A distribuição de cestas básicas

Imagem Ilustrativa

Quem acompanha as redes sociais percebe claramente a preocupação dos políticos nesse período darem uma de bonzinhos. Em Codó o prefeito Francisco Nagib distribui desde ontem, peixes e cestas básicas. Em Anapurus, a prefeita Vanderly está distribuindo 10.000 cestas básicas que supostamente acredita-se ser para as pessoas carentes. O mesmo está acontecendo com o prefeito CB em Vargem Grande, que anuncia a distribuição de 6.000 cestas.

Quem é contra? Acredito que ninguém. Só um louco poderia se posicionar contra uma distribuição de alimentos para as pessoas necessitadas. Mas ocorrem muitas vezes um gravíssimo problema. Assim como o programa Bolsa Família do governo federal não atinge a totalidade de necessitados, pois existem muitos benefícios que são fraudados, eu acredito que na distribuição dessas cestas, existam também o vício do paternalismo e do ajudar meu amigo.

Tenho plena convicção de que 100% das cestas distribuídas em qualquer uma das três cidades citadas, não foram para as pessoas realmente carentes. Uma parte sim, atingiu as pessoas que necessitam, mas a maior parte do contemplados com esse benefício está distante, graças a DEUS, desse horizonte de necessidade.

Sou contra as campanhas do Natal sem fome, porque sugerem que só nessa época se necessita comer. Quero sim e espero um dia ver, por parte de governantes, políticas públicas que possam inserir o cidadão no mercado de trabalho,para que ele ou ela não venham necessitar das esmolas em períodos distintos, com sabor de eleitoreiros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *