Sindicato dos Rodoviários desmente paralisação para esta terça-feira (04) e nega demissão em massa de cobradores

Em nota, o Sindicato dos Rodoviários descarta a realização de paralisação nesta terça-feira (04), como tem sido amplamente divulgado em grupos de whatsapp. Acrescenta, ainda, que não haverá demissão em massa de cobradores.
A revolta da categoria tem sido manifestada em veículos de comunicação por causa do afastamento de cobradores, o que tem sobrecarregando motoristas, que vêm desempenhando dupla função. No entanto, o Sindicato afirma que não fez acordo com os empresários para demissão de cobradores.
O sindicato culpa o deputado Wellington do Curso que estaria em busca de promoção às custas dos rodoviários.
“O que vem ocorrendo, é que políticos mal-intencionados, como o Deputado Estadual Wellington do Curso, numa tentativa de se promoverem às custas dos Rodoviários, estão inflamando as discussões em torno do assunto”, diz a nota.

Confira a íntegra da nota divulgada nesta segunda-feira (03).
O Sindicato dos Rodoviários do Maranhão informa que não existe nenhuma paralisação de trabalhadores, marcada pela entidade, para esta terça-feira (04).
Para que um movimento grevista seja deliberado, é necessário que primeiro, ocorram assembleias, para que os Rodoviários sejam ouvidos e votem pela deflagração ou não da paralisação.
O que vem ocorrendo, é que políticos mal-intencionados, como o Deputado Estadual Wellington do Curso, numa tentativa de se promoverem as custas dos Rodoviários, estão inflamando as discussões em torno do assunto.

É importante ressaltar, que em nenhum momento, o Sindicato dos Rodoviários do Maranhão, fez qualquer tipo de acordo com o Sindicato Patronal, SET, para pôr fim a função de cobrador em São Luís.
Entre os meses de agosto e dezembro do ano passado, a entidade, por diversas vezes, se reuniu com os empresários, para discutir a Convenção Coletiva de Trabalho, com vigência para 2019. Nesses encontros, uma das propostas apresentadas pelo SET, era sim, de pôr fim a função de cobrador, o que em nenhum momento foi aceito pelos representantes dos trabalhadores.
Para o Sindicato dos Rodoviários do Maranhão o que vale, é o que foi estabelecido em Audiência no Tribunal Regional do Trabalho do Maranhão, em 19 de dezembro de 2018, em que foi estabelecida a nova Convenção Coletiva de Trabalho da categoria, em que foi definido, entre outros pontos, reajuste salarial de 7%, aumento no valor do ticket alimentação, garantia do plano de saúde e a MANUTENÇÃO da função de cobrador nas linhas que circulam por São Luís.
De maneira equivocada, esses políticos, estão usando atas, de várias reuniões sem acordo estabelecido, mentindo para os usuários do transporte público e para os trabalhadores, que a entidade teria feito acordo com os empresários para acabar com a função de cobrador.
Por fim, o Sindicato dos Rodoviários do Maranhão ressalta, que o que vale, é o documento que firmou a nova Convenção Coletiva de Trabalho e que garante a permanência dos cobradores no sistema. Informamos mais uma vez, que não existe nenhuma paralisação, marcada para essa terça-feira (04), coordenada pelo sindicato dos rodoviários.
Ascom Sind. Rodoviários – MA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *