Sobrevivente do voo da Chapecoense, Rafael Henzel morre

O jornalista Rafael Henzel, sobrevivente da tragédia com o voo da Chapecoense, morreu na noite desta terça-feira, aos 45 anos. Ele estava jogando uma pelada com amigos em Chapecó, Santa Catarina, quando se sentiu mal. Henzel chegou a ser levado para um hospital da cidade, mas não resistiu.

O jornalista seguia trabalhando normalmente na Rádio Oeste Capital. Após o acidente, tornou-se uma espécie de embaixador da Chapecoense para eventos no Brasil e no exterior. Em 2017, lançou o livro “Viva Como se Estivesse de Partida”, em que relata sua versão do acidente aéreo que vitimou 71 pessoas. Na obra, escreveu ainda sobre como o otimismo foi importante em sua recuperação. Ele deixa esposa e filho.A Chapecoense manifestou pesar pela morte de Henzel: “A Associação Chapecoense de Futebol vem a público a fim de manifestar o profundo pesar e toda a consternação pela notícia do falecimento do jornalista Rafael Henzel, ocorrido na noite desta terça-feira. Durante a sua brilhante carreira, Rafael narrou, de forma excepcional, a história da Chapecoense. Tornou-se um símbolo da reconstrução do clube e, nas páginas verde e brancas desta instituição. Sempre haverá a lembrança do seu exemplo de superação e de tudo o que fez, com amor, pelo time, pela cidade de Chapecó e por todos os apaixonados por futebol. Desejamos, de todo o coração, que a família tenha força para enfrentar mais um momento tão difícil e esta perda irreparável. Os sentimentos e as orações de todos os chapecoenses, torcedores e ouvintes, estão com vocês”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *