Presos três assassinos que torturaram e mataram jovem na presença da mãe em Barra do Corda

Três envolvidos na tortura e assassinato do jovem Tadeu Rafael Ferreira de Brito, de 19 anos, foram presos, nessa quarta-feira (27), por policiais civis de Barra do Corda, com apoio do Centro Tático Aéreo (CTA) e da Polícia Civil de São Paulo. Os três também tentaram matar Lucas dos Santos Santana Silva, de 21 anos. Os crimes ocorreram no bairro Nossa Senhora das Dores, no último dia 03 de março, por volta de 3h da madrugada. Um quarto envolvido continua foragido.

Os quatro mandados de prisão e seis de busca e apreensão foram cumpridos nas cidades de Barra do Corda/MA, Teresina/PI e São Paulo/SP. Os presos foram identificados como Antônio Carlos de Lima Bessa, conhecido como “Gato”, preso em Teresina; Francisco Pereira de Oliveira, conhecido como “Chuluca”, preso em Barra do Corda; e Renan Lima de Sá, preso em São Paulo.
Um dos principais envolvidos nesse crime bárbaro, Raimundo José da Silva Lima, conhecido como “Ramilson” está foragido. Ele é o principal suspeito de realizar os disparos que ceifaram a vida do jovem.

Segundo declarações, “Ramilson” espancou violentamente as vítimas com socos contínuos e coronhadas na cabeça, torturando-as de forma cruel, na frente da mãe de Tadeu Brito, que gritava por socorro e para que seu filho não fosse morto.
Nessa operação interestadual, os policiais apreenderam um revólver calibre 38, com numeração raspada, e munições, pertencentes ao investigado Renan Sá. Essa pode ser uma das armas utilizadas nos crimes.

“Chuluca” e “Gato” foram encaminhados à Unidade Prisional de Ressocialização (UPR) de Barra do Corda.
Renan está custodiado em São Paulo e será recambiado para Barra do Corda nos próximos dias.

A Polícia Civil solicita apoio da população com informações e denúncias do paradeiro de “Ramilson”, pois há necessidade urgente de sua prisão por conta do alto grau de periculosidade que o mesmo demonstrou, com sua agressividade, na execução desses crimes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *