Suspeitos de matar policial militar em Imperatriz são identificados; Dois seguem foragidos

Pedro Vinicios e Emerson Santos teriam participado de um assalto que resultou na morte do soldado Wanderson Monteiro. Um terceiro morreu em confronto com a polícia.

Por G1 MA — São Luís


Segundo a polícia, Pedro Vinicios (à esquerda) e Emerson Santos (à direita) teriam participado do assassinato do soldado Wanderson Monteiro. — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Segundo a polícia, Pedro Vinicios (à esquerda) e Emerson Santos (à direita) teriam participado do assassinato do soldado Wanderson Monteiro. — Foto: Divulgação/Polícia Civil

A Polícia Civil já identificou todos os supostos autores do homicídio contra o soldado da PM Wanderson Monteiro, em Imperatriz, no sudoeste do Maranhão. O crime aconteceu no dia 23 de setembro na Rua Paraíba do bairro Juçara, dentro de uma loja de celulares onde o policial trabalhava como vigilante.

Soldado Wanderson Monteiro foi morto a tiros durante assalto a uma loja de celulares em Imperatriz — Foto: Arquivo pessoal

Soldado Wanderson Monteiro foi morto a tiros durante assalto a uma loja de celulares em Imperatriz — Foto: Arquivo pessoal

Segundo a polícia, o PM morreu ao reagir a um assalto. Ele teria percebido apenas um dos assaltantes, quando um segundo o atacou e o atingiu com um tiro na cabeça. Wanderson era casado e deixa a esposa grávida.

Para o delegado que investiga o caso, Praxíteles Martins, três homens participaram do assalto dentro da loja. Pedro Vinicios da Silva Fontes e Emerson Santos de Sousa continuam foragidos, enquanto um terceiro, chamado Pedro Brito, que aguardava do lado de fora da loja, foi morto em confronto com a polícia no mesmo dia do crime.

“O atirador foi identificado como Pedro Vinicios da Silva Fontes. Tem ainda um outro indivíduo que estava dentro da loja, temos imagens. E tem um terceiro envolvido que estava do lado externo da loja que acabou tombando em confronto com a polícia militar. Ele foi abordado, reagiu a abordagem e acabou falecendo em confronto”, afirmou o delegado.

Segundo a polícia, Pedro Brito morreu porque teria revidado a uma abordagem policial em Imperatriz — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Segundo a polícia, Pedro Brito morreu porque teria revidado a uma abordagem policial em Imperatriz — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *