Foragido da Justiça do Pará é preso pela polícia Civil de Itapecuru- Ma.

Destacado

Paulo Ricardo Sousa Silva, foragido do Pará e preso em Itapecuru-Ma

O assaltante Paulo Ricardo Sousa Silva, que se encontrava em regime de prisão semi-aberto da Comarca de Marabá do estado do Pará, foi preso na manhã de hoje, 23/06 pela equipe de plantão da 2ª Delegacia Regional de Itapecuru – Ma, comandada pelo Delegado de polícia civil Dr. Souza.

Paulo Ricardo, apesar de está cumprindo pena em regime semi-aberto, ele fugiu de Marabá e se encontrava foragido na cidade de Itapecuru.

Como tinha mandado de prisão em aberto, policiais da Regional começaram a investigar o seu paradeiro até descobrirem que ele se encontrava escondido no bairro Voy da cidade de Itapecuru, onde foi preso e encaminhado a delegacia regional para os procedimentos legais, e depois encaminhado ao presídio de Itapecuru onde estará a disposição da Justiça de Marabá no Pará.

Assaltante morre e dois são presos após troca de tiros com PMs na Vila Cutia, em São Luís; arma e celulares roubados são apreendidos

Destacado

Um assaltante morreu e outros dois foram presos após confronto com policiais do 6º BPM na região do Conjunto São Raimundo, em São Luís. A ação policial ocorreu por volta de 21h30 de sexta-feira (21), na Rua do Muro, na Vila Cutia.
Os presos foram identificados como José Maurício de Sousa Teixeira, de 28 anos, e Tones Gabriel Moraes Aguiar, de 19 anos. O menor de iniciais M.B de O, de 15 anos, foi atingido por disparos e morreu ao dar entrada no Hospital Clementino Moura, o Socorrão 2. Os três residem no Conjunto São Raimundo.
Com eles, foram apreendidos um revólver calibre .38, municiado com três munições intactas e duas deflagradas; um veículo Corsa Classic, de cor azul, placa HQE-6532; quatro aparelhos celulares e uma carteira porta-cédulas.
Assaltos, perseguição e troca de tiros
Segundo informações da PM, a viatura do São Raimundo fazia rondas na área quando foi informada sobre uma tentativa de homicídio na Vila Cascavel. No local, a vítima informou que os elementos tentaram disparar, mas arma falhou. Em seguida, eles fugiram em um veículo Classic, de cor escura, modelo antigo.
No momento em que a vítima conversava com a guarnição, foi passada a informação, via rede de rádio, de que estava havendo outro assalto no mesmo local da ocorrência anterior, e que o veículo usado pelos bandidos tinha as mesmas características.

No bairro Pontal da Ilha, a guarnição avistou o veículo, que empreendeu fuga, ignorando os sinais de parada. Na Rua do Muro, na Vila Cutia, um dos criminosos, que estava no banco de trás do veículo, colocou a cabeça para fora e efetuou disparos contra a guarnição, que revidou. Os disparos acertaram o assaltante, que atentou contra a vida dos policiais, e o pneu traseiro direito do veículo.
Prisão, apreensão de objetos e socorro aos feridosEm seguida, o veículo parou e os assaltantes se renderam. No interior do carro, foram encontrados os celulares roubados durante o arrastão realizado na área.  O revólver estava na mão de um dos assaltantes atingido por disparos.
De imediato, os policiais prestaram socorro aos baleados. O menor não resistiu e morreu no Socorrão 2. Ele já havia sido autuado por ato infracional análogo ao art. 121 do CP por prática de homicídio.

Tones Gabriel Moraes Aguiar e José Mauricio De Sousa Teixeira foram conduzidos à Delegacia da Cidade Operária (Decop) para autuação em flagrante por roubo qualificado pelo emprego de arma de fogo e concurso de pessoas. Fonte Gilberto Lima

Imagens da noite: Homem morre em grave acidente na Estrada da Maioba

Destacado

Um homem morreu num acidente grave na Estrada da Maioba, na região metropolitana de São Luís, na noite de sábado (22). Ele ficou preso às ferragens de uma caminhonete Ford Ranger após colisão contra um ônibus.
Pelo documento divulgado em grupos de WhatsApp, a vítima foi identificada como Lucas Evangelista Rocha Viana, servidor público do sistema penitenciário, em São Luís.
A pessoa que compartilhou a identidade funcional da vítima disse o seguinte: “informações do agente penitenciário Wagno que esse servidor acabou de falecer em um acidente de carro na estrada da Maioba. Já informei pro Santos da Fisioterapia. Se alguém puder repassar pro setor que presta apoio”, disse.
Segundo relato de pessoas que fizeram registros do acidente, Lucas Viana ainda estava com vida após o acidente, mas terminou morrendo devido à gravidade dos ferimentos.

Pelas informações passadas ao blog, ele era pastor da Igreja Batista em Anajatuba, na baixada maranhense.

Equipes do Corpo de Bombeiros foram ao local do acidente para retirar a vítima das ferragens do veículo, que ficou a lateral esquerda (lado do motorista) destruída.

Hoje na História: PC Farias é assassinado

Destacado

Em um dia como hoje, no ano de 1996, foi assassinado Paulo César Siqueira Cavalcante Farias, também conhecido como PC Farias. Ele foi o tesoureiro de campanha presidencial de Fernando Collor de Mello e Itamar Franco nas eleições de 1989. PC foi uma das personalidades chave do primeiro processo de impeachment da América Latina, em 1992. O empresário foi encontrado morto junto com sua namorada Suzana Marcolino, na praia de Guaxuma, em Alagoas, em 1996. Uma primeira investigação, que teve o relatório do legista Badan Palhares, apontou que Suzana Marcolino matou PC Farias e suicidou-se em seguida. Contudo, este relatório é cercado por polêmicas, e outros profissionais ligados à área criminal acreditam que o que aconteceu foi um assassinato. PC Farias seria uma das peças-chave de um esquema milionário de corrupção, que foi denunciado em 1992 por Pedro Collor, irmão de Fernando Collor de Mello.

O Brasil na II Guerra mundial

Destacado

Ney Lopes

A semelhança das comemorações que se repetem anualmente na Normandia (França), pelo final da Segunda Mundial, começa a ganhar forma à hipótese de igualmente serem preservadas as tradições nacionais, revivendo a participação heroica da Força Expedicionária Brasileira (FEB) no conflito e a importância estratégica no combate ao “Eixo”, das bases naval e aérea instaladas na década de quarenta, em território brasileiro.

O evento seria semelhante ao encontro dos presidentes dos Estados Unidos e da França, que se repete na Normandia (França), em homenagem ao Dia D, o desembarque aliado na praia de Omaha.

Quando se fala em II Guerra Mundial, não se pode negar a importância fundamental para a vitória “aliada” de dois locais: a praia de Omaha, na Normandia e as cidades de Natal e Parnamirim, no Brasil.

NotíciasRelacionadas

TCU quer Odebrecht devolvendo o que roubou

Bolsos cheios

 No chamado dia “D” morreram combatentes na Normandia.

No “Grande Natal” ações militares preventivas evitaram catástrofes fatais para o futuro da humanidade. Hitler já projetara invasão da cidade de Natal, como meio de montar “trampolim de apoio” no ataque maciço ao canal do Panamá, seguido do território americano.

A instalação de unidades militares (Base Naval e Parnamirim Field) – maiores bases das forças americanas fora dos Estados Unidos – abortou o plano nazista e viabilizou o apoio às centenas de aviões, que dia e noite pousavam e decolavam, transportando suprimentos para as frentes na chamada “guerra do deserto”, no norte da África, em resistência ao Eixo (união da Alemanha, Itália e Japão) que avançava.

A posição estratégica global da cidade de Natal, no Rio Grande do Norte, atraiu o Presidente Roosevelt, que a bordo de um “destroyer” americano, atracado na “Rampa” (bairro das Rocas), em Natal, RN, firmou acordo com o Brasil, nascendo à heroica Força Expedicionária Brasileira (FEB).

A proposta em debate seria uma parceria entre os governos federal, estadual e municipal, visando à realização em Natal, de um “Encontro dos presidentes do Brasil e dos Estados Unidos”, em homenagem à histórica “Conferência do Potengi”, realizada em 28 de janeiro de 1943, entre o presidente Getúlio Vargas e o presidente Franklin Delano Roosevelt.

O “encontro dos Presidentes em Natal”, em pleno século XXI atrairia o interesse de todo o mundo, principalmente os norte-americanos pela reverencia prestada a antepassados comuns, que ofereceram a própria vida, em defesa da liberdade.

Além disso, seria uma forma de resgatar a memória nacional, aliás, pouco lembrada, a partir do descaso com que, por exemplo, é cuidado o único Monumento do Brasil no exterior, o Cemitério de Pistóia (Itália), onde foram sepultados 462 brasileiros mortos em combate. Visitei o local e constatei o abandono total na conservação da área.

Resta aguardar se a proposta de homenagear a “Conferência do Potengi” sensibilizará os governos. A iniciativa significaria, uma forma de resgatar e preservar as tradições nacionais e exaltar o papel da nossa Força Expedicionária Brasileira (FEB).