Era só o que faltava! Bandidos dão voz de assalto para viatura da PM em São Luís

Destacado

Facebook503TwitterWhatsApp

Parece mentira ou brincadeira, mas o fato foi real. Uma viatura da PM estava fazendo o serviço de rotina no caminho de acesso ao Terminal da Ponta da Espera, no Itaqui. Eram 3h15 quando na via surgiram galhos de árvores e o carro teve que parar. De dentro do matagal saíram dois assaltantes, um deles armado, gritando; “perdeu, perdeu, playboy!”. 

Assim que olharam tratar-se de uma viatura da PM, voltaram pra dentro do  matagal correndo, mas os PMs foram atrás e um deles foi imediatamente preso. O segundo localizado minutos depois. Os militares da VTR 19-088, Anjo da Guarda/Fumacê, cabo Ribeiro e soldado Matias apresentaram Jailton Ribeiro, 30 anos, e Valcleton Silva Reis, 20 anos, ambos residentes na Vila Mauro Fecury II.

A dupla informou que estava no local para cometer crimes de assaltos a pessoas que se deslocavam em automóveis para a Ponta da Espera em busca do Ferry-Boat. Eles foram levados para o Plantão Itaqui/Bacanga. Fonte Luis Cardoso

Defesa diz que Cabral corre riscos em Bangu 8 e pede transferência

Destacado

A defesa do ex-governador Sérgio Cabral aguarda há cinco meses um pedido de transferência de Bangu 8, onde ele está há mais de dois anos e meio, para uma unidade prisional da Polícia Militar, a mesma onde está o também ex-governador Luiz Fernando Pezão. O pedido foi feito em março deste ano ao juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal, mas ainda não houve resposta.

O advogado Márcio Delambert, que representa Cabral, alega na peça que o ex-governador corre riscos em Bangu 8, principalmente desde que passou a adotar uma nova postura, de confessar seus atos e citar nomes de pessoas envolvidas.

“O acusado encontra-se recolhido ao cárcere há aproximadamente 2 anos e 6 meses e vem respondendo, nessa condição de encarcerado, inúmeras ações penais, mais precisamente 29 processos, no âmbito da Justiça Federal. Com efeito, recentemente, reviu sua postura perante a justiça, em especial esse juízo, e vem confessando paulatinamente seus delitos, sempre que interrogado. É certo que sua inédita postura resta por desagradar inúmeras pessoas, já tendo percebido tal fato no seio da própria unidade prisional a que se encontra recolhido”, escreveu Delambert, na petição datada de 26 de março.

Em outro trecho, o advogado cita que políticos que tiveram projeção destacada, como ex-presidentes ou até o ex-governador Pezão, não foram recolhidos em presídios comuns.

“Por outro lado, o acusado foi presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro, senador da República e governador do Estado do Rio de Janeiro por dois mandatos, fato notório. Sabe-se que a própria legislação concede tratamento prisional diferente aos presidentes, ex-presidentes, aos governadores e ex-governadores, sobretudo, para proteger a dignidade do cargo e segurança física da pessoa, antes da formação definitiva de sua culpa no regular processo.

Nesse contexto, no passado recente das operações policiais em todo país, especialmente os governadores e ex-governadores vêm sendo recolhidos em ambientes prisionais distintos como quartéis de polícia, salas de Estado Maior ou mesmo na própria Superintendência da Polícia Federal”, citou o advogado.

Delambert lembrou os casos dos ex-presidentes Lula e Michel Temer, além dos ex-governadores Eduardo Azeredo (MG), Luiz Fernando Pezão (RJ), Moreira Franco (RJ) e Beto Richa (PR), que ficaram acautelados em unidades prisionais diferenciadas.

O advogado disse que ainda não teve resposta de Bretas, que mandou, segundo ele, consultar a Secretaria Estadual de Administração Penitenciária (SEAP) e também o Ministério Público Federal (MPF).

Prefeito de Açailândia, Juscelino Oliveira, renuncia ao cargo e vice assume mandato

Destacado

3

O prefeito de Açailândia, Juscelino Oliveira, atendendo uma recomendação da sua assessoria jurídica e um apelo de familiares decidiu renunciar ao cargo. A carta já foi entregue ao presidente da Câmara de Vereadores, Ceará, e lida nesta quinta-feira (22), durante sessão extraordinária.

Juscelino Oliveira é alvo de uma série de denúncias e também enfrenta uma série de problemas de saúde. Quem assume a Prefeitura de Açailândia é o vice, Aluísio Silva Sousa.

No entanto na carta de renúncia, Juscelino Oliveira alega problemas de saúde e um grande desgaste mental.

Confira na íntegra a carta de renúncia de Juscelino Oliveira 

Suspeito de participar de quadrilha de hackers no Rio é preso no Maranhão

Destacado

Segundo o MP, organização criminosa sediada em Barra Mansa é liderada por hackers que roubam dinheiro de contas bancárias por meio de transações fraudulentas.

Por G1 MA — São Luís


O Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ), com o auxílio da Polícia Civil do Rio e do Ministério Público do Maranhão (GAECO/MPMA), realizaram nesta quinta (22) a quarta fase da Operação Open Doors.

Segundo o MP, a operação combate uma organização criminosa sediada em Barra Mansa e liderada por hackers que praticam diversos crimes patrimoniais, em especial a subtração de valores de contas bancárias de terceiros por meio de transações fraudulentas.

Dois mandados de prisão foram expedidos pelo Juízo da 2ª Vara Criminal de Barra Mansa. No Maranhão foi preso Paulo Heitor Campos Pinheiro e Richard Lucas da Silva Miranda está foragido. Ambos são acusados de fraude bancária.

A operação é um desdobramento da segunda fase da Open Doors, envolvendo, desta vez, a ocultação de patrimônio do denunciado Richard Lucas da Silva Miranda em conta bancária de titularidade da empresa PHC Pinheiro, sediada no Maranhão e que tem como dono o outro denunciado, Paulo Heitor Campos Pinheiro.

O Ministério Público declarou que Richard teve apreendido um cartão bancário em nome da empresa e, a partir da quebra do sigilo bancário do hacker, foi verificado que Paulo utilizava-se da pessoa jurídica para lavar dinheiro. Com a identificação da conta, foi verificada intensa atividade criminosa destinada à ocultação e movimentação do patrimônio ilícito da quadrilha.

Durante as investigações, os denunciados, em atuação conjunta com outras pessoas, estruturaram-se em uma organização criminosa voltada para a prática de centenas de crimes de furtos, principalmente por meio de fraudes bancárias, obtendo vantagens ilícitas que se aproximaram de R$ 30 milhões.

Somente entre maio de 2017 e setembro de 2018, por 252 vezes e em diferentes locais, Richard e Paulo, por intermédio da PHC Pinheiro, ocultaram e dissimularam um total de R$ 1.513.000 provenientes, direta ou indiretamente, de infrações penais.

A Operação Open Doors

A operação foi inicialmente deflagrada em agosto de 2017, após investigações apurarem que ‘hackers’ burlavam a segurança bancária e conseguiam acesso aos dados dos titulares das contas lesadas, apropriando-se de senhas, CPF, nº de agência e conta e nome completo dos titulares.

Com essas informações, eles solicitavam que outras pessoas, conhecidas como “cabeças”, lhes fornecessem contas de ‘laranjas’ para que pudessem direcionar o dinheiro subtraído das vítimas, utilizando-o para proveito próprio.

Dez pessoas são presas durante operação policial em São Luís

Destacado

Durante o cumprimento dos mandados, foram apreendidas drogas embaladas para comercialização, uma balança de precisão e uma espingarda

Por G1 MA — São Luís


Polícia Civil do Maranhão realizou uma operação policial na quarta-feira (21) no bairro Cidade Olímpica e prendeu 10 pessoas — Foto: Divulgação/ Polícia

Polícia Civil do Maranhão realizou uma operação policial na quarta-feira (21) no bairro Cidade Olímpica e prendeu 10 pessoas — Foto: Divulgação/ Polícia

A Polícia Civil do Maranhão realizou uma operação policial na quarta-feira (21) no bairro Cidade Olímpica, em São Luís. Segundo informações da polícia, foram cumpridos dez mandados de prisão que serão indiciados pelo crime de organização criminosa.

A equipe de investigação utilizou de métodos próprios para identificar, qualificar e localizar os integrantes da organização criminosa.

Durante o cumprimento dos mandados além das drogas embaladas para comercialização e uma balança de precisão, foi apreendida uma espingarda que era utilizada pelos indivíduos para fazer a segurança dos faccionados contra outras organizações criminosas inimigas.

Eles foram encaminhados ao presídio de Pedrinhas e ficarão à disposição da Justiça.

Sarampo: veja os sintomas, prevenção, complicações e tratamento

Destacado

Campanha de vacinação começa nesta quinta e saiba a importância de se prevenir contra a doença

Por: Da Redação22 de Agosto de 201932

A partir desta quinta-feira (22), as crianças de seis meses a menores de 1 ano devem ser vacinadas contra o sarampo em todo o país. Segundo o Ministério da Saúde, a vacinação é preventiva e deve alcançar 1,4 milhão de crianças, que não receberam a dose extra, chamada de dose zero, além das previstas no Calendário Nacional de Vacinação, aos 12 e 15 meses.

Mas precisamos saber um pouco mais sobre essa doença. Por isso, listamos sintomas, prevenção, causas, complicações e tratamento.

O que é sarampo?

Sarampo é uma doença infecciosa grave, causada por um vírus, que pode ser fatal. Sua transmissão ocorre quando o doente tosse, fala, espirra ou respira próximo de outras pessoas. A única maneira de evitar o sarampo é pela vacina.

Quais são os sintomas do sarampo?

Em torno de 3 a 5 dias, podem aparecer outros sinais e sintomas, como manchas vermelhas no rosto e atrás das orelhas que, em seguida, se espalham pelo corpo. Após o aparecimento das manchas, a persistência da febre é um sinal de alerta e pode indicar gravidade, principalmente em crianças menores de 5 anos de idade.

Os principais sintomas do sarampo são:

  • febre acompanhada de tosse;
  • irritação nos olhos;
  • nariz escorrendo ou entupido;
  • mal-estar intenso;
  • Como prevenir o sarampo?

O sarampo é uma doença prevenível por vacinação. Os critérios de indicação da vacina são revisados periodicamente pelo Ministério da Saúde e levam em conta: características clínicas da doença, idade, ter adoecido por sarampo durante a vida, ocorrência de surtos, além de outros aspectos epidemiológicos. Fonte O Imparcial

Moradores do Eco Marajá continuam sem água nas torneiras

Destacado

Após protestos, a CAEMA distribuiu caixas d´água em alguns pontos do bairro. O problema é por conta de uma obstrução no poço que abastece o local. 


Uma obstrução no poço que abastece todo o Residencial Eco Marajá está causando diversos transtornos para os moradores da localidade, que até o momento continuam sem água nas torneiras. A comunidade local se mobilizou e através de protestos cobrou uma rápida resposta da CAEMA, empresa responsável pela abastecimento de água em Coroatá.

Já são cinco dias sem água e os técnicos trabalham diuturnamente para tentar solucionar o problema.

O diretor geral da CAEMA, o senhor Guimarães, explicou que o processo para reativar o poço é lento, mas que toda sua equipe está empenhada nos trabalhos.

“A desobstrução desse poço tem que ser por etapas, não podemos fazer isso rapidamente, porque há um risco grande de perdemos esse poço. Infelizmente tem que ser lento, sem atropelar os serviços. Se queimarmos etapas com certeza iremos perder esse poço”, disse.

A CAEMA distribuiu caixas d’água em pontos estratégicos do residencial para abastecer as famílias afetadas.

Polícia prende mulher suspeita de assassinar o marido em Água Doce no Maranhão

Destacado

Conceição de Maria da Silva Barros foi presa na quarta (21) em Araioses pela suspeita de ter matado Antônio Carlos Sousa Barros no último dia 18 de fevereiro deste ano.

Maria da Silva Barros está presa na carceragem da Delegacia de Araioses — Foto: Divulgação/Polícia

A polícia prendeu na quarta-feira (21) na cidade de Araioses, a 409 km de São Luís, Conceição de Maria da Silva Barros por suspeita de assassinar o seu próprio marido, identificado como Antônio Carlos Sousa Barros, no último dia 18 de fevereiro deste ano, no município de Água Doce.
Segundo a polícia após alguns meses de investigações, policiais diante de fortes indícios de autoria, representou pela prisão cautelar de Maria da Silva, a qual foi deferida e cumprida no Povoado Cana Brava, situado na zona rural de Água Doce.
Maria da Silva Barros encontra-se presa na carceragem da Delegacia de Araioses, aguardando transferência para o presídio feminino da capital.

DUPLA É PRESA PELA PM EM POSSE DE UM “SIMULACRO” DE ARMA DE FOGO

Destacado

Na noite de quarta feira (21), durante serviço na cidade de Chapadinha/MA, a equipe Águia obteve informações que dois indivíduos em uma motocicleta praticaram assalto na cidade no dia anterior.

De posse das informações, por volta das 19h, em ronda ostensiva, avistaram dois elementos em atitude suspeita.Ao avistarem os policiais, os indivíduos saíram em alta velocidade e a guarnição fez o acompanhamento tático com sinais sonoros e luminosos, então o garupa ao fazer menção de tirar um objeto da cintura, o condutor perdeu o controle da motocicleta e colidiram com uma motocicleta biz branca na Rua Gustavo Barbosa, Centro, sendo que populares socorreram a condutora da Biz.

A dupla foi identificada como Leonardo dos Santos Oliveira, 20 anos, residente na Rua Paraná quadra-05, casa 14, e Antonilsson Bezerra da Silva, 19 anos, residente na Rua Paraná Quadra-05, Casa 07, ambos do Residencial José de Souza Almeida, sendo suspeitos dos assaltos em uma motocicleta FAN 160 preta Chassi n° 9C2KC2200KR021226, a dupla foi presa ao ser encontrado com eles um simulacro de arma de fogo do tipo pistola.
A equipe Águia com o apoio da Equipe de Força tática, conduziu a dupla juntamente o simulacro, um aparelho celular A 50 SAMSUNG preto e um aparelho celular MUTILASER preto, para a Delegacia com lesões corporais devidos a queda e a tentativa de lixamento da população.

Na Delegacia compareceu o Sr. Gilson, residente no Recanto dos Pássaros, que reconheceu o celular SAMSUNG A 50, de sua propriedade e lhe foi tomado de assalto pela dupla.

Bom Jardim| Populares ameaçam assassino da jovem Thays Andrade durante reconstituição

Destacado

Moradores de Bom Jardim tinham intenção de agredir o assassino da jovem universitária Thays Andrade, Daniel Santos Sousa, durante a reconstituição do crime, nesta quarta-feira (21).

O acusado, réu confesso, estrangulou a vítima na madrugada de segunda-feira (19) depois tentar estuprá-la na residência onde ela morava.
Daniel foi preso na terça feira (20) e levado para a Delegacia de Santa Inês.
Na tarde de ontem, quando a Polícia Civil o levou de volta a Bom Jardim para a reconstituição do crime, populares ficaram revoltados e chegaram a sugerir que policiais o deixassem sair à rua para ser linchado.

Câmara dos deputados aprova posse de arma em toda a extensão do imóvel rural

Destacado

img20190821225148753 768x512 - Câmara dos deputados aprova posse de arma em toda a extensão do imóvel rural - minuto barra

O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou, por 320 votos a 61, o projeto que considera, para fins de posse de arma de fogo, toda a extensão do imóvel rural como residência ou domicílio (PL 3715/19, do Senado). Atualmente, a posse é permitida apenas na sede da propriedade rural.

O texto vai à sanção presidencial.

A segurança no campo foi o ponto central da discussão da proposta. Para os defensores do projeto, os agricultores precisam de meios para se defender da criminalidade. Já os contrários afirmam que a medida pode agravar a violência no campo.

O relator, deputado Afonso Hamm (PP-RS), disse que a proposta tem o aval do setor rural, assustado com o aumento da violência. “Nada mais justo do que permitir aos residentes rurais que mantenham arma de fogo em sua residência ou domicílio e que a lei deixe claro que residência ou domicílio consiste em toda a extensão da área do imóvel”, declarou.

Hamm ressaltou que o projeto vai beneficiar os pequenos proprietários – alvos principais de crimes – e rebateu as críticas. “A arma, que nas mãos dos bandidos é uma ameaça à sociedade, nas mãos do cidadão de bem é garantia da paz social, porque ele vai usá-la em defesa da sua vida e de seus familiares”, disse.

Defesa da propriedade
O deputado Bibo Nunes (PSL-RS) afirmou que a insegurança atual só será freada se o poder de intimidação dos agricultores aumentar. “O produtor rural precisa andar armado, ele precisa sempre defender a sua propriedade contra invasões, contra ladrões e roubo de gado”, disse o parlamentar.

O deputado Pompeo de Mattos (PDT-RS) destacou que as autoridades policiais, muitas vezes, não chegam ao campo. “Não dá para tapar o sol com a peneira. Esta proposta quer permitir que o homem rural, que vive lá no seu rincão, tenha o mínimo de proteção que o Estado não pode lhe oferecer, porque o Estado está ausente pela distância”, argumentou.

Na avaliação do deputado Chiquinho Brazão (Avante-RJ), a medida terá ação preventiva. “ A partir do momento que sair nos meios de comunicação que um bandido invadiu uma propriedade rural e ali se deu mal, certamente os demais irão tomar uma medida preventiva”, disse.

Presidente da Frente Parlamentar de Segurança, o deputado Capitão Augusto (PL-SP) celebrou a união das bancadas do agronegócio com a de segurança pública em prol da matéria.

Movimentos sociais
Já o deputado Jorge Solla (PT-BA) afirmou que a posse estendida vai fomentar ainda mais a violência no campo – seja contra movimentos sociais, índios ou trabalhadores. “Só quem tem a ganhar são as milícias, são os fabricantes de arma, são os que promovem a violência no campo”, declarou.

A líder da Minoria, deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ), disse ter ouvido que há intenção de antagonizar movimentos sociais. “Nós ouvimos aqui, ontem, vários argumentos, inclusive levantando que a arma é importante para o enfrentamento com o MST [Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra]. Essa arma é importante para o enfrentamento com a luta contra a reforma agrária”, criticou.

O deputado Alencar Santana Braga (PT-SP) disse que armar a população em um momento de polarização pode ser prejudicial ao futuro da nação.  “Olhem o que aconteceu hoje no Rio Grande do Sul: uma pessoa, com uma machadinha, adentrou uma escola e, por sorte, não aconteceu uma tragédia maior. Então, não dá para nós ficarmos estimulando, facilitando que o porte de arma ocorra de qualquer maneira”, disse.

O deputado Lucio Mosquini (MDB-RO) negou que o projeto seja permissivo. Ele destacou que a mudança estende o entendimento de posse da arma. “Ninguém aqui, através desse projeto, está botando arma na cintura de alguém, muito pelo contrário, é uma prerrogativa”, disse.

Agência Câmara