CNJ recria auxílio-moradia para juízes

Em sua última sessão do ano, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) aprovou uma nova resolução para recriar o pagamento de auxílio-moradia a juízes brasileiros. A decisão ocorre menos de um mês depois de o ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), ter banido o benefício para juízes de todo o País.

O novo auxílio terá o mesmo valor, podendo chegar a 4.377,73 reais mensais, mas agora impõe algumas regras. Antes todos os juízes recebiam o pagamento, independente de possuírem imóvel próprio, como um reajuste disfarçado. A partir de agora será preciso cumprir alguns requisitos, como não possuir imóvel na localidade onde trabalha.

A medida foi aprovada por unanimidade no CNJ, em votação simbólica, sem que os conselheiros apresentassem seus votos. O presidente do CNJ, José Dias Toffoli, que também preside o STF, perguntou se havia alguma objeção à proposta. Diante do silêncio, declarou o texto aprovado. O procedimento durou menos de um minuto.

BANDIDOS ASSALTAM AS LOJAS AMERICANAS NO BAIRRO COHAMA, EM SÃO LUÍS, E SÃO PRESOS EM UM MATAGAL

Quatro bandidos armados assaltaram hoje as Lojas Americanas, na Avenida Daniel de La Touche, no bairro Cohama, por volta das 16h15 desta terça-feira (18).

Os assaltantes estavam com revólveres e pistolas e levaram dinheiro do caixa, pertences de funcionários e clientes, além de alguns equipamentos eletrônicos.

O Centro Tático Aéreo (CTA) foi acionado e, com a ajuda de várias guarnições da PM, os bandidos foram encontrados e presos numa área de matagal, nas proximidades do do Atacadão Makro, na Avenida Jerônimo de Albuquerque, no Angelim.

A polícia ainda não divulgou as identidades dos assaltantes. Com eles, foram apreendidos dois revólveres e uma pistola, além dos objetos que foram subtraídos de funcionários, clientes e da loja.

Os bandidos estavam em um veículo Jeep Renegade, de cor branca e placa PSQ-2635, de Zé Doca/MA. Suspeita-se que o veículo tenha sido roubado para a prática de assaltos. No sistema nacional, não existe restrições ao veículo.

Não é o primeiro assalto que ocorre nessa loja. Talvez a falta de segurança seja um atrativo para os assaltantes, o que termina colocando em risco a vida de funcionários e clientes. Fonte Gilberto Lima

POLÍCIA PRENDE ENVOLVIDOS EM ASSASSINATO E OCULTAÇÃO DE CADÁVER EM PAÇO DO LUMIAR

Policiais da Delegacia do Maiobão deram cumprimento a mandados de prisão temporária contra envolvidos no assassinato e ocultação de cadáver de Marco Aurélio Lemos Pinheiro, o “Marquinho”, encontrado sepultado em uma cova rasa, no dia 02 de novembro deste ano, nas proximidades do aeroporto de Paço do Lumiar.

Os alvos da operação foram William de Andrade Silva Júnior, o “Bob”; Thalisson Dias Castro, conhecido como o “Tatá”, Cleudilene Diniz, a “Barbie”, Deuzimar Bezerra da Silva, a “Mara” ou “Baixinha”; e Claudiano Pinheiro, o “Jhon Rambo”, considerado de alta periculosidade e apontado como “torre” da facção criminosa denominada “Bonde dos 40”, com atuação no Novo Horizonte e adjacências, em Paço do Lumiar.

Pelas informações da polícia, Marco Aurélio, um dia antes de ser assassinado, esteve no Bar da Barbie, no Novo Horizonte, onde ingeriu bebidas alcoólicas com amigos e quis ‘ficar’ com uma garota identificada como “Mara”. “Barbie” entregou a “Marquinho” a chave de uma casa, onde estava “Mara”, que não gostou da investida e disse ter sido estuprada.

Ao tomarem conhecimento da ação de “Marquinho”, William Júnior e Thalisson Castro cuidaram para que as providências fossem adotadas. “Mara” foi levada à presença de “John Rambo”, que determinou a morte de Marco Aurélio, no dia seguinte.

Três homens foram à casa de “Marquinho”, em um veículo Corsa, e o levaram  para execução nas proximidades do aeroporto de Paço do Lumiar.

Os presos estão no Complexo Penitenciário de Pedrinhas à disposição da Justiça. As investigações continuam para individualização da ação de cada integrante do grupo nessa ação criminosa.

Mais uma moto é roubada em Vargem Grande

Até parece mentira, mais não é. É a mais pura verdade, mais um trabalhador que perde sua moto para bandidos.

Imagem Ilustrativa

No início da manhã deste dia (18), na estrada vicinal que dá acesso ao povoado Riacho do Mel, o Sr. Taciel Silva de Almeida, teve sua moto tomada de assalto por dois bandidos. Segundo a vítima, ele se deslocava para a Zona Rural, quando nas proximidades do bar Gela Goela, dois elementos em uma Bros preta o interceptaram e anunciaram o assalto.

Segundo ainda a vítima, o bandido da garupa estava com um revolver calibre 38, e após tomar a moto, ainda levou de Taciel um celular e um relógio de pulso. A moto roubada, segundo a vítima, é uma Fan vermelha 150 ano 2011, que está em seunome . Uma testemunha que preferiu não se identificar, disse que estava distante e mesmo assim, deu para reconhecer um dos assaltantes.

TRE realiza diplomação de eleitos no Maranhão nesta terça (18).

Serão diplomados o governador e o vice, dois senadores e os respectivos suplentes, 18 deputados federais e 42 estaduais mais os 1º e 2º suplentes de cada partido e/ou coligação.

MARANHÃO – A diplomação dos candidatos eleitos no Maranhão, nas eleições de 2018, será realizada pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) na próxima terça-feira 18, a partir das 16 horas, no Centro de Convenções Pedro Neiva de Santana, em São Luís.

Segundo a assessoria da Corte Eleitoral no estado, receberão o diploma o total de 98 eleitos, sendo o governador e o vice, dois senadores e os respectivos suplentes, 18 deputados federais e 42 estaduais mais os 1º e 2º suplentes de cada partido e/ou coligação.

A diplomação é o último ato do TRE/MA no pleito deste ano e atesta quem são, efetivamente, os eleitos e os suplentes com a entrega ou a disponibilização do diploma devidamente assinado.

Para que o candidato eleito seja diplomado pela Justiça Eleitoral, é necessário que suas contas estejam julgadas, como também exige a legislação eleitoral.

SARGENTO DA PM DIZ TER RECEBIDO R$ 100 MIL PARA MATAR O PREFEITO DE DAVINÓPOLIS

Em uma acareação realizada na quarta-feira (12), o sargento Wilame Nascimento da Silva, lotado na Polícia Militar em Grajaú, admitiu conforme apuração do Jornal Pequeno, que o mecânico José Denilton Feitosa Guimarães, mais conhecido como “Boca Rica”, ofereceu R$ 100 mil para que o militar matasse o prefeito de Davinópolis, Ivanildo Paiva Barbosa (PRB). A vítima foi assassinada a tiros e cinco pessoas já foram presas por envolvimento.

O delegado Lúcio Rogério Reis, titular da Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP), que está na cidade de Imperatriz participando da força-tarefa para elucidar o crime, disse que o sargento confessou isso na frente de “Boca Rica”, durante a acareação. O militar já tinha admitido esta oferta de R$ 100 mil em depoimento prestado ao delegado Renilto Ferreira, da Delegacia Regional de Barra do Corda.

Wilame contou que estava em Grajaú, quando recebeu uma ligação do mecânico, para que ambos batessem um papo em Imperatriz. Lá, “Boca Rica” ofereceu a grana para que o policial executasse o prefeito de Davinópolis. O sargento disse que, naquele momento, não aceitou o dinheiro. Já Denilton, na acareação, negou que tenha oferecido os R$ 100 mil ao PM, mas confessou que a reunião com ele de fato aconteceu.

As investigações do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) apontam “Boca Rica” – que estava com tornozeleira eletrônica por uso de documento falso – como o articulador do crime e que o policial militar de Grajaú foi um dos executores, assim como o pistoleiro Gean Dearlen dos Santos Neres, o “Gean Estrada”. Os outros presos por envolvimento na morte de Ivanildo são o cabo Francisco de Assis Bezerra Soares, o “Tita”, da PM do Pará, e o motorista de Uber Douglas da Silva Barbosa, 21.

Douglas, conforme o delegado Lúcio, emprestou seu carro para que cerca de três suspeitos seguissem viagem até a fazenda do prefeito de Davinópolis, a fim de matá-lo. A fonte observou que os mandantes são da Região Tocantina, mas não se estendeu nas explicações não prejudicar as investigações, pois o sigilo é imprescindível para a elucidação.

O motorista do Uber, assim como os demais, está encarcerado por força de mandado de prisão temporária de 30 dias, que foram cumpridos nas cidades de Imperatriz e Grajaú, no Maranhão, e Dom Eliseu, no Pará, durante a terça-feira (11).

 Investigações

Corpo do prefeito sendo conduzido para o enterro por amigos…

O delegado regional de Imperatriz, Eduardo Galvão, que está acompanhando as investigações, disse que Ivanildo foi assassinado com sete disparos de arma de fogo, sendo que quatro atingiram a cabeça. Para ele, o crime tem características mercenárias, ou seja, há um mandante e executores.

“A investigação está em aberto. Todas as linhas de investigação são possíveis. A menos provável e dificilmente teria ocorrido é a hipótese de latrocínio porque ninguém vai se dá a uma missão dessa, a todo um planejamento, arquitetar um crime e nada levar. Na realidade foi levado apenas o celular, mas por questões alheias a ideia de crime contra o patrimônio”, assinalou.

A polícia, inicialmente, estava trabalhando com três linhas de investigação: dívida, crime passional e motivação política. Mas, segundo o delegado Lúcio Rogério Reis, titular da SHPP, uma das hipóteses já foi descartada, restando apenas duas. Mas ele adiantou que se tratou de um crime de encomenda e que cada um dos cinco presos recebeu algum valor em dinheiro pelo serviço prestado aos mandantes.

Fonte: Domingos Costa

Abuso com os dias contados

ATAÍDES OLIVEIRA

Rico e poderoso, o Sistema S se acostumou a dar as cartas nas últimas décadas, atropelando normas básicas do Direito Tributário e da Constituição Federal. Nem mesmo denúncias pesadas, ancoradas em farta documentação do Tribunal de Contas da União e da Controladoria Geral da União, conseguiram evitar que entidades como Sesi e Senai deixassem de desvirtuar as   funções sociais para as quais foram criadas e de arrecadar diretamente contribuições bilionárias, sem qualquer controle oficial.

Essa história de abusos parece estar com os dias contados. Um mês atrás, o futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, foi categórico ao criticar a “farra” do Sistema S, inclusive patrocínios que nada têm a ver com formação e capacitação de trabalhadores. Agora é o futuro Secretário Geral de Produtividade e Emprego, Carlos da Costa, que deixa clara a necessidade de mexer nesse vespeiro, para que os recursos transferidos pelas empresas ao Sistema S sejam melhor empregados em programas de qualificação profissional.

Costa, que vem da diretoria de Planejamento e Pesquisa do BNDES, sabe o que está falando. Ciente de que a baixa qualificação de nossa mão de obra é um dos maiores gargalos para a retomada do crescimento econômico, ele já antecipou o lançamento de um Plano Nacional de Qualificação de Capital Humano, a ser feito com a iniciativa privada em parceria com organizações sociais que recebem recursos públicos, como Senac, Senai e Sebrae.

O futuro secretário foi direto ao ponto: “Pela lei, o Sistema S tem de ter os seus planos aprovados pelo setor público. O TCU decidiu recentemente que são recursos de natureza pública”. Simples assim. Sustentadas por recursos de natureza tributária, as entidades do Sistema S estão sujeitas à fiscalização do Estado e às normas gerais de Direito Tributário, sendo obrigadas a dar total publicidade de seus atos.

Não é o que acontece hoje. O diagnóstico traçado em inúmeros acórdãos do TCU é desalentador. A começar pela absoluta falta de transparência na arrecadação e aplicação das contribuições bilionárias recolhidas compulsoriamente sobre as folhas de pagamentos das empresas.

Somam-se a isso irregularidades na aplicação de verbas acertadas em convênios milionários com o governo e desvios de finalidade legal, como especulação no mercado financeiro e imobiliário. A arrecadação direta é claramente inconstitucional e fere a soberania do Estado brasileiro. As auditorias do TCU incluem valores alarmantes das folhas de pagamento e uso de cargos de direção como cabides de emprego, além do regime caótico de contratações de serviços e compra de materiais.

Vale ressaltar que a receita orçamentária das onze entidades que compõem o Sistema S (Sesi, Senai, Sesc, Senac, Sest, Senat, Senar, Sebrae, Sescoop, ABDI e APex)  gira na casa dos R$ 32 bilhões – quase R$ 4 bilhões a mais que o orçamento do Bolsa Família. Chama atenção o volume de recursos aplicados no sistema financeiro: ao final de 2014, já eram quase R$ 18 bilhões.

Há que se repetir: os recursos são públicos e, como bem alertou o futuro secretário de Produtividade e Emprego, é preciso garantir que eles sejam coordenados com as ações do governo e com as necessidades do mercado de trabalho.

Defender o Sistema S é ter coragem de apontar erros e desvios cometidos ao longo dos anos e tentar corrigir distorções que prejudicam milhões de trabalhadores. É o que tenho feito nos últimos anos. E é o que espero do novo governo, eleito com o voto e a esperança de quase 58 milhões de brasileiros.

*Senador pelo PSDB/TO

Dr. Mauro Cesar participa da festa Troféu Personalidade VIP 2018

Dr. Mauro César e João Claudio

Com Djalma Chaves e João Claudio

Dr. Mauro com Silvinha Chaves

Nosso amigo, ilustre admirador e fomentador da cultura de nossa terra, Oftalmologista, presidente da Associação Brasileira de Medicina no Maranhão, escritor e colaborador do nosso jornal Tribuna do Iguará, esteve recentemente participando de um evento de um outro Vargengrandense, também não menos ilustre Djalma Chaves. Veja como descreveu esse momento o nosso médico-jornalista :” Em recente encontro social em São Luís, estivemos prestigiando nosso maior astro da musica Vargengrandense Djalma Chaves, na festa do Troféu Personalidade VIP 2018, promovida pela colunista Rozanira Alves do Jornal Pequeno.

Djalma brindou os presentes com uma seleção de músicas de Roberto Carlos entre outras muito conhecidas.

Tivemos a oportunidade de compartilhar também da agradável companhia da amiga Silva Chaves (Irmã de Djalma), no evento representando a empresa EBES Pneus, e do renomado humorista João Cláudio que, ao saber da apresentação de Djalma, veio a São Luís especialmente para prestigiar o evento”. Esse momento agradável. você vai também acompanhar no nosso Portal do Iguará.

Adolescente morre eletrocutado em Vargem Grande

Residencia onde ocorreu a morte

O adolescente Leandro de Sousa Silva de 16 anos, morador na rua Tomas de Aquino, S/N bairro Santo Antonio em Vargem Grande, morreu eletrocutado no início da manhã de hoje 17/12 .

De acordo com informações colhidas junto a testemunhas que se encontravam no local onde o corpo foi achado, o proprietário da residência e pai do adolescente, conhecido como Claudio do Coco, vinha com muita frequência sendo roubado em sua residencia. Por esse motivo energizou o portão da área externa que dá acesso a residência e nessa manhã esqueceu de desligar a armadilha, e quando Leandro tentou entrar, morreu pregado ao portão.

Durante toda manhã, familiares e amigos tentaram entrar em contato com o pai do adolescente sem obterem êxito. Segundo familiares, Claudio saiu para trabalhar mas não disse onde.

O adolescente era pessoa que gozava de estima da população, não era chegado a vícios nem baderna e na Igreja Católica exercia a função de coroinha. A polícia militar esteve no local e instruiu aos familiares para que encaminhassem o corpo para o hospital municipal para os exames de praxe.

Instituto abre seleção com 197 vagas e salários de até mais de R$ 10 mil; Veja

As vagas são destinadas para candidatos com ensino médio/técnico e superior. (Foto: Reprodução)
O Instituto Ovídio Machado (IOM) está com as inscrições abertas para processo seletivo, que visa o preenchimento de 197 vagas no Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI) que abrange o Amapá e o norte do Pará. As oportunidades são destinadas para candidatos com níveis médio/técnico e superior. Do total de vagas, 40 são reservadas a candidatos indígenas e nove para pessoas com deficiência. Os salários iniciais variam entre R$ 1.779 e R$ 10.249,42.
CARGOS
Se você pretende concorrer às vagas de nível médio/técnico, há chances para técnico de enfermagem, auxiliar de saúde bucal, técnico de laboratório, técnico de prótese dentária, agente de combate a endemias, técnico de saneamento/edificações, técnico em projetos institucionais e assessor técnico (cargo exclusivo para indígenas).
Já para o nível superior, as oportunidades são para enfermeiro, cirurgião dentista, nutricionista, farmacêutico/bioquímico, fisioterapeuta, assistente social, biólogo, antropólogo, pedagogo, psicólogo, geólogo e engenheiro civil/sanitarista.
 
COMO PARTICIPAR
Os interessados devem ficar atentos ao prazo de inscrições que encerra às 18h do dia 17 de dezembro de 2018. As inscrições devem ser feitas pelo site da organizadora da seleção. Para confirmar a participação no certame, os candidatos devem pagar a taxa de inscrição no valor de R$ 40 para nível médio/técnico e R$ 60 para superior.
ETAPAS
O processo seletivo será realizado em três etapas: análise curricular, com entrega dos documentos durante o período de inscrições; entrevista, que será realizada no período de 25 a 28 de janeiro de 2019, e avaliação de competência, que ocorrerá entre os dias 25 e 28 de fevereiro de 2019.
A divulgação do resultado final está prevista para o dia 26 de março de 2019.

Chanceler da mamata

IPOJUCA PONTES

O dramaturgo Nelson Rodrigues, que tinha horror aos comunistas (e é até hoje por eles antropofagicamente canibalizado), tinha lá suas frases lapidares. Uma delas: “O pior anão é o gigante que não pula”. Uma outra frase que ganhou perenidade: “Toda unanimidade é burra”. É o caso de Fernanda Montenegro, que virou unanimidade e é tratada pela mídia esquerdista amestrada e pela corporação artística – sempre correndo atrás do dinheiro dos cofres públicos e privilégios de toda natureza – como uma vestal da Roma Antiga. Ou melhor, era – agora não é mais.

Abaixo transcrevo, comprovando o fato, respostas de internautas contra um discurso da vestal pronunciado no programa “Domingão do Faustão”, o boquirroto garoto propaganda da TV Globo. Ei-las:

– Sra. Fernanda Montenegro, em seu discurso em defesa da “mamata” da Lei Rouanet, a senhora se referiu a internet como “terra de ninguém”, desmerecendo/desrespeitando os protestos dos contribuintes contra a FARRA dos artistas com o nosso dinheiro. Saiba a senhora que, quando esse governo corrupto desvia milhões do ICMS para patrocinar artistas riquinhos que, em troca dão apoio à corrupção institucionalizada, são os doentes que sofrem nas filas dos hospitais, por falta de recursos. Recursos esses que financiam os seus espetáculos, o seu luxo, o seu conforto.

– A Internet NÃO é “terra de ninguém”. É uma plataforma que democratizou a informação e deu voz ao povo.

– Graças à Internet o povo derrubou do poder uma organização criminosa (que os artistas PAGOS pela Lei Rouanet apoiavam). Graças à Internet hoje temos mais opções de mídia e a Globolixo deixou de manipular a mente de grande parte dos brasileiros.

– Os protestos da Internet são a voz do povo brasileiro. Vivemos numa democracia e nossas manifestações são legítimas. Então, nos respeite.

– Não queremos que o dinheiro dos nossos impostos financiem espetáculos tendo como conteúdo sexo/droga/violência, enquanto temos idosos e crianças morrendo sem assistência médica.

– Quanto à sua informação de que “não é corrupta”, eu DISCORDO. O movimento #EleNão sacramentou o APOIO dos artistas a esse governo sabidamente corrupto com sentença

condenatória de segunda instância.   Nos respeite.

– Temos voz e votos. E unidos, vamos reformular a Lei Rouanet.

– Em tempo: Senhor Presidente Bolsonaro, nós, eleitores, queremos prestações de contas de todos “artistas” beneficiados pela Lei Rouanet.

– Juntos somos fortes! Juntos derrotamos o PT! Juntos mudaremos o Brasil!

As palavras dos indignados internautas, que exigem o devido respeito de Fernanda Montenegro, são mais que apropriadas, justas e verdadeiras. Com efeito, o “beautiful people” das corporações artísticas (há décadas dopados pela grana fácil de leis permissivas e pelos salamaleques da mídia global) perdeu por completo o senso da realidade.

Eles principiam por condenar a burguesia e a moral burguesa em seus dispêndiosos emprendimentos, nas suas conversas e entrevistas, mas procuram ignorar o fato de que alimentam um dos piores traços desse grupo social: a hipocrisia. Vivem reclamando do sistema capitalista e do governo, falam em transformar o mundo, mas, na prática, não querem mudança alguma, Condenam o “sistema” de pura indústria pois se servem dele e dele vivem (alguns à tripa-forra).

Agora, neste início de terceiro milênio, quando a nação vive uma das crises mais dramáticas de sua história, com 13 milhões de desempregados e mais de 42 milhões vegetando na informalidade; em que cerca de 60 mil brasileiros são assassinados anualmente por falta de condições para se manter o aparelho de segurança do Estado; em que mais de 100 mil pessoas (dados do IPEA, 2015) compõem o universo de drogados, alcoólatras e miseráveis a tomar as calçadas das nossas cidades; em que milhares e milhares de homens, mulheres, idosos e crianças se deslocam de hospital em hospital sem conseguir atendimento mínimo; em que 12 milhões de adolescentes e crianças (até quinze anos), segundo o IBGE, permanecem literalmente analfabetas por falta de escolas e professores; e em que 62 milhões de pessoas perderam o crédito por inadimplência – como considerar o vozerio de corporações que só pensam em arrancar mais dinheiro dos contribuintes, via isenções fiscais e benesses, para consecução de projetos individuais?

Sem dúvida, trata-se de uma escandalosa falta de respeito para com o País e sua imensa população desamparada (ou não).

A Lei Rouanet é filha bastarda da Lei Sarney, governante que foi apedrejado nas ruas do Rio de Janeiro e que Collor, enquanto candidato, prometeu encarcerar e não fez quando eleito, cometendo, então, um Ato de Alta Traição contra o povo brasileiro.

Concedendo benesses como a Lei Rouanet, Lei do Audiovisual, Fundo Setorial do Áudiovisual, Fundos da Loteria etc., além dos gastos de manutenção da pesada máquina burocrática do engajado Ministério da Cultura, o governo do permissivo Michel Temer (que está ameaçado de ser preso por corrupção logo após deixar o poder) torra mais de R$ 22 bilhões anuais com o dispendioso aparato.

Dá para aceitar uma sacanagem dessas?

 

PS – O que pessoas como Fernanda Montenegro não entendem é que a democrática plataforma da Internet mudou irreversivelmente o entendimento do Brasil e do mundo. E que o jornalismo ideológico praticado pelas organizações Globo – rádio, jornal e TV – é, hoje, motivo de descrédito e piada.

Voltaremos ao assunto.