Suplicy tem Carteira e Celular roubados em evento Lula Livre

Destacado

Mesmo com décadas de convivência com os coleguinhas petistas, o veterano Eduardo Suplicy – patrimônio tombado das hostes esquerdistas – não aprende.

Pela terceira vez – ao que consta – o performático ancião foi roubado em alegres festinhas dos amici.

Em 2013, roubaram sua carteira num show da gritante Daniela Mercury.

Em 2016, fazendo performance contra Temer nas ruas foi tungado novamente e perdeu a carteira.

Desta vez, foi no evento dos aloprados para soltar lula, baderna chamada altivamente de ‘lulalivre’ que aconteceu dia 30 de maio.

Suplicy se enfiou no meio de um show do Baiana System (o que será isso, baianices tecnológicas?) e novamente rapinaram sua carteira, CNH, dois cartões de crédito e o celular.

Suplicy já deveria ter aprendido, com sua extensa experiência, e por conhecer a índole de seus parceiros, que não se pode vacilar em evento petista.

Se o sabonete cair no chão, deixa ele lá.

Além disso,o que esperar de um evento de esquerda que pretende libertar um ladrão condenado e preso?

Honestidade?

No caso de Suplicy se pretende continuar no picadeiro, é melhor providenciar cópias dos documentos – algumas – e comprar vários celulares.

Bom prevenir.

Novos evento virão.

E petista prevenido vale por nenhum.

Fonte Jornal da Cidade

Polícia tenta localizar e prender assaltantes que explodiram a agência do Bradesco em Penalva neste sábado (8)

Destacado

Ação criminosa aconteceu durante a madrugada e destruiu o interior do banco. Os bandidos fugiram levando todo o dinheiro que estava na agência.

As Polícias Civil e Militar estão mobilizadas para tentar localizar e prender os integrantes de uma quadrilha que explodiu a agência do Bradesco na cidade de Penalva, a 135 km de São Luís, na madrugada deste sábado (8).
Os assaltantes, que estavam fortemente armados, chegaram à cidade e foram direto para a agência. Eles utilizaram explosivos e detonaram os caixas eletrônicos e o cofre.

O bando fugiu em seguida levando todo o dinheiro que estava na agência.
Não houve feridos e ninguém foi preso. Também ainda não há informações sobre a quantidade de dinheiro levada do banco.
Equipes especializadas já foram enviadas para investigar o caso. A Polícia Civil também declarou que, por enquanto, detalhes sobre a quantidade de assaltantes e o armamento usado não serão divulgados para não atrapalhar nas prisões.
Todo o aparato policial militar em Penalva e cidades do entorno estão mobilizadas para fazer o cerco e identificação dos suspeitos dessa ação criminosa.
Participam da ação os batalhões das regionais de Pinheiro e Viana, Grupo de Operações Especiais, Força Tática e de um grupamento treinado para contenção deste tipo de crime, o COSAR.
Outros ataques
Na semana passada, bandidos explodiram a agência do Banco do Brasil na Avenida dos Holandeses, no Calhau, em São Luís.
No dia seguinte, o alvo dos ladrões foi a cidade de São Bernardo do Maranhão.  Armados de fuzis e metralhadoras, eles atacaram a base da Polícia Militar e em seguida explodiram simultaneamente as agências do Banco do Brasil e do Bradesco.

Até o momento, a polícia não conseguiu identificar e prender os autores desses assaltos.

POLÍCIA DE TIMON PRENDE “BABUÍNO” COM GRANDE QUANTIDADE DE DROGA

Destacado


A Polícia Civil do Maranhão, através da DENARC Timon, unidade vinculada à SENARC, efetuou na manhã de ontem (07), por volta das 10:30hs, a prisão em flagrante do nacional JOSÉ WILSON DE SOUSA, 34 anos, vulgo. “babuíno”,  abordado pela equipe da Denarc em via pública, ocasião em que foram encontradas na porta cédulas do mesmo 31 (trinta e uma) “sacolinhas”, contendo cocaína. Em seguida a equipe se dirigiu até a residência do mesmo, situada na Rua 100, Beco 02, Bairro Bela Vista, local em que se deparou com tabletes de COCAÍNA (aproximadamente 1,300kg) CRACK (aproximadamente 1,800kg) e MACONHA (aproximadamente 2,500kg), além de balanças de precisão e a quantia em espécie de R$18.800,00 (dezoito mil e oitocentos) reais.  A droga encontrada e apreendida estava dividida em tabletes e porções menores.  José Wilson de Sousa já havia sido preso pela Denarc no mês de Maio de 2018, pela mesma prática criminosa. O preso foi apresentado na  Central de Flagrantes de Timon visando a adoção das medidas legais cabíveis.

Ascom: Polícia Civil de Timon

Categorias:Geral

Luis Domingues | Poço com água super aquecida assusta moradores

Destacado

Uma situação inusitada tem chamado a atenção dos moradores da cidade de Luis Domingues á 364 km de São Luis. Nesta sexta feira (07) a água retirada de um poço é tão quente que uma família  não conseguia utilizá-la nem para tomar banho.

O fenômeno geográfico foi registrado na residência de dona Erica na travessa Brasil no bairro do porto. De acordo com ela o poço é a única fonte de água para matar a sede da família, tomar banho e usar nos afazeres domésticos como lavar louças, roupas etc.

Segundo informações repassadas ao blog do neto weba quando ela foi retirar a água percebeu que estava quente demais,então deixou o balde com água do lado de fora para esfriar um pouco. Então ela percebeu outro detalhe : a água demorava demais para esfriar.

A família chegou a pensar que o “aquecimento” exagerado da água fosse provocado por um problema no equipamento que faz o bombeamento da água para a caixa d’água.

Assista o vídeo…..

O secretário municipal de Meio Ambiente,Devanir, esteve no local e recomendou a não utilização da água e de imediato junto ao prefeito Gilberto Braga comunicou a Caema para coleta de material . Além disso realizou o monitoramento da temperatura da água de hora em hora na referida residência que chegou a 50 graus Celsius. Tais dados foram repassados para a companhia para realizar um estudo ampliado sobre o fenômeno.
Casos como este não são de frequente ocorrência principalmente em nossa região. “Logo que obtivermos respostas dos órgãos especializados tornaremos pública a resposta a essa problemática. Disse Devanir. 
Vale ressaltar que a temperatura da água ainda não voltou a sua normalidade.

Após quatro mortes na semana, PM realiza operação na região do Coroadinho, em São Luís

Destacado

Após o registro de quatro mortes desde segunda-feira (3) na região do polo Coroadinho, em São Luís, policiais do Batalhão Tiradentes deflagraram operação  “Bairro em Paz”, com o objetivo de coibir a perturbação da ordem pública. As ações estão concentradas no Coroadinho, Morro do Zé Bombom, Alto de São Sebastião, Vila Conceição, e adjacências.
Ao longo da operação, deflagrada após apelos da comunidade. serão realizadas abordagens, incursões e barreiras a pessoas, ônibus, veículos, bares, bocas de fumo e vias públicas. O objetivo é prender pessoas que estejam traficando drogas, praticando roubos, condutores de veículos que estejam alcoolizados ou sob efeito de substâncias psicoativas, apreender veículos roubados ou furtados, bem como a apreensão de armas de fogos, entre outros ilícitos penais.

 A operação está sendo realizada pelo policiamento motorizado, através de viaturas e motocicletas. Segundo a polícia, a ação visa garantir a preservação da ordem e a tranquilidade pública, o direito constitucional de ir e vir, das pessoas nas comunidades dos bairros que fazem parte da região do Coroadinho.
A terceira fase da operação foi realizada das 16h dessa sexta-feira (7) à 1h da madrugada deste sábado (8). As ações devem ter sequência neste fim de semana.
Quatro homicídio durante a semana

As vítimas de homicídios registrados no Coroadinho, nesta semana, foram Mateus Bastos Castelo Branco, de 21 anos, na segunda-feira (3), às 18h54; Reginaldo José Mendes Nunes, de 45 anos, na terça-feira (4), às 19h04; João Batista Escórcio, de 71 anos, na quinta-feira (6). Às 19h20; e Paulo Victor Silva Oliveira, de 17 anos, na sexta-feira (7). As quatro vítimas foram mortas a tiros.
Ao longo das operações na região, a policia espera identificar e localizar os autores desses crimes, que seriam ocasionados pela disputa entre facções criminosas rivais.

Hoje na História: Morre Maomé, o fundador do Islamismo

Destacado

No dia 8 de junho de 632, morria em Medina (atual Arábia Saudita), Muhammad ou Maomé, um dos mais influentes líderes religiosos e políticos da história. Ele morreu nos braços de Aishah, sua terceira e favorita esposa. Nascido em Meca, em uma família de origem humilde, Maomé casou com uma viúva rica aos 25 anos e trabalhou os próximos 15 anos como um comerciante sem grande destaque. Em 610, em uma caverna no Monte Hira, no norte de Meca, ele teve uma visão, na qual escutou Deus falando, por meio do anjo Gabriel, que ele deveria ser o profeta árabe da “verdadeira religião”. Assim, teve início uma vida inteira de revelações religiosas, em que ele e outros seguidores foram registrando no Alcorão. Estas revelações forneceram as bases para a religião islâmica. Maomé se considerava o último profeta da tradição judaico-cristã e ele adotou a teologia dessas religiões mais antigas e a introdução de novas doutrinas. Seus ensinamentos também trouxeram unidade às tribos beduínas da Arábia, algo que teve consequências abrangentes para o resto do mundo. Em 622, Maomé havia conquistado um grande número de seguidores em Mecca. Contrariados com isso, líderes da cidade, que tinham interesse em manter a religião pagã, planejaram o seu assassinato. Maomé fugiu para Medina, uma cidade a 320 quilômetros ao norte de Meca, onde ele recebeu uma posição de grande poder. Ali, construiu um modelo de estado e administração teocrática que rapidamente se transformou em um império. Em 629, Maomé retornou para Meca como conquistador. Ao longo dos 2,5 anos que se passaram, diferentes tribos árabes se converteram ao islamismo. Quando ele morreu, em 8 de junho de 632, ele era o líder de todo o sul árabe e seus missionários estavam em ação no Império do Leste, Pérsia e Etiópia. No século seguinte, os sucessores e aliados de Maomé obtiveram várias conquistas, e o avanço muçulmano seguiu até 732, quando ocorreu a Batalha de Tours, na França. Nesta época, o império muçulmano, entre um dos maiores já visto no mundo, se estendeu da Índia para todo o Oriente Médio, norte da África e península ibéria. A disseminação do Islã continou depois do fim da conquista árabe e muitas culturas na África e na Ásia adotaram esta religião. Atualmente, o Islamismo é a segunda maior religião do mundo.

Por que Bolsonaro incomoda tanta gente?

Destacado

Percival Puggina0

Quando leio críticas ao governo por ainda não haver formado sua base de apoio no Congresso Nacional, fico pensando se haverá alguém em  Brasília que não saiba como isso vinha sendo feito e qual o preço transferido à sociedade, pagadora que é de todas as contas.

Nosso sistema eleitoral combina eleição proporcional de parlamentares com eleição majoritária de governantes. A eleição proporcional estimula a criação de mais partidos e todo ano, de fato, aparecem alguns, novinhos em folha. Surgem do nada e por nada. Na maior parte dos casos, sem programa nem doutrina; quando muito uma ou outra vaga ideia porque mais do que isso atrapalha no jogo do poder. Ao mesmo tempo, a má fama produz, entre as velhas legendas, sucessivas trocas de nomes, numa quase lavanderia de razões sociais, apagando rastros e traços.

Salvo raras exceções, nossos partidos, pouco ou nada significativos, são desconhecidos da sociedade. Há no Congresso Nacional uma abundância de minorias.

NotíciasRelacionadas

Governo já soma votos para aprovar a reforma

‘Eleitorado’ eclético

O Presidente, por sua vez, se elege com metade mais um dos votos populares válidos, mas precisa conseguir 3/5 dos parlamentares nas duas casas do Congresso para poder governar porque só fará o que o Legislativo permitir. Deve buscar essa maioria dentro do corpo fluido, atomizado, difuso e confuso, que são as bancadas partidárias.

Em poucas e suficientes palavras: é um sistema político que quer ser democrático, mas é apenas burro, irracional, estabanado, desastroso, como bem demonstram seus resultados.

Pergunta-se, então: como se constrói maioria num sistema em que dezenas de siglas permanentemente se acomodam e reacomodam? Se não for a adesão ao programa vitorioso na eleição presidencial, o que será? Se não forem as evidentes urgências nacionais, o que será?

Há várias décadas, os presidentes têm usado o aparelho de Estado para atrair partidos à sua base, mantendo-lhes o metabolismo que processa, ingere e digere recursos públicos. O resultado mediu-se em corrupção, delações premiadas, fortunas acumuladas no Exterior, democracia fraudada e cadeia para muitos. O combate a esse mecanismo esteve entre as quatro turbinas propulsoras das vitórias eleitorais de 2018: combate à corrupção, desenvolvimento econômico, segurança pública e retomada dos valores tradicionais. E o Presidente, na percepção de muitos, comete dois erros imperdoáveis: não abre mão dessas plataformas e frustra as expectativas dos que – urbi et orbi – anunciavam seu governo como uma Caixa de Pandora, repleta de perversidades.

Também por isso insisto na necessidade de uma reforma política que enfrente esse desajuste estrutural das nossas instituições. Se separasse governo, Estado e administração, uma boa reforma eliminaria a apropriação partidária do Estado e da administração pelo governo (a economia para a nação seria imensa e o país despencaria no ranking da corrupção). Se adotasse voto majoritário para os parlamentos, com eleição distrital, por exemplo, o número de partidos passaria a ser contado nos dedos da mão, com ganho de operacionalidade para o sistema político, maiorias mais facilmente componíveis e enorme redução dos custos financeiros da democracia.

No modelo que se tornou vigente no Brasil, a mais numerosa força oposicionista vem daqueles que não conseguem viver sem abocanhar uma fatia do Estado.