Bolsonaro critica decisão do Senado de sustar decreto de armas

Destacado

Medida foi barrada em comissão, mas ainda passará pelo plenário

Por Pedro Rafael Vilela – Repórter da Agência Brasil  Brasília

O presidente Jair Bolsonaro criticou hoje (13) a decisão da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, que rejeitou ontem (12), por 15 votos a 9, o relatório do senador Marcos do Val (Cidadania-ES), que era a favor do Decreto 9.875/19, editado pelo governo no mês passado.  Entre outras medidas, o decreto de Bolsonaro ampliou a diversidade de calibres de armas de uso permitido, a quantidade de compra de munições e a extensão para 11 categorias profissionais o direito de porte de armas.

“Quem está perdendo não sou eu não. Eu tenho porte de arma porque eu sou capitão do Exército. Quem está perdendo é o povo que quer arma, esse povo que, em 2005, foi lá no referendo e votou pelo direito de comprar armas e munições e o governo do PT simplesmente ignorou, passou por cima disso”, disse Bolsonaro durante live semanal transmitida em sua página no Facebook. 

O presidente gravou o vídeo em Belém, onde cumpriu uma agenda de inauguração de casas populares do programa Minha Casa inha Vda. Ele estava acompanhado, durante a transmissão, pelo presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, e pelos deputados federais Marco Feliciano (Pode-SP) e Éder Mauro (PSD-PA).

O presidente atribuiu o resultado na CCJ à atuação dos partidos de esquerda. “Eles o tempo todo trabalham contra o direito de você, cidadão, ter uma arma”, disse. Bolsonaro defendeu as mudanças propostas e disse que o decreto é constitucional. 

Com a derrota na CCJ, o Projeto de Decreto Legislativo que pretende sustar os efeitos do decreto de armas será votado pelo plenário da Casa, para onde a matéria segue em regime de urgência na tramitação. Nesse caso, o resultado da comissão serve apenas para instruir a discussão com os 81 senadores.

Caso a decisão da CCJ seja confirmada no plenário do Senado, por maioria simples, a proposta segue para a Câmara, onde será definido se passa por alguma comissão temática, como a CCJ, por exemplo, ou se vai direto a plenário. 

Se o decreto editado por Bolsonaro também for rejeitado pelos deputados, o Decreto 9.875/19 perde o efeito imediatamente. Nesse caso, o Projeto de Decreto Legislativo deverá prever o que acontece com os que adquiriram armas respaldadas pelo decreto presidencial.

Monitor da Funac é morto a tiros a caminho do trabalho em Paço do Lumiar

Destacado

Marcos Pablo Sousa Penha foi atingido com cinco tiros disparados por dois homens que estavam em uma motocicleta. O crime pode ter sido praticado a mando de alguma facção criminosa.

Um monitor da Funac da unidade de Paço do Lumiar, identificado como Marcos Pablo Sousa Penha, de 31 anos, foi executado na manhã desta quinta-feira (13).
A vítima foi alvejada com cinco tiros por dois homens em uma motocicleta. O ataque criminoso aconteceu por volta das 7h da manhã, nas proximidades da unidade do Centro Socioeducativo Sítio Nova Vida, em Paço do Lumiar.

A vítima estava a caminho do trabalho acompanhado de um amigo, identificado apenas como Antônio.
O crime foi praticado por dois homens que estavam uma moto e atiraram contra Marcos Pablo. Antônio conseguiu correr e se esconder em uma área de matagal.
De acordo com informações da polícia, Marcos Pablo chegou a ser socorrido, mas acabou morrendo a caminho do hospital.
A polícia realiza diligências para tentar localizar e prender os autores do crime. A principal suspeita é de que o assassinato tenha sido praticado a mando de alguma facção criminosa.
Leia a íntegra da nota divulgada pela Funac.
A Fundação da Criança e do Adolescente (Funac) informa que um servidor foi vítima de um atentado na quinta-feira (13), por volta das 7h da manhã, nas proximidades da unidade do Centro Socioeducativo Sítio Nova Vida, em Paço do Lumiar.
O Servidor foi socorrido e encaminhado ao Hospital Dr. Clementino Moura (Socorrão II), mas não resistiu aos ferimentos e veio a falecer.
A Fundação já acionou a Polícia Civil para realizar as investigações, além disso está tomando as providências necessárias sobre o caso e vai prestar toda a assistência para a família.

Coroba assume Procuradoria Geral de Paço do Lumiar

Destacado

O advogado, ex-deputado estadual e ex-promotor de justiça do Ministério Público do Maranhão, itapecuruense,Benedito de Jesus Nascimento Neto, Benedito Coroba, é o novo procurador-chefe da Procuradoria Geral do Município (PGM) de Paço do Lumiar. Coroba seria também, segundo informações de sua terra natal, pre candidato a prefeito de Itapecuru Mirim.Ele assume o cargo no lugar de Ivan Wilson de Araújo Rodrigues, que continuará fazendo parte da gestão. O Prefeito Domingos Dutra (PCdoB), durante solenidade realizada na manhã da última terça-feira, dia 11, empossou oficialmente o novo membro da sua equipe de governo. A posse aconteceu no auditório do CSU, no Maiobão, na presença de secretários municipais, assessores e outros integrantes da PGM. Presente também o advogado e ex-presidente da OAB/MA, e ex-secretário de Segurança Pública do Maranhão, Dr; Raimundo Marques, que também integra a equipe da assessoria jurídica de Paço do Lumiar.

Sou a favor da reeleição

Destacado

Faz muito tempo que essa discussão tem povoado as tribunas legislativas, os bares,os lares, as conversas coloquiais, enfim, todas as camadas e ambientes da nossa vida.

Muitos defendem o fim da reeleição como forma punitiva para aqueles que nada fazem em favor do município. Outros empunham a mesma bandeira, porque um ídolo político pelo qual tem essa admiração, defende essa posição.

Ora não seria justo que um prefeito que fez um bom trabalho não possa dar continuidade a esse serviço em favor da sociedade. Estamos punindo uns, porque outros não fizeram seu trabalho a contendo.

E é aí, que sou a favor da reeleição. Sabe por que, porque é um momento de avaliarmos os quatro anos da gestão em curso. Ele, o gestor sendo candidato a reeleição, está se submetendo ao julgamento popular eleitoral.

Mas existem os que defendem a ideia de que o gestor trabalhou no primeiro mandato, para roubar no segundo. Ladrão é ladrão, rouba tanto no primeiro como no segundo.E mais, nós conhecemos aqueles em quem votamos, são pessoas de nosso convívio diário.Se votamos por dinheiro ou outras ofertas, a culpa não é do político,mas do eleitor que se deixou ser comprado.

Mas o que mais chama a atenção, é que existem deputados e senadores que ocupam cargos, alguns até com mais de 20 anos no legislativo. E por que para esses é permitido reeleição sempre? Não seria o uso de dois pesos e duas medidas?

Você se sente bem representado pelo seus legislador nas esferas federal, estadual e municipal? Eles tem correspondido suas expectativas? E então, se não estão atendendo os anseios da sociedade, por que punir apenas os ocupantes do poder executivo, presidente, governador, e prefeito?

Como politico não é profissão, sou a favor que cada um deveria ter direito a eleição e reeleição ao cargo independentemente de poder, e aí pronto, estaria dado a sua contribuição para a sociedade, deixando que outros também pudessem fazê-lo.

Se você não concorda, tem todo o direito, inclusive, o de respeitar meu posicionamento.

Ao lado de Bolsonaro, Moro é ovacionado em jogo do Flamengo

Destacado

O presidente Jair Messias Bolsonaro, ao lado do ministro da Justiça, Sérgio Moro, nos camarotes do estádio Mané Garrincha, em Brasília antes do início da partida entre CSA x Flamengo, válida pela 9ª rodada do Brasileirão na noite desta quarta-feira. Foto: Dida Sampaio / Estadão

O presidente Jair Bolsonaro fez novamente um gesto de apoio ao ministro da Segurança Pública, Sérgio Moro, durante o jogo do CSA x Flamengo nesta quarta-feira,12, no Estádio Mané Garrincha, em Brasília. Os dois foram recebidos com aplausos por parte dos torcedores.

O presidente levantou a mão do ministro, enquanto a torcida gritava o nome de Moro. O ministro retribuiu apontando para o presidente. Desde que supostas conversas de Moro com o procurador Deltan Dallagnol foram reveladas pelo site The Intercept, o ministro enfrenta um desgaste.

O presidente já o condecorou publicamente o ministro com a medalha do Ordem do Mérito Naval e os dois almoçaram juntos nesta quarta-feira. Bolsonaro, no entanto, se recusa a comentar sobre a situação do subordinado. Ontem, após evento na Federação das Indústrias de São Paulo (Fiesp), Bolsonaro interrompeu uma entrevista a jornalistas ao ser questionado sobre Moro.

Ao chegar no estádio, o presidente pediu aos torcedores uma camisa do Flamengo para ele e também para o ministro. Ganhou a de número 60. Moro ficou com a de número dez, utilizada pelos craques do futebol. Moro chegou ao estádio de terno e gravata, ao contrário do presidente, que estava de agasalho da Seleção Brasileira.

QUE SIRVA DE EXEMPLO AOS DEMAIS: PREFEITO DE SÃO PEDRO DOS CRENTES REALIZA MUTIRÃO PARA CONSTRUIR CASA POPULAR

Destacado

Considerado por muitos o Sérgio Meneguelli maranhense, Lahesio Bonfim, prefeito do pequeno município de São Pedro dos Crentes, realiza novo mutirão para construir mais uma casa destinada a uma família carente do município, que atualmente mora em uma casa de madeira coberta de palha.

O prefeito maranhense tem ganhado bastante reconhecimento em todo estado do Maranhão, defensor dos mais humildes, Lahesio Bonfim aproveita as horas vagas e longe do gabinete da prefeitura, pega no pesado, apesar de ser médico e um grande empresário e pecuarista na região, ele domina a profissão de pedreiro, como mostra as fotos.

O prefeito agradeceu o apoio de amigos, na realização de mais essa construção. No total, ele já entregou mais de 20 casas construídas com o seu próprio salario de prefeito.

Ontem estivemos em mais uma missão ou melhor mutirão da casa própria, dessa vez vamos mudar esse lar, e a dona Zefa Piauí terá uma moradia decente, meus agradecimentos a todos que participaram, Deti, Ismael, Fábio, Davi (esses pedreiros) e os ajudantes Cloves, Romulo, Adaia, Nonato, Carlim, Serafin e Leonardo.” agradeceu Lahesio Bonfim em uma postagem em uma rede social.

Fonte: Enquantoissonomaranhão 

O Dia na História: Martinho Lutero se casa com Catarina de Bora

Destacado

No dia 13 de junho de 1525, Martinho Lutero se casou com Catarina de Bora, uma ex-freira católica que havia fugido de um convento. Dois anos antes, ela e outras 11 colegas haviam escapado do local. Três delas voltaram para seus lares e as outras foram levadas para se juntarem aos protestantes na cidade de Wittenberg. Lá, o próprio Lutero esperava para ajudá-las a encontrar moradia, maridos e empregos.

Com o passar do tempo, todas já haviam se casado, menos uma: Catarina de Bora. Ela havia se apaixonado por um jovem, mas os pais dele se recusaram a deixar que o casamento acontecesse por causa de seu passado como ex-freira. Ela ficou desolada. Lutero propôs que ela se casasse com outra pessoa, mas ela recusou o homem sugerido.

Quando um amigo de Lutero veio para uma visita, Catarina sinalizou para ele que Lutero seria o tipo de marido que ela aceitaria – apesar da diferença de idade entre ambos, que era de quase dezesseis anos e apesar de Lutero dizer que não se casaria. Quando Lutero escutou as palavras de Catarina, não as encarou com seriedade, mas contou aos pais dele num dia em que foi visitá-los. Ao invés de rir, o pai de Lutero começou a pensar sobre o fato. Lutero já não era tão jovem, e seu pai ainda tinha esperanças de realizar o sonho de ser avô. Aquilo tudo que começou como uma piada, foi ficando cada vez mais sério para Lutero. Casando-se com Catarina, Lutero lhe daria o status de que precisava, daria testemunho da fé contra a vontade do papa, e daria alegria e conforto ao seu velho pai. 

O casamento de Catarina de Bora com Martinho Lutero foi extremamente importante para o desenvolvimento da Igreja Protestante. O ato marcou o rompimento definitivo com os ritos e dogmas do catolicismo. Após o matrimônio, Catarina passou a administrar o Mosteiro Negro, a antiga instituição de freis católicos onde Lutero vivia. O casal teve seis filhos.

Por enquanto, é só espuma

Destacado

Janaína Paschoal1

Vocês me conhecem, sabem que eu não sou do tipo que se apega a teses formalistas, gosto de olhar (bem de perto) o mérito das várias situações. Justamente por isso pergunto: Onde estão as tantas mensagens anunciadas pelo site Intercept? Notem bem o nome do site!!!

Sim, quando o dramalhão começou, as manchetes diziam que o site Intercept iria publicar altas revelações a cada hora. Segundo anunciado, o enorme volume de material estava sendo analisado para tanto… OK, cadê?

Jornalistas me ligaram e enviaram mensagens, indagando o que eu estava achando de tudo isso. Eu só respondi que estava aguardando o material bombástico, para poder me manifestar. E sigo aguardando!

Hilário ler que o CNMP está discutindo em grupo de whatsapp o que fazer com os Procuradores que se falaram em grupo de whatsapp. Será que ninguém percebe o pitoresco da situação? Pena eu não ser uma escritora, fosse, não faltaria material.

Em um país em que parentes de Ministros advogam nos Tribunais Superiores; em que a nata da advocacia criminal faz jantar homenagem ao Presidente da Corte que julgará suas causas; em que o magistrado da causa oferece jantar de aniversário para a parte; em que um ex-Ministro de Estado se refere a um Ministro do STF como “nosso advogado” e ninguém se considera suspeito, DATA VENIA, parece piada querer fazer um carnaval por causa de três frases em um grupo de whatsapp. Faz-me rir!

Vejam, não estou pedindo para impedirem a divulgação do tal material. Sou uma defensora radical da liberdade de manifestação, expressão e do trânsito livre de informação. Só estou dizendo que o site dos psolistas não tem nada. Se tivesse, já teria publicado.

Se algo significativo for publicado, eu volto a avaliar e não tenho medo nenhum de mudar de opinião. Por enquanto, é só espuma! E digo mais, não acredito que esse carnaval tenha o objetivo de livrar Lula (muito embora possam querer usar para tanto).

Na melhor das hipóteses, querem prejudicar a reforma da previdência, que só ajudará o país e as camadas mais desfavorecidas da população. Mas PT e PSOL não se preocupam com o povo, preocupam-se com os sindicatos, com as Associações, com aqueles que têm representação e força.

Bora parar de firula e mostrar logo o que tem aí. O país precisa caminhar, não temos tempo para ficar esperando o show dos psolistas, que não deixam de ser petistas arrependidos.

Janaína Paschoal, advogada, é deputada estadual pelo PSL de São Paulo.