PF prende grupo especializado em tráfico de drogas e execução de policiais e rivais

A Polícia Federal do Maranhão, por meio da Delegacia de Combate aos Crimes contra o Patrimônio – DELEPAT, deflagrou na manhã desta sexta-feira, (27), a operação “Letum” que cumpriu 30 Mandados de Prisão Preventiva e 25 Mandados de Busca e Apreensão nas cidades de Imperatriz, São Luís, Vitória do Mearim, todas no Maranhão, Palmas/TO, Dourados/MS e Três Lagoas/MS.
A ação tem objetivo de desarticular uma organização criminosa especializada em tráfico de drogas, armas e execução de membros de facções criminosas e policiais na região Tocantina.
As ordens judiciais foram determinadas pelo juiz Francisco Ronaldo Maciel Oliveira, titular da 1ª Vara Criminal de São Luís, e a operação teve apoio de 100 policiais federais das Superintendências Regionais do Ceará, Piauí, Tocantins, Pará, Amazonas, Amapá, Paraná e Mato Grosso do Sul, visando colher provas da materialidade delitiva.
As investigações foram iniciadas em razão da apuração de um homicídio ocorrido no dia 03/06/2019, que levaram à identificação de um braço da organização criminosa responsável por eliminar rivais. Observou-se que o grupo criminoso, dividido de forma estruturada possui um setor responsável por planejar e realizar mortes de membros de outras facções, bem como policiais, agentes penitenciários e demais atores da persecução penal que entendam serem contrários aos seus objetivos.
Durante a investigação, identificou-se aproximadamente 20 casos de homicídios consumados e tentados, estes evitados em razão da atuação da Polícia Federal em conjunto com a Polícia Militar.
A Operação foi denominada “Letum” em referência à personificação da morte na mitologia romana.
Neto Ferreira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *