Carro roubado em São Luís, é apreendido em Vargem Grande

Destacado

Ilutração

Um veículo Fiat Strada de cor prata e placa (HQZ 5266) de Belo Horizonte que havia sido roubado em São Luís na manhã da segunda (01), foi encontrado por populares abandonado na rua São Miguel, Bairro do mesmo nome.

Às 20hs de ontem (02) a polícia militar depois de avisada por populares, foi até o local onde se encontrava o veículo e em seguida levaram o mesmo para a delegacia para saber se havia registro de roubo ou furto.

Depois de feita a consulta, foi constatado que o veículo havia sido roubado em São Luis e o titular da delegacia de polícia civil do município fez os procedimentos inclusive comunicando a uma locadora que é a proprietária do veículo.

Até o momento ninguém foi preso, mas a polícia de posse de informações da proprietária fará investigações no sentido de prender o criminoso ou criminosos.

“PRESO TEM QUE SER OBRIGADO A TRABALHAR”, DIZ PRESIDENTE BOLSONARO

Destacado

O presidente Jair Bolsonaro disse na manhã desta terça-feira considerar “bem-vindo” o projeto de lei que obriga o preso a ressarcir os gastos do Estado com sua manutenção na cadeia, que pode ser votado no Senado hoje. Proposto pelo então senador Waldemir Moka em 2015, o projeto de lei foi aprovado com aações no Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) do Senado.Bolsonaro também defendeu que presidiários sejam obrigados a trabalhar, embora a Constituição Federal proíba esta medida, no inciso 47 do artigo 5º, no título dos direitos e garantias fundamentais. Esse dispositivo estabelece que “não haverá penas”: de morte, salvo em caso de guerra declarada, nos termos do art. 84, XIX; de caráter perpétuo; de trabalhos forçados; de banimento; crueis.- Bem-vindo. Se puder pagar. Qual o problema da nossa Constituição? Acho que no artigo 5º tem: não haverá trabalho forçado. Acho que o preso tem que ser obrigado a trabalhar. Sei que muitos trabalham por livre e espontânea vontade e [a pena] é abatida – declarou o presidente.A proposta, que altera parte da Lei de Execução Penal (LEP), prevê que o preso use recursos próprios ou, se não tiver condições econômicas, use parte da remuneração de seu trabalho durante o cumprimento da pena para ressarcir os cofres públicos.Em seu parecer na CDH, a relatora Soraya Thronicke (PSL-MS) fixou um desconto mensal de até um quarto da remuneração recebida pelo preso para custear as despesas. Caso tenha condição financeira de pagar suas despesas e não o faça, o preso será inscrito na “dívida ativa da Fazenda Pública”. Se comprovadamente não tiver como arcar com o valor, terá a suspensão desta dívida por cinco anos. Neste período, se a sua situação financeira não mudar, a obrigação de pagamento será extinta, segundo o projeto. Do NBO

Bolsonaro confirma vinda ao Maranhão para entregar obras da Rua Grande

Destacado

Em nota, o IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) confirmou a vinda do presidente Jair Bolsonaro (PSL) ao Maranhão em meados do mês de agosto para entregar as obras de revitalização da Rua Grande, no Centro Histórico de São Luís. O ministro da Cidadania, Osmar Terra, também virá para o evento.Publicidade

Requalificação Urbanística da Rua Grande abrange uma série de ações que somam mais de R$ 51 milhões em investimento. Desta quantia, R$ 38 milhões vieram do Governo Federal.Publicidade

Com a conclusão da reforma de quase 34 mil m² do Centro Histórico – trecho que vai do Largo do Carmo até o cruzamento com a Rua do Passeio, além do Complexo Deodoro -, a obra finaliza com a implantação de fachadas, revisão dos sistemas de saneamento básico e de sinalização.

A entrega dos espaços revitalizados acontecerá, oficialmente, durante a cerimônia em questão, organizada pela presidente do IPHAN, Kátia Bogéa. Os convites ao presidente da República e ao ministro foram feitos também por ela.

Parte da Rua Grande revitalizada. Foto: Divulgação

Uma possível vinda do presidente ao estado já havia sido sinalizada em maio, mas não acabou não se concretizando. Portanto, a visita de agosto será marcada como a primeira vez que Bolsonaro pisa em solo maranhense desde sua eleição.

oimparcial.com.br

POLÍCIA MILITAR PRENDE/APREENDE DUPLA PELA PRÁTICA DE ASSALTOS A MÃO ARMADA E PRENDE TRÊS PESSOAS POR RECEPTAÇÃO

Destacado

O 16º Batalhão de Polícia Militar através da Equipe Águia, com apoio do Grupo de Serviço Avançado-GSA, na manhã desta segunda-feira (01/07), efetuou a prisão de um maior e aprendeu um menor pela pratica de roubo a mão armada  e a prisão de três pessoas por receptação em Chapadinha/MA.

Na manhã desta segunda-feira (01/07), durante a realização de rondas ostensivas da equipe Águia da Polícia Militar, está avistou dois elementos em uma moto fan preta em atitude suspeita, solicitando que parasse, sendo que os elementos não atenderam os sinais, desobedecendo a ordem, momento em que foi inciado o acompanhamento tático, os suspeitos efetuaram um disparo de arma de fogo em direção a guarnição, em seguida foi realizada abordagem nos indivíduos, sendo encontrado com os mesmos foi um celular, que momentos antes tinham roubado nas proximidades da UFMA e uma arma de fogo artesanal (garruncha). O maior Joelmo Dias de Jesus “Nem” foi preso e o menor  R.C foi apreendido, estes relataram que vinham cometendo diversos assaltos a pessoas, subtraindo celulares das suas vítimas e apontaram quem estariam com esses objetos, que são produtos de roubo. Diante das informações repassadas pelos conduzidos, a equipe Águia juntamente com o GSA deslocaram-se até as pessoas que estariam com os celulares que foram roubados pela dupla, estes após subtraírem os bens das vítimas os vendiam por um preço muito abaixo do mercado, sendo que os compradores foram: Robenildes Oliveira foi encontrado um celular marca motorola , com Mateus Costa foi encontrado um celular motorola preto e com Wanderley Vieira foi encontrado um sansung dourado, o três foram presos e encaminhados para a Delegacia Regional de Polícia Civil, deverão responder pelo crime de receptação.
Objetos apreendidos/recuperados pelas equipes da Polícia Militar:
05 (cinco) celulares
01 (uma)n arma de fogo (garruncha)
01 (moto) fan preta utilizada nos assaltos
R$ 200,00 (duzentos reais)

“Orientamos as pessoas que tiveram seus celulares roubados/furtados nos últimos dias que procurem a DRPC em Chapadinha. As ações preventivas da Polícia Militar vem tirando de circulação vários elementos que cometem crimes das ruas, com isso aumentando a sensação de segurança de toda população”. Frizou o Major Wermeson comandante do Batalhão. Fonte Blog do Alex Ramos

Agência bancária é alvo de bandidos em Nova Olinda do Maranhão

Destacado

Durante a ação criminosa, os bandidos atravessaram caminhões nos acesso à cidade. Eles atacaram o cofre central da agência.

Por G1 MA — São Luís


Agência bancária do Bradesco foi atacada na madrugada desta terça-feira (2) — Foto: Cícero Ferraz

Agência bancária do Bradesco foi atacada na madrugada desta terça-feira (2) — Foto: Cícero Ferraz

Uma agência bancária do Bradesco foi atacada na madrugada desta terça-feira (2) em Nova Olinda do Maranhão, a 350 km de São Luís. Segundo informações, o cofre principal ficou destruído após a explosão, por outro lado os caixas eletrônicos não foram violados.

Os bandidos chegaram em dois veículos na cidade por volta de 3h40. Eles atravessaram caminhões próximos em rodovias de acesso à cidade. Colocaram ainda miguelitos (objeto perfurante) para impedir a passagem de veículos pelo local e pneus de viaturas foram danificados.

Em seguida, seguiram para agência bancária e a explodiram. Não há informações sobre reféns e pessoas feridas por conta da ação criminosa. A quantia levada pelo bandidos também não foi informada. Até o momento, o bando criminoso não foi localizado.

Cofre principal foi destruído durante ação criminosa em Nova Olinda do Maranhão  — Foto: Cícero Ferraz

Cofre principal foi destruído durante ação criminosa em Nova Olinda do Maranhão — Foto: Cícero Ferraz

Hoje na história: Salário mínimo passa a vigorar no Brasil

Destacado

O salário mínimo no Brasil passava a vigorar no país em dia como este, no ano de 1940. Getúlio Vargas foi o responsável pela instituição do salário mínimo no Brasil, regulamentada pela lei nº 185 de janeiro de 1936 e pelo decreto-lei nº 399 de abril de 1938. O Decreto-Lei nº 2162 de 1º de maio de 1940 fixou seus valores, que passaram a vigorar em julho. Valores distintos eram aplicados a cada região e sub-região do Brasil, totalizando 14 salários mínimos diferentes na época.

A festa do Estado-Espetáculo

Destacado

Gaudêncio Torquato

Há, na sociologia política, uma hipótese que pode muito bem explicar certos fenômenos que mexem com o estado d’alma da população. A sobrecarga das demandas sociais aumenta as frustrações com o desempenho do poder público, levando grupos a procurar mecanismos de recompensa psicológica. Não necessariamente por isso, mas certamente tendo alguma coisa a ver com essa abordagem, imensos contingentes nacionais são atraídos por conteúdos diversionistas que funcionam como contrapontos compensatórios em momentos de crise.

É jogar na loto, ir aos estádios de futebol ou mesmo abrir o riso com os programas populares na TV. Os olimpianos, perfis que o sociólogo Edgar Morin descreve como os figurantes que aparecem cotidianamente no topo da cultura de massas, chamam a atenção, brincando com as plateias, abrindo portas da esperança, “inventando milagres” em templos suntuosos, acenando com gestos simpáticos para torcidas futebolísticas, encarnando o perfil de xerifes contra a corrupção e mesmo caprichando na imagem de heróis “salvadores da Pátria”.

Quanto maior a falta de grana no bolso, maior será o sucesso dos personagens do Estado-Espetáculo: artistas de novelas, bispos reunindo multidões em suas igrejas, jogadores(as) de futebol, juízes, ex-juízes, procuradores e até políticos de visibilidade midiática, etc.PUBLICIDADE

inRead invented by Teads

NotíciasRelacionadas

Patrimônio de sargento da FAB sofrerá devassa

Não seria principiante

À fragilidade do Estado provedor do bem-estar contrapõe-se o Estado das Estrelas Individuais, com seu teatro de formas lúdicas, promessas e elementos ficcionais. E que está por trás dessa moldura? Entre outros fatores, instituições frágeis, conteúdos sociais amorfos, a banalização da violência, descrença geral na política e na justiça, carência de cidadania, um conjunto amalgamado festejado com pirotecnia pela mídia.    São visíveis os sintomas de profunda crise, expressa pela deterioração de programas sociais, principalmente nos capítulos da segurança, educação, saúde e habitação. As forças policiais não têm conseguido cumprir com rigor o policiamento ostensivo e preservar a ordem. As gangues se expandem por toda a parte. Exércitos privados se multiplicam. A marginália ganha volume e o medo se espraia por todos os segmentos.

Nesse vazio, abrem-se espaços para mecanismos catárticos que fazem o diversionismo das massas. A “marcha para Jesus” e a Parada Gay são exemplos de eventos de grande mobilização social, funcionando como estruturas de catarse. De um lado, o encontro místico, de outro, a liberação de identidades. Ninguém grava o que se ouviu nos palanques (semântica), mas a estética dos espetáculos é a própria mensagem, no conceito mcluhaniano. Todos se recordam das cenas que viram. A disfunção narcotizante, o efeito teatral sobre o psiquismo de milhares de pessoas e a alienação cívica são alguns dos efeitos provocados por esses ritos, signos e ensaios coletivos.

Que a liturgia dos atos é importante para criar estados de animação, não se discute. Transformá-la em anzol para “pescar” a fé de multidões é coisa típica do Estado-Espetáculo. A estampa litúrgica de credos é o retrato acabado de um tempo em que as coisas essenciais dão lugar ao acessório.

O resultado é a dormência da cidadania. Pois um cidadão que se acostuma a viver no mundo ficcional acaba transformando a versão em verdade e o meio em fim. Sem segurança, sem saúde, com educação precária, sem serviços essenciais básicos eficientes, as pessoas se tornam fragilizadas. Perdem autonomia. Mais parecem rebanhos famintos à procura de pasto. Vai embora a noção de direitos.

O debate em torno de ideias cede lugar ao ludismo. Os líderes das massas já não são figuras da esfera política portando valores essenciais, como decência, respeitabilidade, honra, moral, ética, compromisso. Esse acervo se perdeu. Hoje, o que vemos são atores do Estado-Espetáculo expressando promessas de salvação, elementos canhestros, tipos que dramatizam a vida cotidiana, ancorando-se na miséria das margens sociais para aumentar seus cofres.

A paisagem social é lúgubre. Remete-nos ao poeta Manuel Bandeira, que assim cantava: “que importa a paisagem, a Glória, a baía, a linha do horizonte? O que vejo é o beco”.