Polícia deflagra Operação Forseti e desarticula bando comandado por detento

Logo nas primeiras horas da manhã desta quarta-feira, 15 pessoas já haviam sido presas e encaminhadas à sede da Superintendência Estadual de Combate ao Narcotráfico.

Por G1 Maranhão 


Polícia prendeu pessoas envolvidas com o tráfico de drogas em São Luís e Ribamar — Foto: Divulgação / Polícia Civil

Polícia prendeu pessoas envolvidas com o tráfico de drogas em São Luís e Ribamar — Foto: Divulgação / Polícia Civil

A Superintendência Estadual de Combate ao Narcotráfico do Maranhão (Senarc) deflagrou a “Operação Forseti” para combater o tráfico de drogas na Região Metropolitana de São Luís. Na manhã desta quarta-feira (25), 15 pessoas foram presas em São Luís e São José de Ribamar por força de mandados de prisão.

Pelas informações do superintendente Breno Galdino, a missão policial nesta operação consiste em desarticular um grupo criminoso que tem como líder José Ribamar Macedo Máximo, conhecido também como Ribinha e que cumpre pena no Complexo Penitenciário de Pedrinhas, mesmo assim controlava as ações do grupo criminoso em São Luís e Ribamar.

“Em alguns casos acontece desse jeito, o traficante é preso, mas o crime continua, então iniciamos a investigação e neste caso foram quatro meses de levantamentos que serviram para identificar as ramificações”, disse Breno Galdino.

Segundo a polícia, a concentração da operação foi no bairro do João Paulo. O detento líder do grupo criminoso está na penitenciária há anos, mas seguia comandando ações criminosas em alguns bairros da cidade. A mãe deste líder foi uma das conduzidas pela polícia à Senarc para prestar depoimento.

Os presos na operação foram identificados pela polícia como Hellinton Florêncio Ferreira, morador do Parque Timbira; Lucas Mateus dos Santos Máximo, do João Paulo; Jackson Albert Sá dos Santos, do João Paulo; Nilton César Cutrim Percilio, de São José de Ribamar; Roberto Rivelino Mendes Costa, do Parque Pindorama; Raylana Almeida Silva, Maria José dos Anjos da Silva, Euline Magnólia Máximo dos Santos, do João Paulo; Rosa Cristina da Silva, de São José de Ribamar; Maria do Socorro Diniz Macedo, do João Paulo; Vânia Lucia Melo do Nascimento, do João Paulo; Silvia Nunes de Sousa, do Coroado; Núbia Lopes da Silva, de São José de Ribamar, e Fabiana Macedo Máximo.

Sobre o nome da operação, Forseti é o deus nórdico da justiça, considerado o responsável pelas decisões de quem venceria as batalhas entre os deuses de Asgard (reino dos deuses nórdicos).

Esta reportagem está em atualização.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *