Bolsonaro escolhe Augusto Aras para suceder Raquel Dodge na PGR

Destacado

Ele ficará no cargo pelos próximos dois anos, com a possibilidade de ser reconduzido por mais dois

O presidente Jair Bolsonaro bateu o martelo: o novo procurador-geral da República é o subprocurador Augusto Aras, que foi comunicado da escolha pelo Planalto na tarde desta quinta-feira (05).

Professor da Faculdade de Direito da Universidade de Brasília (UnB), Aras não constava da lista tríplice eleita pelos membros do Ministério Público Federal (MPF). Ele substituirá Raquel Dodge e ficará no cargo pelos próximos dois anos, com a possibilidade de ser reconduzido por mais dois.
Continua depois da publicidade

Aras sempre foi o favorito para ocupar o cargo de PGR, mas sua indicação contrariava uma parte da ala bolsonarista, que o identifica como um “nome de esquerda”. Isso porque o subprocurador chegou a ser cogitado para o Supremo Tribunal Federal (STF) durante o governo de Dilma Rousseff (PT), conforme apontavam matérias jornalísticas da época.

Nos últimos dias, porém, seu nome ganhou ainda mais força graças ao seu alinhamento às questões ambientais, tema que gerou uma das maiores crises do governo Bolsonaro, após a disparada das queimadas na Amazônia. Veio de Aras, por exemplo, a ação do Ministério Público Federal (MPF) para resolver o caso do linhão de Manaus/BoaVista, travado há anos por impasses com os povos indígenas. 

Por não compor a lista tríplice da Associação Nacional de Procuradores da República (ANPR), Arras sempre correu por fora. Conforme adiantado pelo Correio, o novo PGR poderá favorecer o ex-deputado Alberto Fraga, amigo do subprocurador e intermediário dos encontros de Aras com o presidente. 

Aras tem doutorado em direito constitucional

Aras é mestre em direito econômico e doutor em direito constitucional pela Pontifícia Católica de São Paulo (PUC-SP). Ele é integrante do Ministério Público Federal (MPF) desde 1987. Nasceu em 1958, em Salvador. Ele já foi membro 1ª Câmara de Coordenação e Revisão em Matéria Constitucional e Infraconstitucional; na 2ª Câmara de Coordenação e Revisão em Matéria Penal na qualidade de Coordenador do Grupo de Trabalho de Enfrentamento dos Crimes Econômicos; na 3ª Câmara de Coordenação e Revisão em Matéria Econômica e do Consumidor, ora seu Coordenador (2018/2020); no Conselho Institucional ; no Conselho Superior do Ministério Público Federal. Fonte Correio Brasiliense

TENTOU FUGIR, MAS FOI CAPTURADO PELA PM HOMEM FORAGIDO DO SISTEMA PENITENCIÁRIO

Destacado

Em uma ação realizada na manhã da última quarta-feira (4), a Polícia Militar do Maranhão conseguiu prender um homem identificado como Edenilson Fernandes Bastos (20), considerado um foragido do sistema penitenciário de Pedrinhas.

A captura foi executada por homens lotados no 6º BPM no bairro Cidade Olímpica, em São Luís.

Durante a deflagração da operação “Cerco Total”, uma equipe da PM avistou um homem com comportamento suspeito, sendo este reconhecido como o autor de vários crimes e que possivelmente estaria foragido desde a saída temporária do dia dos pais, tendo como esconderijo o bairro da Cidade Olímpica.

Na tentativa de abordagem, o suspeito empreendeu fuga tentando se esconder, porém a PM realizou um acompanhamento tático, sendo possível neutralizar o indivíduo. O caso foi encaminhado ao 18º distrito policial de onde foi recambiado ao sistema penitenciário para o cumprimento do restante da sua pena.
POR: ANSELMO OLIVEIRA

PMs exaltam garoto humilhado vendendo cremosinho no MA

Destacado

Homens da Polícia Militar do Maranhão fizeram uma bela homenagem a um jovem de 14 anos da cidade de Grajaú.

Adão tem apenas 14 anos e vende cremosinho na cidade. Ele foi humilhado por um grupo de jovens que ameaçava não pagar pelos produtos após consumi-los.
Os policiais souberam da história e encontraram o pequeno vendedor.Como forma de exaltar o trabalho do jovem, eles compraram todos os cremosinhos que ele tinha para vender.
“Você é um herói. Vocês é um exemplo não só pros teus irmãos, mas para todo mundo aqui”, diz um dos PMs em vídeo.Fonte Neto Weba

0 comentários

As últimas novidades da política de Vargem Grande

Destacado

Imagem relacionada
Ilustração

Caiu como um tsunami dentro do grupo CB a informação de que parte dos irmãos Juvenil, não acompanham mais o “todo poderoso Sinal Verde ” Toinho do Juvenil.

O ex candidato a vereador José Roberto, usando das prerrogativas de bem informar, com autenticidade e provando idoneidade moral, não fazendo como aqueles que tem a prática de se esconder filiando vassalos e mandando esses atacar homens de bem, colocou seu nome completo e afirmou :” Muitas famílias estão rompendo com o prefeito Carlinhos Barros, a família Juvenil já rompeu, vamos mostrar pra ele que nós temos opções,portanto Geraldo nele, eu voto 25 em 2020″, disse José Roberto Viana Lima em sua postagem.

Não estando presente fisicamente em Vargem Grande, entrei em contato com pessoas envolvidas nesse processo e unanimemente afirmaram, que os irmãos do Sinal Verde, não estão satisfeitos com sua representatividade política no município, e por isso, resolveram caminhar com seus próprios pés, sendo donos dos seus próprios destinos.

E aí, como ficam. A Informação que temos é que tanto o Neguinho que mora em Miranda como o Manelin que vive em Chapadinha, abandonaram o Republicano do irmão,para se filiarem ao DEM.

O Toinho Sinal Verde, deu o sinal livre não só para o seletivo da educação de Vargem Grande, como também, para seus aliados procurarem trilhar seus próprios caminhos. Assim prova que tem liderança e deixa os aliados livres para fazer suas escolhas.

Estamos em setembro, temos mais de um ano, e os ventos começam a soprar para outros rumos.

Mulheres são flagradas cometendo furto em loja no centro de Santa Luzia

Destacado

Mulheres são flagradas cometendo furto em loja no centro de Santa Luzia

Três mulheres não identificadas até o momento, foram flagradas por câmeras de segurança cometendo furtos na loja Magazine Rebeca, no centro de Santa Luzia – MA, a 296 km de São Luís.

As imagens mostram uma mulher de blusa vermelha com detalhe preto no ombro, olhando roupas retirando das “araras” com uma sacola preta à mão. Em seguida a ladra vai até o fundo da loja e  retorna sem as peças de roupa nas mão, com as mesmas já dentro da sacola preta. Ela repete a ação por várias vezes sendo apoiada por outras duas mulheres que distraem as vendedoras da loja.

Deixamos aqui o alerta aos comerciantes, para que tenham mais atenção, pois com a proximidade do feriado da independência, muitos furtos e assaltos poderão acontecer com mais frequência. Crimes estes praticados com o objetivo de conseguir dinheiro para gastar em festas na região. Fonte Francisco Vale

DUAS MULHERES SÃO DETIDAS PELA POLÍCIA CIVIL POR TRÁFICO DE DROGAS

Destacado

A Polícia Civil do Maranhão, por meio da delegacia da cidade de Bequimão, com o apoio da Polícia Militar, executou na manhã desta quarta-feira (4), ao mandado de busca e apreensão na residência de Elenita Reis Batista (23), localizada no bairro cidade nova, na sede do município de Bequimão.Durante as buscar no interior do imóvel foram encontrados 1(um) simulacro de arma de fogo, 26 cabeças de uma substância semelhante ao crack, 13 cabeças de uma substância semelhante à droga cocaína, 4 pedras maiores de uma substância semelhante ao crack, 1(uma) pedra de uma substância semelhante à cocaína, 54 reais em dinheiro trocado, um caderno contendo a contabilidade do tráfico de drogas e materiais para embalar a droga.

No momento do cumprimento do mandado de busca, Elenita Reis Batista, estava na companhia de outra mulher identificada como Elenice de Jesus Reis, de 37 anos de idade, sendo ambas autuadas em flagrante delito pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico. Fonte AlexRamos

Homem recorre ao suicídio com arma de fogo na zona rural de Presidente Vargas

Destacado

Por volta das 12h30, de quarta-feira(04), um homem recorreu ao suicídio no povoado Sororoca, na zona rural de Presidente Vargas.

Uma  guarnição da  Polícia Militar foi informada do ocorrido através de ligação telefônica, que se deslocou até o local, onde comprovou a veracidade do fato.

Um homem identificado como Sebastião dos Remédios Ferreira, de 42 anos, cometeu suicídio utilizando uma espingarda do tipo “soca-soca”. O tiro atingiu a cabeça.

O corpo foi levado para o necrotério do Hospital Municipal de Presidente Vargas. Já a arma utilizada no suicídio foi apresentada na delegacia local.

como criar um blog

Hoje na História:Morre Madre Teresa de Calcutá, prêmio Nobel da Paz

Destacado

No dia 5 de setembro 1997, em Calcutá, morria Teresa de Calcutá, uma feira católica de etnia albanesa que depois se naturalizou indiana. Ela foi a fundadora da ordem das Missioneiras da Caridade e também recebeu o Prêmio Nobel da Paz. Nascida no dia 26 de agosto de 1910, em Skopje, na Macedônia, Agnes Gonxha Bojaxhiu, como é o seu verdadeiro nome, ingressou aos 18 anos na Ordem das Irmãs de Nossa Senhora do Loreto, na Irlanda. Ela estudou em Dublin, na Irlanda, e em Darjiling, na Índia, antes de aceitar os votos religiosos, em 1937. Seguiu com seus trabalhos em um colégio católico em Calcutá, onde ajudou os doentes e, em 1948, pediu permissão para deixar seu posto no convento e dedicar-se somente à ajuda aos doentes. Mais tarde, a ordem das Missioneiras da Caridade foi reconhecida como uma congregação pontifícia sob a jurisdição de Roma. Seus membros, além dos votos de pobreza, castidade e obediência, têm que assumir um quarto voto: a promessa de servir aos pobres, a quem Madre Teresa descrevia como encarnações de Jesus. Após abrir um centro em Calcutá, em 1952, ela estendeu a ordem por todos os continentes. Em reconhecimento ao seu trabalho, ela foi agraciada com o Prêmio Nobel da Paz em 1979. Em 1990, o papa João Paulo II pediu que realizasse suas tarefas com menos rigor, já que sua saúde estava fragilizada mas, mesmo assim, ela não abandonou suas atividades e trabalhou até o dia da sua morte, em 5 de setembro 1997. Em outubro de 2003, ela foi beatificada por João Paulo II.

O silencioso grito do atraso

Destacado

Percival Puggina

O atraso grita no silêncio, fala aos olhos e expressa escolhas. Há muitos anos o Brasil, por avenidas tão largas quanto indiretas, vem optando pelo atraso.

A história dá vida aos nossos equívocos. Tem sido sistematicamente audível a opção preferencial dos brasileiros por uma ideologia que fala enternecida sobre os pobres e os produz em proporções demográficas. Por isso, com aquelas inexpugnáveis certezas que a análise marxista estabelece, politizamos todo o ambiente cultural. Impuseram-nos associações mentais entre o privado e a ganância, entre o público e a solicitude, entre igualdade e justiça. E disso redundou uma inexcedível fé no Estado. Reverenciamos quem pretende acabar com a pobreza mediante farta conversa fiada e tal discurso eleva o orador a um padrão moral superior. Quantas vezes, falando entre pessoas esclarecidas, percebi entranhado nelas o conceito de que o igualitarismo seria um desejável horizonte para a organização social!

Durante décadas me incluí entre os raros autores brasileiros a combater aquelas ideias.  Tempos em que “liberal” e “conservador” eram xingamentos. Tempos em que ser “de direita” definia um tipo marginal da política. Roberto Campos estava errado. Meira Penna estava errado. Leonardo Boff e João Pedro Stédile estavam certos. Sobre isso nascia e crescia o ruído. Mas o atraso vinha de arrasto, silencioso.

É hora de abrir as janelas! Observem as economias desenvolvidas e as que saíram do atraso e cresceram mediante opções pela prosperidade, pelas potencialidades de seu próprio povo. E nós, país onde a pobreza parece ser objetivo e a riqueza um mal dispensável e desprezível, ostentamos um Índice de Desenvolvimento Humano que nos coloca em 79º lugar entre os povos da terra. Nosso índice de liberdade econômica nos guarda a posição 153 entre 180 países.

Sobre o silêncio do atraso, dá vontade de gritar o nome de Irineu Evangelista de Souza, nosso Barão de Mauá, o maior empreendedor de nossa história. Defensor do liberalismo econômico, empregava operários, combatia a escravidão, construía as próprias ferrovias e hidrovias, criou indústrias e empreendimentos comerciais em vários países, abriu o próprio banco e alcançou tamanha fortuna que o balanço de suas empresas se tornou muito maior do que o orçamento do Império. Fez-se o silêncio sobre o que sobreveio às pressões que o destruíram.

As últimas décadas adubaram o atraso. As ideias de liberdade foram sistematicamente sepultadas em favor de um Estado de porte crescente. Teoricamente, na Constituinte de 1988, o Brasil comprou o projeto de sair da pobreza mediante a constitucionalização de um Estado de Bem Estar Social. Sim, fizemos isso! Para sustentá-lo instituíram-se novos impostos, tomando dinheiro da sociedade, que ficou mais pobre e, na sequência, crescentemente endividada através do Estado. Como é que não o previmos?

O atraso é silencioso. A ruptura com a tradição, também. A burrice, contudo, é estridente. Vivemos dias decisivos. São grandes as possibilidades de recuperarmos as liberdades que perdemos para o Estado e de buscar os valores morais que, tombados no caminho, nos tornaram ridiculamente liberais em tudo que não convém, sob a servidão do politicamente correto.

Finalmente, creio, o atraso se faz ouvir.