Governo do Maranhão suspende comércios e serviços não essenciais por 15 dias

Destacado

O governador Flávio Dino anunciou em entrevista coletiva, neste sábado (21), novas medidas para combater o coronavírus no Maranhão. Entre elas, está a suspensão por 15 dias de atividades e serviços não essenciais, tais como academias, shopping center, cinemas, teatros, bares, restaurantes, lanchonetes, centros comerciais, lojas e similares.

As medidas estão em novo decreto publicado neste sábado e começam a valer nesta mesma data. Continuam funcionando os hospitais, clínicas, laboratórios e demais estabelecimentos de saúde. 

Também seguem funcionando a distribuição e o comércio de alimentos pelos supermercados e similares. O mesmo para serviços de abastecimento de água, luz, gás e combustíveis. 

Também continuam funcionando a coleta de lixo, os serviços funerários, os serviços de telecomunicações, a segurança privada e a imprensa. 

“A função dessas medidas é diminuir a circulação de pessoas, ampliar medidas de distanciamento social, porque essa é a prevenção mais eficiente. Toda a literatura internacional neste momento mostra que o distanciamento social das pessoas determina a diminuição da curva da proliferação do vírus. E isso é vital para garantir  atendimento das redes de saúde”, disse o governador. 

Ele acrescentou que espera colaboração de todos para que as medidas sejam cumpridas. 

Delivery

Os restaurantes, lanchonetes e similares poderão fazer entregas (delivery) ou manter a retirada no estabelecimento por meio dos sistema drive-thru.

Aeroportos

O governador ressaltou que os aeroportos são de competência federal, por isso medidas não podem ser tomadas neste momento pelo Governo do Estado. A Justiça Federal negou o pedido pelo Maranhão para interromper voos nos aeroportos no Estado. 

Flávio disse que aguarda a atuação do governo federal não somente em relação aos aeroportos, mas também a outros serviços e equipamentos pertinentes à União, como bancos e lotéricas.

“Se o governo federal não adotar nenhuma medida ao longo desta semana, vamos reavaliar”, acrescentou.

Na sexta-feira (20), após autorização da Justiça Federal, o Governo do Estado começou a fazer exames nos aeroportos do Estado, com o objetivo de identificar casos suspeitos

Visitas

O decreto deste sábado também suspende por 15 dias as visitas a pacientes com suspeita de infecção ou infectados pelo coronavírus internados na rede pública ou privada de saúde.

Navios

Também está suspensa a atracação de navio de cruzeiro vindo de estados ou países onde a doença já foi confirmada ou com emergência decretada.

Órgãos públicos

A suspensão por 15 dias também vale para órgãos do Governo do Estado, com exceções de secretarias como a de Saúde, a de Segurança, a de Comunicação e outras. 

Na medida do possível, será feito o trabalho a distância.

Caso confirmado

Na sexta-feira (20) à noite, a Secretaria de Estado da Saúde confirmou o primeiro caso de coronavírus no Maranhão. 

Trata-se de um homem, idoso, que não apresenta sintomas graves e que retornou de viagem a São Paulo. Todas as providências de responsabilidade da vigilância sanitária estão sendo adotadas.

Leitos

O governador Flávio Dino explicou que, em todo o Maranhão, há mais de cem leitos de UTI reservados exclusivamente para casos de coronavírus, numa medida preventiva. 

“Faço questão de lembrar que a imensa maioria dos casos não demanda internação hospitalar, de acordo com a estatística internacional. Oitenta por cento dos casos são tratados em casas porque as pessoas não desenvolvem sintomas graves”, afirmou.

Governo determina adoção de isolamento domiciliar temporário a todos os casos de síndromes gripais

Destacado

O Governo do Estado estabeleceu, por meio de portaria, protocolo clínico para síndromes respiratórias gripais em razão da progressão do quadro pandêmico de coronavírus. O documento considera as diretrizes da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde para o enfrentamento da emergência de saúde pública decorrente da Covid-19. Entre as principais medidas previstas pela portaria, está a adoção do Protocolo de Isolamento Domiciliar por 14 dias a todos os casos de síndromes gripais, sem sinais de gravidade, independentemente de confirmação laboratorial, definidos em ato médico dentro da rede pública e privada.

O secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, explica que a portaria soma-se às demais ações do governo para conter a propagação do novo coronavírus no estado. “Precisamos pensar coletivamente. É um período de restrição pelo qual precisaremos passar para conter a doença, mas depois tudo voltará à normalidade. Com medidas assim, de contenção social, nossa intenção evitar exposição desnecessária, mas para isso a gente precisa da sociedade do nosso lado, para que a gente tenha as melhores condições possíveis para enfrentar a doença”, disse o secretário. 

A portaria estabelece que para todos os casos de síndromes gripais, sem sinais de gravidade e independentemente de confirmação laboratorial, deve ser adotado o Protocolo de Isolamento Domiciliar por 14 dias. Lembrando que considera-se isolamento domiciliar a separação de pessoas que apresentem sintomas de gripe do meio público, bem como de outras pessoas que não apresentem os sintomas virais de gripe de qualquer natureza. Os casos de síndromes gripais serão definidos em ato médico dentro da rede pública e privada.

A infectologista do Hospital Presidente Vargas, Ana Cristina Saldanha, explica a eficácia da medida. “Sem dúvidas, é uma medida eficaz, pois o paciente que tem a síndrome gripal instalada está transmitindo o vírus, seja ele o coronavírus, o H1N1, ou qualquer outro. No cenário atual, no qual estamos tentando conter a disseminação do novo coronavírus, o isolamento é um procedimento realmente eficaz, mas que perde a sua eficácia se as pessoas não seguirem as recomendações. Portanto é extremamente necessário que todos compreendam a importância das medidas”, diz a infectologista.

Além disso, a determinação evita que todos busquem ao mesmo tempo atendimento médico sem que realmente haja necessidade, sobrecarregando as unidades de saúde. “Se todos correrem para as unidades de saúde, o perigo de contágio é maior, e os pacientes que estão doentes podem contaminar as pessoas que estão só com sintomas de gripe. Por isso, a recomendação é de buscar auxílio médico apenas quando realmente for necessário”, completou Carlos Lula.

Outras providências

A portaria do poder público estadual estabelece, ainda, que o prazo de aceitação de prescrições para medicamentos de uso contínuo, no âmbito do Sistema único de Saúde (SUS), passa excepcionalmente seis para doze meses. A ampliação do prazo cabe também às dispensações de medicamentos através do Programa Farmácia Popular realizada por drogarias e farmácias.

SES descarta 25 casos suspeitos de COVID-19 e CIEVS monitora 32 pessoas

Destacado

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) comunica que, desde o início do monitoramento, notificou 57 casos de possível infecção por COVID-19. Desses, 32 casos suspeitos são acompanhados por equipes do Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (CIEVS), 20 foram descartados por diagnóstico laboratorial. Cinco foram excluídos após a investigação apontar que não atendiam os critérios de definição de caso suspeito de COVID-19. Até o momento, não há casos confirmados. 

Quando analisados os casos notificados de COVID-19, a razão de sexos aponta 38 (66,7%) casos em mulheres e 19 (33,3%) casos em homens. 

O Centro de Testagem do Maranhão, localizado na Policlínica Diamante, está recebendo casos suspeitos de Covid-19 para a coleta de material para a realização dos exames laboratoriais e orientações sobre as medidas que devem ser tomadas até o resultado do exame. O Centro de Testagem funciona de segunda-feira a sexta-feira, das 8h às 18h.

PRF prende motorista de carro-forte com mandado de prisão na BR-222 no MA

Destacado

Motorista de 52 anos que não teve a sua identidade revelada foi preso na noite de quarta-feira (18) durante uma ronda na cidade de Açailândia.

Por Márcia Carlile — São Luís

19/03/2020 07h41  Atualizado há 3 horas


PRF prende motorista de carro-forte com mandado de prisão na BR-222  — Foto: Divulgação/Polícia Rodoviária Federal

PRF prende motorista de carro-forte com mandado de prisão na BR-222 — Foto: Divulgação/Polícia Rodoviária Federal

Policiais da Polícia Rodoviária Federal (PRF) prenderam na noite de quarta-feira (18) durante uma ronda na BR-222 em Açailândia, a 562 km de São Luís, um motorista de um carro-forte que estava dirigindo com um mandado de prisão em aberto por homicídio.

Segundo a PRF o motorista, que não teve a sua identidade revelada, foi preso quando conduzia o veículo em direção ao Km 660 da BR-222, trecho este que se encontrava completamente interditado.

Os policiais resolveram então abordar o automóvel. Após consultas aos sistemas de segurança, verificou-se que o condutor, um homem 52 anos, possuía um mandado de prisão preventivo em aberto em seu desfavor expedido pela Comarca de Mucajaí, em Roraima.

Diante das evidências, o motorista foi conduzido para a Delegacia de Polícia Civil 
em Açailândia, onde vai ficar à disposição da Justiça.

G1 MA

Confira uma nova versão da morte de Nego Denis

Destacado

Denis William Vieira Ferreira de 38 anos, conhecido popularmente como Nego Denis, veio a óbito no Hospital Municipal Benito Mussolini, na última sexta- feira (13), com suspeita de envenenamento.

Porém, após o resultado do exame cadavérico, foi descartada a suspeita de envenenamento. Denis morreu em decorrência de uma overdose de cocaína.

Agradecemos o trabalho da Polícia Civil de Vargem Grande, que agiu com excelência na investigação do caso.

Prefeito de Vargem Grande vira meme após suspeita de coronavírus na cidade

Destacado

Nos últimos meses, a mídia tem pautado com frequência, assuntos relacionados ao Covid- 19 (coronavírus), vírus esse, que tem causado enorme preocupação em todo o território mundial.

Por se tratar de um assunto de grande repercussão e por ter circulado a informação de que teria um suposto caso da doença em Vargem Grande, a página do Instagram de nome “vargemgrandefulera”, transformou o assunto em “meme”, repercutindo ainda mais o assunto.

Confira a imagem abaixo:

Dependentes químicos são contemplados com Ação Resgate, na capital maranhense

Destacado

Na quinta edição da Ação Resgate, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) dá continuidade ao serviço de assistência para dependentes químicos, além da oferta de atendimento em saúde para população. Realizada pelo Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (Caps Ad Estadual) e 1º Distrito Policial de São Luís, a ação foi executada nesta quarta-feira (11) no Terminal Rodoviário de São Luís. 

O Caps Ad Estadual registrou cerca de 225 atendimentos na ação, bem como assistência para cinco dependentes químicos. A ação contou com a parceria da Agência Estadual de Mobilidade Urbana e Serviços Públicos (MOB). Ofertados atendimento médico, aferição de pressão arterial, glicemia capilar, teste rápido para sífilis, HIV/Aids e Hepatites B e C. 

“Participamos dando assistência médica com ênfase naqueles que precisam de tratamento para dependência química. Foi com esse empenho que conseguimos resgatar cinco pessoas, onde quatro foram encaminhadas para a Unidade de Acolhimento Adulto e uma para o CAPS”, detalhou o coordenador do Caps AD Estadual, Marcelo Costa.  

O presidente da MOB, Lawrence Melo Pereira, destacou os avanços na reforma do Terminal Rodoviário de São Luís e a parceria com a SES. “Por ser um espaço que engloba a questão do transporte, observamos a necessidade de também transformá-lo em algo voltado para a convivência. Diante disso, solicitamos o apoio do Caps Ad Estadual para que fosse dada atenção aos usuários que se encontram aqui no entorno do terminal, dando-lhes a chance de serem reinseridos na sociedade”, enfatizou o titular da MOB.

Natural de São José de Ribamar, o senhor Jiovane Costa Silva, de 52 anos, foi atendido na ação. “Por causa do vício, a gente acaba sendo desprezado, então com essa oportunidade vem também a esperança de recomeçar”, disse. 

A oportunidade de adesão ao tratamento foi aceita por Leandro de Carvalho, de 38 anos. “Eu sou de Santa Catarina e vim para São Luís na tentativa de me recuperar do vício das drogas, mas ao chegar acabei me envolvendo com más companhias, e a situação agravou. Já havia recebido o convite para tratamento, mas dessa vez é diferente, porque eu me sinto cansado. Espero daqui para frente ter uma vida melhor”, planeja.

O delegado do 1º Distrito Policial de São Luís, Joviano Furtado, reafirmou o compromisso da ação com a população, bem como o apoio da Vigilância Sanitária de São Luís e da MOB. “Com a quinta Ação Resgate reforçamos o monitoramento de locais onde já identificamos que há concentração de dependentes químicos. Hoje, nosso intuito não é apenas conscientizar a respeito do não uso de entorpecentes, mas, sobretudo, levar o atendimento em saúde à população e ainda fazer vistoria dos estabelecimentos do local”, destacou.

Policial militar é preso comprando droga em bairro de luxo de São Luís

Destacado

A Polícia Civil realizou uma operação nesta quinta-feira (12) e prendeu três pessoas durante venda de drogas em uma residência de alto padrão no bairro do Olho d’Água, em São Luís.

“Verificamos o momento em que um usuário adquiria o entorpecente”, afirmou o delegado da Senarc, Albert Fontes, em entrevista à Rádio Mirante AM.

Casa onde a polícia encontrou venda de drogas no Olho d'Água, em São Luís — Foto: Alessandra Rodrigues/Radio Mirante AM

Casa onde a polícia encontrou venda de drogas no Olho d’Água, em São Luís — Foto: Alessandra Rodrigues/Radio Mirante AM

Dentro da casa, a polícia encontrou 138 comprimidos de êxtase, 50 selos de LSD e grande quantidade de maconha do tipo ‘skank’, que é mais cara. Havia até mesmo uma estufa utilizada para a plantação da maconha, além de uma pistola calibre 180.

Dentre os presos que compravam drogas está um soldado da Polícia Militar que entrou recentemente na corporação. Além dele, também foi preso um homem aprovado no concurso da PM e que está aguardando a nomeação. Contra eles, a Polícia Civil lavrou um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), que é um registro de fato considerado de menor potencial ofensivo.

Droga e arma encontrada na casa do bairro Olho d'Água, em São Luís — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Droga e arma encontrada na casa do bairro Olho d’Água, em São Luís — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Um terceiro preso era o distribuidor e comparsa do dono das drogas, segundo a polícia. Ele foi autuado por tráfico de drogas. Uma quarta pessoa, que era o proprietário das drogas, conseguiu fugir e está sendo procurado.

O nome de cada preso não foi divulgado pela polícia. O G1 questionou a Secretaria de Segurança Pública, mas não houve retorno sobre quais medidas serão tomadas contra o policial preso.

Droga encontrada na residência do bairro Olho d'Água, em São Luís — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Droga encontrada na residência do bairro Olho d’Água, em São Luís — Foto: Divulgação/Polícia Civil

G1 MA

Bebê espancado por casal maranhense morre em hospital de Goiânia

Destacado

Segundo delegada, mãe diz que marido se irritou com o choro da filha e bateu a cabeça dela na cama.

A bebê que sofreu ao menos 12 fraturas e diversas queimaduras pelo corpo morreu na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) pediátrica do Hospital Materno Infantil (HMI), na manhã desta terça-feira (10). A criança era filha de um casal de maranhenses que possuem parentes em Codó.

A bebê, de 6 meses, deu entrada na unidade hospitalar na quarta-feira (5), com estado de saúde avaliado como gravíssimo. Apesar dos esforços da equipe médica, ela não resistiu.

Os pais estão presos suspeitos de cometer o crime contra a filha. Segundo exames realizados pela Polícia Técnico-Científica (PTC), acriança sofria espancamentos de forma “repetida e contínua”. O G1 MA não conseguiu localizar a defesa do casal até a última atualização desta reportagem.

Bebê com fraturas e queimaduras está internada em estado gravíssimo em Goiânia; pais são suspeitos do crime Goiás — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Bebê com fraturas e queimaduras está internada em estado gravíssimo em Goiânia; pais são suspeitos do crime Goiás — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

O presidente do Conselho Tutelar de Trindade, Luiz Marcos, explicou que o corpo será encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) e aguarda a chegada de um parente de primeiro grau para liberar o velório e enterro.

A expectativa, segundo o conselheiro, é que a avó materna viaje do Maranhão a Goiânia para liberar o corpo, mas a família ainda tenta arrecadar dinheiro para pagar a viagem.

Exames de raios-x mostram múltiplas fraturas pelo corpo da bebê, em Trindade — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Exames de raios-x mostram múltiplas fraturas pelo corpo da bebê, em Trindade — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

O caso

A mãe levou a bebê a um posto de saúde no Setor Laguna Park, em Trindade, na quinta-feira (5). De lá, a unidade encaminhou a criança ao HMI, onde a médica suspeitou de maus-tratos e chamou a polícia.

Os pais foram presos na sexta-feira (6) suspeitos, na ocasião, de tentativa de homicídio contra a criança. Na ocasião, o pai, de 24 anos, negou as acusações. Já a mulher, de 18, alegou que tentou proteger a filha, mas que o marido puxou as pernas e braços com força e bateu a cabeça da menina na madeira da cama.

“A mãe tinha o dever de garantir segurança a essa criança. Ela não fez nada. Percebemos que esse casal não tinha nenhum tipo de amor por essa criança”, afirmou a delegada.

Divulgado na segunda-feira (9), o laudo assinado por um médico legista da PTC informa que a criança sofreu múltiplas lesões e hematomas na cabeça e pelo resto do corpo oriundos de agressão física, além de queimaduras em várias fases de evolução.

G1 MA

FORNECIMENTO FALHO DE INTERNET PODE GERAR INDENIZAÇÃO?

Destacado

O acesso à internet em nossos dias é essencial e indispensável. Direta ou indiretamente todos os brasileiros carecem desse tipo de serviço, seja para o uso particular ou profissional. Assim, com vistas a suprir tal demanda, nos grandes centros urbanos o mercado de provedores de internet é tomado pelas grandes empresas da área de telecomunicações. Já em regiões menores, quando muito, há apenas um provedor para várias cidades. Infelizmente, tanto no primeiro quanto no segundo caso, o consumidor tem sofrido com a falta da qualidade prometida na contratação do serviço.

Diariamente, em todo o Brasil, verifica-se que os casos mais comuns de falha na prestação do serviço pelos provedores de internet são: “caiu o sinal da internet”, “internet lenta”, “internet está conectada, mas não carrega a página”. Segundo a Agência Nacional de Telecomunicações, somente no ano de 2019 houve 229.434 reclamações formuladas contra os oito maiores grupos provedores de internet Banda Larga Fixa. Ressalte-se que nesta cifra não estão incluídos os pequenos provedores – regionais.

O CONSUMIDOR DEVE FICAR ATENTO

Havendo falha do provedor, toda interrupção do sinal da internet superior a trinta minutos obriga a empresa fornecedora desse serviço a efetuar desconto, na mensalidade seguinte, proporcional ao tempo de serviço interrompido. Além disso: nas ocasiões em que forem necessárias manutenções da rede, o fornecedor do serviço de internet deverá informar ao consumidor com antecedência de, no mínimo, 72 horas, e deverá sempre efetuar os devidos descontos pelo período de suspensão do serviço. Ou seja: Serviço não prestado não deve ser cobrado do consumidor.

O Código de Defesa do Consumidor protege consumidores brasileiros dos abusos e falhas dos prestadores de serviço – fornecedores ou provedores de internet.

Em seu Artigo 20, a referida lei dispõe que o fornecedor de serviços será responsável pelos vícios (transtornos) de qualidade que tornem o serviço impróprio para o uso, bem como também será responsável quando o serviço oferecido é menor ou inferior do que a oferta contratada pelo consumidor. Nestes casos, o fornecedor deve promover o saneamento da falha imediatamente, e sem nenhum custo ao consumidor; além disso, o fornecedor deverá restituir valores pagos pelo serviço quando este estava indisponível/impróprio (ou promover o abatimento proporcional do preço).

Assim, em caso de falha na prestação do serviço de internet, o consumidor deve informar à empresa fornecedora do serviço. Não sendo resolvido a contento, poderá ainda reclamar aos órgãos de proteção ao consumidor como a ANATEL, o PROCON ou a Delegacia de Proteção e Defesa do Consumidor. Portanto, se o consumidor estiver experimentando prejuízos (transtornos profissionais ou nos estudos), é importante que saiba que há uma série de normas que lhe garante a salvaguarda dos seus direitos, podendo, inclusive, buscar na Justiça a reparação dos danos sofridos. Fiquem vigilantes. Afinal, a justiça é para todos!…


Dr. Couto de Novaes, em coautoria com o sócio Dr. Jonys Couto.

Governo do Maranhão monitora dois casos suspeitos de coronavírus (COVID-19)

Destacado

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) inseriu mais um caso suspeito de novo coronavírus. Neste momento, dois casos suspeitos são monitorados no Maranhão. 

O novo caso suspeito é referente a uma paciente de 28 anos, residente em São Luís, atendida em hospital particular, na sexta-feira (6), com quadro de tosse, febre baixa e dor na garganta. Os exames laboratoriais apresentaram resultados com parâmetros normais. A jovem esteve em países europeus (Portugal e Espanha) e regressou ao Brasil no dia 26 de fevereiro.

Nesta sexta-feira (6), a SES também divulgou outro caso suspeito. Uma mulher idosa, residente em São Luís, também retornou de viagem por países europeus (Itália, França e Espanha). De acordo com o monitoramento diário, o caso suspeito apresentou leve desconforto respiratório, coriza e permanece afebril. O hemograma acusou parâmetros normais. 

Considerando que ambas as pacientes não apresentaram sinais de gravidade no quadro clínico, que necessitasse de internação, foram liberadas para isolamento e monitoramento domiciliar, realizado pela equipe do CIEVS Estadual e Vigilância Epidemiológica Municipal, conforme o Plano Estadual de Contingência do Novo Coronavírus (COVID-19).  

Atualmente, de acordo com novos critérios de classificação de caso suspeito de COVID-19 do Ministério da Saúde, todas as pessoas que chegarem ao Brasil de países da América do Norte, Europa e Ásia, e tiverem sintomas como febre, coriza, tosse, falta de ar poderão ser considerados casos suspeitos de COVID-19.