De olho na história: Assassinato de Nero

O imperador romano Lúcio Cláudio Nero nasceu em 15 de dezembro do ano 37 e morreu em 9 de junho de 68. No final do ano 67 ou princípios do ano 68, Caio Júlio Víndice, governador da Gália Lugdunense, rebelou-se contra a política fiscal de Nero. O imperador enviou Lúcio Virgínio Rufo, governador da Alemanha Superior para sufocar a revolta e Víndice, com o objetivo de procurar aliados, pediu apoio a Galba, governador da Hispânia Tarraconense. Virgínio Rufo, no entanto, derrotou Víndice e este suicidou-se. Galba, por sua vez, acabou sendo declarado inimigo público. Nero havia recuperado o controle militar do Império, mas em contrapartida foi utilizado por seus inimigos em Roma. Em junho de 68, o senado votou que Galba fosse proclamado imperador e declarou Nero inimigo público, utilizando para isso a Guarda Pretoriana, que havia sido subornada. Ante esta situação, Nero fugiu e pediu a um de seus secretários que o assassinasse com uma faca. Depois de sua morte o Império desapareceu numa série de guerras civis conhecidas como o Ano dos Quatro Imperadores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *