 horas, para atendimentos de urgência e emergência; 300 dias, para parto; e 180 dias, para cirurgias. Apesar dos argumentos das operadoras de que a fixação de períodos de carência proteja as operadoras contra eventuais abusos e fraudes do consumidor, Rose argumenta que essa regra não pode inviabilizar o atendimento de saúde em circunstâncias excepcionais e imprevisíveis, que exijam solução imediata.

O relator, senador Mecias de Jesus (PRB-RR), considerou injustificável o plano de saúde não cobrir um problema de saúde que surja nas primeiras 24 horas do contrato e exija pronta intervenção médica.

“Retirar esse direito do usuário consumidor seria colocar em risco sua vida ou incolumidade física. Evidentemente, não se trata de permitir fraudes ao plano de saúde, que, no momento da contratação, poderá verificar se o potencial consumidor está em situação de urgência ou emergência previamente constituída”, explicou.

Como foi aprovado em caráter terminativo, caso não haja recurso da decisão da CAS, o projeto seguirá direto para a Câmara dos Deputados. Fonte Agência Brasil.

Casal é executado a tiros no Recanto dos Pássaros em Chapadinha.

Destacado

Por:Blog do Foguinho, 15 de maio de 2019.

Na manhã desta quarta-feira, 15, por volta das 8:00h um homem identificado por Silbane Silva e uma mulher identificada por Paula  Gomes foram executados com diversos tiros próximo ao Posto de Combustível do Bairro Recanto dos Pássaros.
De acordo com informações, tinha dois homens parados em uma moto próximo ao posto de combustível, quando o casal passou de moto os assassinos efetuaram diversos diversos disparos de arma de fogo contra as vítimas que foram a óbito no local.

Até o momento não se sabe o motivo das execuções. A polícia esteve no local, fez os primeiros levantamentos para iniciar as investigações.

Hoje na História: Dia 15 de maio de 2010 um Incêndio atinge o Instituto Butantan em São Paulo

Destacado

No dia 15 de maio de 2010, um incêndio atingiu o Prédio das Coleções, do Instituto Butantan, em São Paulo. O fogo acabou com 80% da coleção de cobras do Butantan – aproximadamente 85 mil exemplares – destruindo o material coletado em mais de 100 anos.

Também foi destruída a coleção de aracnídeos – em especial escorpiões e aranhas – causando a perda de 450 mil espécimes. Milhares deles ainda não haviam sido descritos pelos cientistas do instituto. Nenhum dos animais estava vivo.

O incêndio teve início por volta de 7h e 8h da manhã e só foi controlado pelos bombeiros às 10h. O laudo do núcleo de engenharia do Instituto de Criminalística da Polícia Técnico Científica de São Paulo aponta que o incêndio foi acidental, e o fogo começou por conta do superaquecimento de pedras de calor, usadas em ambientes artificiais para aquecer as cobras.

O Instituto Butantan foi fundado em 23 de fevereiro de 1901 e é um dos maiores centros de pesquisa biomédica do mundo, responsável por mais de 93% do total de soros e vacinas produzidas no Brasil, entre elas, as vacinas contra difteria, tétano, coqueluche, hepatite B, influenza sazonal e H1N1.

O Instituto também desenvolve estudos e pesquisas na área de biologia e de biomedicina relacionadas com a saúde pública e realiza missões científicas no país e no exterior por meio da Organização Mundial e Pan-americana da Saúde, Unicef e a ONU.

A criação do Instituto Butantan ocorreu após um surto de peste bubônica que se propagava no porto do Santos, em 1899. A doença fez com que o governo adquirisse a Fazenda Butantan para instalar um laboratório de produção de soro antipestoso. Além de ser um centro de pesquisa, o Butantan também é um ponto turístico de São Paulo, com parque, centro de exposições, serpentário e os museus Biológico, Histórico, Microbiologia e Emílio Ribas. 

Urgente! Polícia desarticula quadrilha que furtava mercadorias do Supermercado Mateus em São Luís

Destacado

Uma operação desencadeada pela Superintendência de Policial da Capital (SPCC), por meio das seccionais e 12º DP, na noite dessa terça-feira (14), resultou na desarticulação de uma organização criminosa envolvida no furto de mercadorias do Supermercado Mateus. 

Dentre os integrantes do bando estão um empresário, um policial militar, um agente penitenciário e vários funcionários da rede de Supermercados Mateus.
Foram presos Antônio Marcos Cordeiro Guimarães, dono do mercadinho “O Barateiro”, localizado no Matões, na região do Turu; Antônio Marcos Cordeiro Guimarães, Pedro Ivo de Oliveira Filho, funcionário do Mateus, e Thiago  Silva Pereira. O agente penitenciário e o policial militar conseguiram escapar.
Um caminhão carregado de mercadorias foi apreendido pela polícia. Entre os produtos existe uma grande quantidade de arroz, leite e papel chamex. 
O empresário Antônio Cordeiro é acusado de comprar a maior parte das cargas roubadas e revender os produtos em seus estabelecimentos.
Pedro Ivo era um dos responsáveis pelo depósito do Supermercado Mateus e o papel dele era facilitar a entrada dos caminhões para levar a carga roubada.

A quadrilha chegou a alugar um galpão no bairro João Paulo para armazenar a mercadoria roubada.

O caminhão apreendido e os acusados presos foram encaminhados para o Plantão Central do Cohatrac.

As equipes da Polícia Civil trabalham ainda na madrugada desta quarta-feira (15) para prender os foragidos. Outros funcionários do Grupo Mateus envolvidos no esquema também deverão ser presos.
Mais detalhes dessa operação serão divulgados na manhã desta quarta-feira.

JUIZ MARCA PARA AGOSTO AUDIÊNCIA ENTRE FLÁVIO DINO E EDINHO LOBÃO

Destacado

O juiz Luis Carlos Dutra dos Santos, titular da 6ª Vara Criminal de São Luís, marcou para o dia 7 de agosto próximo, a partir das 10h, a audiência de conciliação entre o governador Flávio Dino (PCdoB) e o ex-suplente de senador Edison Lobão Filho, o Edinho (MDB).

Aberta desde abril de 2015, a queixa-crime diz respeito às declarações do emedebista à rádio Mirante AM, cerca de um ano antes, durante a disputa eleitoral de 2014, quando ambos concorreram ao comando do Palácio dos Leões, tendo o comunista sido eleito, no primeiro turno.

Segundo Dino, ao se referir ao período em que ele esteve na presidência do Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur), Edinho usou as expressões “podridão dele”, “crime de má gestão”, “roubo” e “furto”.

As declarações foram dadas quando Edinho Lobão foi perguntado sobre uma antiga e suposta entrevista de Ayrton Senna ao programa do Jô, na qual o ex-piloto teria externado surpresa com a compra à vista de uma mansão em Miami pelo filho do então governador do Maranhão, Edison Lobão (MDB). Ao responder o questionamento, o emedebista disse que jamais teve casa em Miami e ainda propôs pagar R$ 20 mil a quem apresentasse denúncias contra o então adversário.

Essa foi a maior jogada viral criada contra a minha vida inteira. Aquela entrevista nunca existiu e foi espalhada de uma maneira impressionante. Então, já conversei com os meus marqueteiros, e estou com vontade, como empresário, de oferecer R$ 1 milhão para quem trouxer a gravação dessa entrevista”, disse Edinho, emendando: “E vou oferecer, em contrapartida R$ 20 mil para quem trouxer processos da Embratur onde há claramente crimes de má gestão, de roubo e furto”, disse.

PETRÔNIO SOUZA Milagre musical mineiro

Destacado

Minas Gerais é do ouro. Ao redor das minas, um novo povo nasceu e floresceu, em toda sua exuberância: nobre, distinto, precioso. Com a farta riqueza do ouro, uma sociedade urbana se formou ao lastro e à sombra de seus minerais, proporcionando a integração do que havia de melhor nas várias matrizes que habitavam e faziam o Brasil-Colônia.

Da tecnologia do Europeu, da espirituosidade do negro e da boa convivência dos indígenas a Era do Ouro produziu gênios improváveis e deixou um legado amparado no que havia de sofisticado no Brasil do século XVIII. A produção cultural da Era do Ouro foi o encontro dessas diferentes matrizes, um entrelaçar e somar de gêneros e estilos. Talvez por isso, impensada, inusitada, improvável e mágica; divinamente mágica.

A música pré-clássica europeia não foi simplesmente repetida aqui. Mas a ela se incorporaram os elementos que povoavam as minas, como a sonoridade rítmica e os cânticos dos negros e os instrumentos e vocalizes dos indígenas. Aqui a pauta não era plana com a geografia do Velho Continente, mas seguia o desenho do horizonte, em um sucessivo subir e descer montanhas de quem quer alcançar os céus e tem a sua frente o infinito. Podemos dizer que no cadinho do tempo, as várias formações musicais dos que aqui chegavam e viviam se fundiram harmoniosamente, gerando uma terceira arte.

Fato que ilustra bem essa constatação e já faz parte da história da música brasileira foi o episódio narrado em livro pelo maestro Júlio Medaglia, que enviou para uma das maiores autoridades em música pré-clássica da Europa a partitura de uma música composta no século XVIII, com a seguinte indagação: “Professor Sr. Hans Holm, o senhor que é diretor do Arquivo Nacional de Munique e a maior autoridade europeia em música pré-clássica terá tempo ilimitado para identificar o autor desta música, onde viveu e em que época”. A resposta veio de Munique: “É música de primeira qualidade, escrita por um ‘grande mestre’, estilisticamente o mais puro pré-clássico, e foi composta dentro dessa região” (indicou no mapa um perímetro geográfico que atingia mais ou menos o sudoeste alemão, noroeste da Áustria e norte-nordeste da Itália, proximidades onde circularam com frequência mestres como Johann Cristian Bach, Sammartini, Gluck, Vivaldi e Mozart). Medaglia lhe respondeu: “Quanto à primeira parte de sua reposta de pleno acordo, mas quanto à localização da obra houve um pequeno engano de quase 10.000km… Essa música foi escrita por um mulato em pleno sertão brasileiro”. Em que outro lugar do Brasil-Colônia um mulato poderia compor uma música com essa magnitude senão nas minas, no caminho entre a senzala e a sacristia?

Minas é a terra do improvável, do raio de sol que corta as nuvens antes da tempestade. E não da lama que desce a montanha para soterrar a nossa história. E o milagre musical do Mulato mineiro do século XVIII renasceu séculos depois, na confluência de suas esquinas.

Petrônio Souza é jornalista e escritor