Momentos de pânico: Feita refém por assaltantes, esposa de gerente detalha para a polícia como ocorreu o assalto ao Bradesco de Grajaú, no Maranhão

Policiais militares e civis da cidade de Grajaú, a 564 km de São Luís, com o apoio de todo o aparato policial da região, continuam à procura dos bandidos que assaltaram a agência do Bradesco, na manhã de sexta-feira (22), após manter o gerente e a família reféns.

Pelas informações, os assaltantes invadiram a casa do gerente na noite de quinta-feira (21) e passaram toda a madrugada com a família do gerente refém. Pela manhã, eles teriam levado o gerente à agência para a retirada do dinheiro. Nesse momento, outro parte do bando saiu levando a esposa, os dois filhos e a funcionária da residência.

A polícia da região foi mobilizada e iniciou buscas, com helicóptero CTA de São Luís, para tentar localizar a quadrilha. Os reféns foram liberados no Povoado Faíza, nas proximidades da cidade de Arame. Um dos carros usados pelos assaltantes foi encontrado pela polícia na MA-006.

Esposa do gerente relata momentos de terror

Segundo Claudia Viana, esposa de Hector, gerente do Banco do Bradesco, os bandidos os abordaram na porta de casa, por volta das 19h30, quando eles chegavam juntos com as crianças. A abordagem foi feita por dois bandidos que os levaram para dentro de casa. Eles passaram a noite dando pressão psicológica no gerente na frente da esposa e dos filhos.

Segundo ela, eles perguntavam quanto tinha no banco e diziam que sabiam os passos da família, além dos horários que sua esposa ia à academia. Por volta de 06h30 da manhã de sexta-feira (22), chegaram mais três bandidos em uma SW4 de cor prata. Os três que chegaram pegaram Claudia, as duas crianças e a funcionária da casa, que vinha chegando para o trabalho, e seguiram no veículo Golf da família tomando rumo ignorado.

Depois que saíram com os familiares, obrigaram o gerente a ir ao banco buscar o dinheiro sob ameaça de executar seus filhos e esposa. A conversa com os bandidos para entregar o dinheiro foi via WhatsApp. Foi indicado para Hector deixar o dinheiro em direção à BR-226, no sentido à cidade de Barra do Corda, próximo ao Parque de vaquejada Gauchão.

A outra instrução, segundo a polícia, foi que eles avisaram que por volta das 10h o carro forte estaria chegando ao Bradesco e que o gerente fosse trabalhar normalmente. Tão logo os valores fossem deixado no banco, seria para o gerente pegar mais dinheiro e levar a eles. Ao chegar à agência, em estado de choque, o gerente não conseguia trabalhar e, em desespero, acionou a segurança do banco, que chamou a polícia.

De imediato, a PM se deslocou atrás dos bandidos e acionou outros policiais da região. Segundo a polícia, os assaltantes mantinham contatos com os que ficaram em Grajaú e sempre ameaçavam a família de Hector.

Cláudia contou que foram até depois do Povoado Faíza, quando eles perderam contato com os demais que estavam na cidade. Nesse momento, os assaltantes deixaram a família na estrada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *