HOMEM QUE MATOU NAMORADA COM 50 FACADAS NO TOCANTINS É PRESO EM GRAJAÚ

O homem identificado como Silvanildo Mariano de Souza Santos, de 22 anos, que matou a namorada a facadas na cidade de Arapoema, no Tocantins, foi preso nesta terça-feira (29), por volta de 12h30, na cidade de Grajaú, no Maranhão.

De acordo com investigações, na madrugada de segunda-feira (28), Silvanildo discutiu com sua namorada, a adolescente Railane da Silva Oliveira, de 16 anos, e desferiu aproximadamente 50 facadas na barriga, braços e pescoço da adolescente.

O cumprimento do mandado de prisão preventiva contra o assassino foi feito pela Polícia Civil do Tocantins, por Intermédio da Delegacia da cidade de  Arapoema, sob o comando Delegado de Polícia Marco Aurélio Barbosa Lima.

O investigado estava foragido e escondido na zona rural do município de Grajaú,  onde foi preso, sendo que a arma do crime também foi apreendida. A prisão contou com o apoio da Polícia Civil e a Guarda Municipal de Grajaú.

Silvanildo no momento da prisão em Grajaú

De acordo com o delegado, Santos confessou o crime e disse que a atacou durante uma briga.

O assassino foi levado para a cadeia de Arapoema, no norte do Tocantins, e vai responder por homicídio doloso qualificado.

O crime

O corpo da adolescente Railane da Silva Oliveira, de 16 anos, foi encontrado nesta segunda-feira (28) às margens de uma rodovia no município de Bandeirantes, na região norte do Tocantins. De acordo com a Polícia Civil, a vítima foi morta com várias facadas.

A polícia informou que o corpo estava próximo a um balneário em uma região rural da cidade. No local do crime foram encontrados um capacete, um par de sandálias feminino e uma pulseira. O delegado disse ainda que o zíper da calça da vítima estava aberto e, por isso, pediu exames para saber se ela foi violentada sexualmente.

As marcas de facadas estavam por todo o corpo, inclusive nas mãos, o que indica que ela tentou se defender das agressões. O corpo da vítima foi levado ao Instituto Médico Legal (IML) de Araguaína. Fonte Gilberto Lima

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *