DUPLA PRESA ACUSADA DE DESVIAR DINHEIRO DE CLÍNICA EM SANTA INÊS, TERÁ QUE USAR TORNOZELEIRA ELETRÔNICA

Agora Santa Inês - DUPLA PRESA ACUSADA DE DESVIAR DINHEIRO DE CLÍNICA EM SANTA INÊS, TERÁ QUE USAR TORNOZELEIRA ELETRÔNICA

O empregado de uma clínica oftalmológica de Santa Inês, Lucas Souza da Silva e seu companheiro, o professor Valderi Santos Aquino Junior, presos na manhã de terça-feira (17), acusados  da prática de furto qualificado pelo abuso de confiança na forma contínua, e lavagem de dinheiro, já está em liberdade condicional, mas responderá na Justiça pelos crimes cometidos. Ambos foram levados para uma Audiência de Custódia presidida pelo juiz titular da 3ª Vara da Comarca de Santa Inês, Dr. Alexandre Antônio José de Sousa de Mesquita, que estava de plantão,  e posteriormente  foram colocados em liberdade, mediante aplicação de medidas cautelares além do uso de tornozeleira eletrônica. O processo foi encaminhado para 4ª Vara Criminal sob a responsabilidade da juíza Denise Pedrosa, a qual se encontra de férias no momento.

OS ENVOLVIDOS

O início do desmanche do golpe que vinha, segundo a polícia, sendo aplicado por  Lucas Souza da Silva, com a participação do professor Valderi Santos Aquino Junior, se deu após investigações da Polícia Civil que acabou por descobrir  que Lucas estava desviando dinheiro das consultas pagas à vista e simulando, através da impressão de uma terceira via da maquineta  de cartão de crédito, consultas pagas em cartão, causando à clinica prejuízo estimado em cerca de R$ 1.000.000,00 (um milhão de reais) acumulado durante os últimos 3 anos. A ostentação da dupla e a “queda”  no faturamento da clínica, chamou à atenção do proprietário da mesma, que resolveu acionar a polícia. Lucas que ganhava algo em torno de um salário  mínimo, ou um pouquinho mais, vinha adquirindo imóveis e carros caríssimos, e com Valderi costumavam dar festas em casa para convidados. A prisão dos dois causou em certo frenesi na sociedade local, mas segundo o que apurou a polícia, não há dúvidas de que ambos conseguiram desviar um bom dinheiro da clínica.

BLOQUEIO DOS BENS  

Além de todas as restrições que os dois terão que cumprir até que finalize o processo na Justiça, o juiz determinou a interdição de duas casas (cogita-se de que a dupla já havia adquirido quatro imóveis) avaliadas  em R$ 450.000,00 (quatrocentos e cinquenta mil reais); a apreensão de um veículo marca Fiat, modelo Toro, avaliado em R$ 140.000,00 (cento e quarenta mil reais); uma motocicleta Honda avaliada em 7.000,00 (sete mil reais), aparelhos celulares e eletrônicos de alto padrão, bem como o bloqueio  dos valores em dinheiro depositados em bancos, que ainda não foram contabilizados. Após a Audiência de Custódia o processo foi encaminhado para 4ª Vara Criminal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *