“Internet não é um mundo sem lei”; diz delegado da PF que investiga perfil fake em Tufilândia/MA

“Internet não é um mundo sem lei”; diz delegado da PF que investiga perfil fake em Tufilândia/MA

A Polícia Federal abriu um inquérito para apurar quem é o dono do perfil fake OSEIA SILVA, na rede social Facebook.  Sob a acusação de crime de difamação contra vários cidadãos tufilandense.

“internet não é um mundo sem lei, onde as pessoas podem fazer o que bem entendem sem qualquer consequência. Isso é o que é chamado de responsabilidade pelos atos e de forma geral, a responsabilidade pelos atos na internet é a mesma que aquela do mundo físico”, afirma Reuters delegado da Polícia Federal responsável pela as investigações.

A investigação, que ficará a cargo do Setor de Inteligência da PF, tem por objetivo identificar o (os) autor (es) do perfil fake.

O caso inicialmente começou a ser investigado pela Polícia Civil do Maranhão, mas após ser descoberto que o responsável pelo o perfil falso não está localizado no estado do Maranhão e muito menos no Rio de Janeiro como aparece nas postagens feitas pelo perfil fake, a PF foi acionada e entrou no caso em conjunto com a polícia civil do Maranhão e do Piauí, pois informações conseguidas através de rastreamentos indicam que o dono do perfil fake está na capital piauiense Teresina.

Apesar dessa nova frente de investigação, a Polícia Federal não fez qualquer alteração no protocolo de busca do estado do Maranhão e Rio de Janeiro e até do Distrito Federal. As pessoas que foram ofendidas pelo o perfil fake já foram à delegacia fazer  o registro de B.O (Boletim de Ocorrência) somando todos os crimes de difamação o autor do perfil fake pode pegar de 6 a 10 anos de prisão caso seja condenado.

O que se constata é que a maioria dos perfis fekes criados nas redes sociais tem o objetivo de denegrir a imagem de determinadas pessoas e para isso, escondem-se por trás da tela de um computador ou de um aparelho celular, para à pratica do crime de difamação e injuria.

Em vários municípios maranhenses cidadãos sofrem com esta conduta danosa a honra de forma anônima. Vivemos em uma democracia e todos têm o direito de se expressar livremente desde que, se tornem responsáveis pelos seus atos, não escondidos por trás de um fake. A PF agora desce para os municípios menores como é o caso de Tufilândia e isso poderá inibir esta prática criminosa.

Com informações da Fan Page Tufilândia Acontece

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *