Justiça condena hospital por morte do filho de Flávio Dino

O Tribunal de Justiça do DF e Territórios (TJ-DFT) condenou o hospital Santa Lúcia, de Brasília, a indenizar o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB-MA), e a ex-mulher dele, Deane Fonseca, pela morte do filho do casal, Marcelo Dino, na manhã de 14 de fevereiro de 2012. A indenização foi fixada em R$ 90 mil para cada um dos pais, com correção monetária e juros de 1% ao mês a partir da data do óbito. A decisão é de primeira instância e cabe recurso.
Marcelo Dino morreu aos 13 anos, após uma sequência de crises asmáticas. No dia anterior, ele havia sido levado ao hospital Santa Lúcia pela mãe, professora da Universidade de Brasília (UnB), para tratar da primeira crise. Em menos de 24 horas, no entanto, o quadro se agravou e ele não resistiu. Em nota, o hospital Santa Lúcia informou que vai recorrer da decisão de primeira instância.
Os pais então entraram com uma ação judicial contra o hospital alegando uma série de erros que teriam sido cometidos por profissionais da unidade durante o atendimento. Entre os problemas citados pelos pais, constam: imperícia na administração de remédios, demora no atendimento, realização de procedimentos inadequados e falta de médicos especialistas.
Em contestação, o hospital Santa Lúcia afirmou que Marcelo já possuía doença grave preexistente –asma – e não tinha acompanhamento médico. A instituição ainda atribuiu a morte do paciente ao estado de saúde anterior dele, negou a possibilidade de erro médico e afirmou que o clínico responsável pelo atendimento do adolescente era um profissional liberal e não tinha vínculo empregatício com o hospital. (Com portal Metrópoles).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *